Faça o download do App do Análise de Letras para Android! É grátis!


Últimas Análises

gostaria de ajuda para interpretar o texto eduardo e monica
Embora muita gente coloque a música inteira e a interpretação dependente do primeiro verso (por ser polêmico, eu acho) eu não acho que faça tanta importância, na verdade acho que é apenas um exemplo. "Sexo verbal não faz meu estilo Palavras são erros e os erros são seus" Aqui, o eu lírico está criticando o parceiro(a) amoroso sobre apenas falar, e nada fazer. Cometer erros verbais e concretos. "Não quero lembrar que eu minto também" Já nesse verso, o eu lírico está refletindo, como pra si mesmo. Ele(a) sabe que erra também, e talvez seja essa a razão da acusação do(a) parceiro(a) - ele o(a) acusa para não acusar a si mesmo, por que saber que erra é doloroso. "Um dia pretendo tentar descobrir Por que é mais forte que sabe mentir" No último verso desse trecho, o eu lírico está praticamente resmungando por ter sido enganado tantas vezes. Por que aqueles que mentem sempre tem o poder de arrasar os corações? "Não quero lembrar que eu minto também" Novamente o eu lírico se diz ciente que mente, que arrasa corações tanto quanto o seu é arrasado. "Eu sei" O eu lírico confirma novamente estar ciente de tudo oque acabou de declarar. "Feche a porta do seu quarto Por que se toca o telefone, pode ser alguém Com que você quer falar por horas e horas" Acho que o eu lírico está ciumento - como se falasse pra pessoa amada pra que não atendesse o telefone pra não falar com alguém que poderia ser tão importante quanto ele. "A noite acabou, talvez tenhamos que fugir Sem você" Esse verso complementa o trecho anterior. O eu lírico parece estar deixando o(a) parceiro(a) pra trás, mas não quer que ela procure conforto em outra pessoa, por que de alguma forma ainda tem sentimentos por ela(e) e não quer vê-lo(a) com outro alguém. "Mas não não vá agora Quer honras e promessas Lembranças e histórias" Esse trecho quase não faz sentido com o resto da música, que fala sobre alguém deixando uma pessoa amada por seus erros embora sabendo que tem os seus próprios. Tenho duas teorias - ou aqui é a fala da pessoa sendo rejeitada, que não quer que a outra vá embora mesmo que esteja sendo tão egoísta, ou a pessoa que está deixando a outra faz uma confusão, embora tenha decidido deixar o companheiro(a) ainda tem sentimentos por ele(a) de apego (como visto no verso do telefone). "Somos pássaro novo Longe do ninho" E finalmente, o eu lírico justifica toda a confusão da música, e diferente da maioria das pessoas, penso que ESSE é o verso mais importante da música ao invés do primeiro, pois explica que o eu lírico está confuso pois é jovem, inexperiente e está longe da sua zona de conforto e lar. Não sabe muito bem o que está fazendo, sabe que está errando (assim como o parceiro) e tenta justificar todos os erros e mentiras com essa afirmação - e de novo encontramos a duplicidade do eu lírico, algo que Renato Russo era expert: ao mesmo tempo que tenta justificar com a sua situação desconfortável, ele sabe o tempo todo que é inteiramente responsável por seus atos.
Renato escreveu essa musica para os adultos. Ele quis compartilhar da falta de atencao aos jovens e adolescentes. Que sem a devida orientacao se perdem pelos caminhos obscuros da vida e sofrem as consequencias da tristeza, da solidao e da dor. Tambem sentiu-se culpado por nao corresponder as expectativas de seus pais. Com um grande complexo de inferioridade tambemAA Anao se sentia capaz de aceitar sua luz interior.
Li coisas sobre a vida do Renato. Ele fez essa música para o namorado que morreu, se não me engano o que o contaminou com a Aids. (Aonde está você agora além de aqui dentro de mim?) (Agimos certo sem querer, foi só o tempo que errou) (Vai ser difícil sem você) Sobre o tratamento da Aids ( Já que você não está aqui, o que posso fazer é cuidar de mim) (lembra que o plano era ficarmos bem?), depois que o namorado morreu ele decidiu não mais se tratar e na ocasião da música tinha dúvidas quanto a isso. Sobre sua condição sexual homossexual ele deixa claro dando a pista, pois o cavalo marinho é um dos símbolos da homossexualidade (é o macho que engravida dos filhotes). Ao final ele diz: Olha só o que eu achei, cavalos marinhos...
Renato Russo faz uma critica mais que social, ele relata com clareza as dificuldades de uma vida no sertão principalmente depois que os pais morrem( Cedo) e também a média que promovia uma imagem totalmente falsa da realidade, o modo como da ditadura e o mundo do crime e prostituição que muitas vez sem muita oportunidade acabam roubando e vendendo drogas pra se sustentar( relata a vida das pessoas pobres) e a burguesia.
é uma crítica à usina angra dos reis, ele diz que mata pessoas, q é perigoso, q pode expodir, ''e você visse o nosso corpo em chamas'', crianças n podem brincar direito na varanda, pois as maes devem ficar com medo e podem achar uma pedrinha bonita, mas q é letal
Nao entendi nada, alguem me explica. Prfv...
Muito legal a musica
O Renato Russo disse que essa música fala de suicídio. Uma prima dele, que vivia os conflitos da adolescência, a dor de ter pais separados, a rebeldia inerente à idade. Retrata a importância do diálogo, em demonstrar amor, e o quanto a desestruturação familiar pode ter consequências trágicas. Essa música é linda! Um excelente conselho em forma de uma bela canção.
Nos 2 primeiros versos, ele diz que a gente tem que aproveitar a vida ao maximo e não deixar nada pra depois porque a gente nunca sabe quanto tempo a gente ainda tem! No terceiro verso diz que nada acontece se a gente não der duro pra conseguir! No quarto verso diz que até na escuridão ainda existe uma luz, e na parte "a tempestade que chega é da cor dos seus olhos" ele se refere a uma pessoa chorando! No quinto verso diz que ele e mais alguem fugiram ou pretendem fugir de alguma situação pois eles tem seu proprio tempo! E na ultima parte, fala sobre mentiras ou segredos, e quando fala "deixe as luzes acesas agora" e alguem pedindo para contar a verdade. Mas mesmo assim, oque foi escondido não importa mais e oque foi prometido não valeu de nada. "Nem foi tempo perdido, somos tao jovens..." não importa oque aconteceu porque temos a vida enteira pela frente! Bom... essa é minha teoria!!!
Gente, o teatro dos vampiros é na realidade o teatro feito pelos governantes da época. A música falava basicamente de uma pessoa deprimida que precisava de atenção, que não tinha uma identidade definida (acho que não sei quem sou) e que deixava que outros lhe impusessem as coisas (só sei do que não gosto.) Ele começa a falar do período de violência (dias tão estranhos) onde as pessoas ficavam com medo de sair de casa (fica a poeira se escondendo pelos cantos). Então ele fala também da inflação (o que é demais nunca é o bastant e), da dificuldade do jovem conseguir o primeiro emprego ( a primeira vez é sempre a última chance), e novamente fala da violência e da população acuada (os assassinos estão livres, nós não estamos). Depois ele começa a relatar a busca por emprego, da receção econômica da época e do envelhecimento precoce causado pela preocupação excessiva em conseguir se sustentar. Então ele vê que essa preocupação toda é bobagem e tranquiliza seus amigos dizendo que tudo bem, ele só que se divertir, quer esquecer daquela noite estressante e procurar um lugar legar pra ir. Depois disso eles resolvem que iriam deixar de procurar emprego juntos como se fossem uma milícia (já entregamos o alvo e a artilharia). Cada um olhou um para outro e decidiram que era hora de se separar, mas esperavam se encontram algum dia. Depois disso, ele teve um choque de realidade, se deu conta que estava sozinho, mas ele se lembrou da TV (você me veio como um sonho bom) e se percebeu que ela também é manipuladora, por isso ele se assusta. Ele jamais se esquecerei daquele momento de reflexão (a decepção com o sonho bom). Daí ele reflete sobre a riqueza que nós temos: os valores, a amazonia, a cultura, enfim coisas que ninguém consegue perceber mas que alguém deveria defender, mas ao pensar nisso tudo, ele teve medo e não conseguiu dormir. Por fim ele se lembra daqueles episódios onde ele e seus amigos estavam desempregos e ao comparar sua vida com a dos outros e chega a conclusão que não deveria ter culpa de ninguém porque as pessoas estavam sofrendo de certa forma por causa dos governantes que elas elegeram.
tinha uma amiga que ajudava ele em tudo só queria fica com ele e fazer se sentir melhor,porque ela não tinha ninguém além dele pra se depara, porque ela também tava perdida no mundo,só que ela se joga no mundo e termina com ele
achei legal
no "calor do momento", queria tento opinar que acabei fazendo um texto mau feito, mas se aqui está um versão melhor de tudo que falei: " Ao levarmos em consideração, nossas ideologia, o raciocínio , a musica serve como um instrumento de reflexão: "tire suas mão de mim eu não pertenço a você" seria critica a forma que a propaganda nos torna incapaz de pensar, de não refletir, de questionar, argumentar, sobre as informações que chegam até elas, fazendo com que nossas opiniões não sejam próprias mas a partir do que a rádio, a televisão, as mídias de um modo geral, que no fim resulta no enriquecimento das empresas dando força ao capitalismo (antes de julgar deixo claro que não sou socialista), onde o dinheiro vale mais que a moral e a ética, o status e a boa aparência vale mais do que o caráter. "ficaremos acordados Imaginando alguma solução Prá que esse nosso egoísmo Não destrua nosso coração…" outra deixa para pensarmos como nos tornamos egoístas pelo dinheiro, em nossas casas vivemos nossas vidas sem pensar no próximo, sentimos vontades de comprar, comprar, comprar, adquirir celulares, computadores, carros, roupas, etc. e esquecemos de ajudar o próximo, não pensamos que o dinheiro que gastamos em excesso poderia ajudar uma pessoa que as vezes mau tem o que comer Pense como seria o Brasil se os políticos pensassem na população e não nos reais (parece impossível, porém, o futuro senador, presidente, deputado somos nós, os jovens, e se cada um de nós mudar, futuramente podemos mudar o rumo da República Federativa do Brasil), se todos nós ao menos uma vez ajudássemos uma instituição beneficente ou tomasse uma iniciativa que ajudasse nossa sociedade. O poder de mudar o lugar onde vivemos está dentro de cada um de nós, se mudarmos nossa filosofia capitalista (não estou em defesa do socialismo pois sabemos que o socialismo em prática infelizmente resulta em ditaduras, com uma pessoa com o objetivo de ter o poder e dominar ao invés de ter o poder e usar em favor comum no comando) para uma filosofia de união entre as pessoas teremos o Brasil que tanto sonhamos. Essa é a diferença entre VERDADEIROS ARTISTAS (pois arte é expressão, uma forma de retratar a realidade e não só o que segue os padrões de beleza) como Renato russo, que até hoje é uma referencia e nos leva a pensar, e esses "cantores" (se é que eles merecem ser chamados assim) que hoje em dia fazem sucesso devido ao ibope que os meios de comunicação dão a eles, sem qualidade nenhuma, que não passam de modinhas que logo caíram em esquecimento (graças a Deus, pois é horrível ficar lembrando das coisas ruins da vida)."
apenas completando... 'ficaremos acordados Imaginando alguma solução Prá que esse nosso egoísmo Não destrua nosso coração…" outra deixa para pensamos como nos tornamos egoístas pelo dinheiro, em nossas casas vivemos nossas vidas sem pensar no próximo, sentimos vontades de comprar, comprar, adquirir celulares, pcs, carros, roupas, etc. e esquecemos de ajudar o próximo, esquecemos que o dinheiro que gastamos em excesso poderia ajudar uma pessoa que as vezes mau tem o que comer, pense como seria o Brasil se os políticos pensassem na população e não nos reais, se todos nó ao menos uma vez no mês parasse um pouco e fosse ajudar uma instituição beneficente ou tomasse uma iniciativa que ajudasse nossa sociedade, o poder de mudar o lugar onde vivemos está dentro de cada um de nós, se hoje mudarmos iremos mudar o futuro de nossa nação, se mudarmos nossa filosofia capitalista (não estou em defesa do socialismo pois sabemos que o socialismo em prática infelizmente resulta em ditaduras, com uma pessoa com o objetivo de ter o poder e dominar ao invés de ter o poder e usar em favor comum no comando) para uma filosofia de união entre as pessoas.