Faça o download do App do Análise de Letras para Android! É grátis!
Asa
Lei
Luz
Meu
Obi
Om
Se


Últimas Análises

Acho que ele fez essa música em homenagem a uma linda de olhos azuis, que azulejava os dias dele...
...leia. descubra. espalhe...... "RESISTA" voe comigo,pois eu nao posso fazer sozinho.
....warning...danger...warning...atention...sat* anas...monitora"mentos"..... E domina com cultura sub intendida...
Como disseram ali em baixo, o samurai é a pessoa que ele ama, e já que samurai significa serviçal, ele ressalta que está na mesma posição de serviçal. O grande 'vencedor', que ele inclusive tentou lutar contra é o amor, que inclusive escraviza
Gostaria de saber a interpretação dessa letra. Seria uma mistura de amor humano, um para o outro, e também algo que envolva a natureza? Obg! Aguardo resposta!
Gostaria de saber a interpretação dessa letra. Seria uma mistura de amor humano, um paro o outro, e também algo que envolva a natureza? Obg! Aguardo!
Bom, "Pai e mãe, ouro de mina"; ao comparar os pais com "ouro de mina", é perceptível que o ouro de mina não é um ouro qualquer e sim um ouro pura; diferente do ouro de joias que é uma liga metálica. "Coração, desejo e sina". Sina é o mesmo que destino, ao compará-las, o autor demonstra frustração amorosa, pois relata que é o desejo pela amada é, apesar de tudo,impossível de se escapar. "Tudo mais, pura rotina, jazz (jás)". Ele compara o amor fraterno e para com sua amada com todo o resto que se resume a apenas rotina. No proximo verso o autor se dirige diretamente a amada e logo faz uma série de metáforas comparando-a com a natureza, que é pura; dizendo também que ela é tudo, assim como a própria. A próxima estrofe apresenta uma descrição de como seria ter esse amor verdadeiro, junto com o prazer que ela traria. Metáfora utilizada é a "luz", porém mais explicitamente o "grito" para denominar o prazer. Na última estrofe, o autor faz a retomada de sina (destino), trazendo a tona os elementos da natureza como aqueles que regem sua vida e imagina um dia - na verdade, anseia. Ao utilizar quiça que significa "quem sabe" como aquele tom de desejo - que o luar, o sol e dom (dádiva) irá a partir do seu "front", que é a frente de batalha da natureza, tornar realidade o sonho que enfim gerará o som (antes como grito) que significa o prazer de viver esse amor. Enfim, o último verso é uma homenagem a Caetano Veloso, que é um brilhante compositor e sabe transpor tanta paixão para suas canções amorosas, que é "o que há de bom".
Tradução feita Por Felipe Oliveira / Espero que gostem "Teus sinais Me confundem Da cabeça aos pés” R= Aqui ele se refere a sinais não verbais ou sinais corporais dados pela mulher que ele esta se referindo na musica que ele não consegue interpretar e os deixam confuso. “Mas por dentro Eu te devoro” R = Na mente dele ele imagina-se tendo relações sexuais com a mulher Teu olhar Não me diz exato Quem tu és Mesmo assim Eu te devoro…" R= Ele olhou nos olhos dela mais não conseguiu saber se o que ela falava era verdadeiro ou não, mesmo assim ele se imagina fazendo sexo com essa mulher. (Djavan) “Te devoraria A qualquer preço,” R= Não importa o quanto ele irá gastar ele estaria disposto a pagar o que fosse: presentes, viagens, restaurantes em fim qualquer coisa ou valor para ter relações com ela. “Porque te ignoro, Te conheço, Quando chove ou Quando faz frio,” R= Ele desdenha dela as vezes, e conhece-a. Como amigo sempre esta com ela em vários momentos da vida dela. “Noutro plano” R= Aqui ele tem uma visão espiritual outro plano sem ser o nosso podendo se até mesmo após a morte. “Te devoraria Tal Caetano A Leonardo DiCaprio…” R=Aqui ele faz uma comparação de como ele teria relação sexual com ela, romanticamente e apaixonadamente como Dicaprio e ao mesmo tempo com a elegância do Caetano Veloso. “É um milagre, Tudo que Deus criou Pensando em você, Fez a via-láctea Fez os Dinossauros,” R= Aqui ele quis dizer que Deus criou todas as coisas pensando na humanidade para o homem dominar e cuidar. “Sem pensar em nada Fez a minha vida E te deu,” R= Aqui ele diz que Deus criou o homem meio que ao acaso sem pensar ou imaginar simplesmente foi e fez. “Sem contar os dias Que me faz morrer, Sem saber de ti Jogado à Solidão,” R= Aqui ele se refere aos momentos de profunda solidão que ele passou em que a tristeza o estava matando por dentro. “Mas se quer saber Se eu quero outra vida Não! Não!” R = Contudo isso que ele passou com esses sentimentos bons e negativos ele escolhe essa vida pois esta conformado com ela.
gosto dessa musica
Rapaz... To tentando entender, mas vou ali falar com um duende e já volto! Alguem ja comeu abacate com mel? E o que tem a ver com a luz do dia? E se tiver nublado? Eu nao posso comer? Mata? Cara, eu já vi passarinho transar, ja vi gente transar, mas planta?? Que que é isso? O pior de tudo é o cara misturar umbanda com budismo. O cara usa toxicos... E alguem pode me dizer se Andaluzia fica na França porque realmente eu devo ter faltado essa aula de geografia...
Pra mim,o romper da manhã e todas as sutilezas presentes no espetáculo de um dia com bom tempo, como a paisagem das altas palmeiras do açaí, a atração dos frutos pelos insetos, na polinização das plantas.Também os sons de mudança de tempo e o temor que isso costuma incomodar e assustar as pessoas. Para o Djavan, e pra mim tb, a beleza e a mistura de sentimentos: medo e admiração.
vc e ocra de pau
Entendi que é algo mais universal, que atinge toda a humanidade no sentido de obediência e desobediência à Deus. A semente possui a vida em potencial, ou seja, pode vir a ter uma vida ou não. Para se ter a "vida" (pé de milho) a semente "morre" (não é mais semente); essa relação morte e vida é um barato! E remete claramente à Jesus Cristo, que morreu e vive! Outras reflexões: um pé de milho pode durar uma "eternidade" na semente; a palavra semente também pode ser relacionada a mentira apenas separando-se sílabas: se mente; e a mentira está diretamente ligada a traição; assim como o "pai" da mentira (satanás) é a serpente enganadora que tem na traição uma de suas armas. A relação de pai e filho também remete a Deus e Jesus Cristo, fora que se trata de conselho ou de ensino (como consta nas Escrituras) de pai para filho. Noite fria tempo quente é auma relação causal se isso, aquilo, ou seja, anuncia o que irá ocorrer ao longo do poema (história da humanidade). Cuidá do pé de milho é cuidar da vida em geral. Ao trair há um descuido direto em relação à vida (fere-se um dos mandamentos) e se desobedece ao conselho do pai. O feitiço gerado pela lambada (ardilosidade) de (e não dá) serpente (enganador) cumina com a traição (traição à vida, ao princípio, à Deus). Quem tem amor ausente não tem amor? Ou é ter um amor que não está presente no momento? Fiquei com a idéia de ausência de amor e quem não ama está longe Deus, pois Deus é amor. Como somos todos pecadores em maior ou menor grau, nos identificamos justamente pela frase “já viveu a minha dor”. Claro que todos já viveram a dor da traição, somos pecadores, acabamos por nos separar (trair) de Deus ao menor descuido. No chão da minha terra (esta terra atual, do maligno, não ainda o Reino de Deus) um lamento de corrente (somos todos escravos do pecado, lamentando) e o que o inimigo de nossos almas planta é um grão de pé de guerra (um pé de guerra dá o quê de fruto?); colher dente por dente é o Juízo final. É assim que viajo nessa música, de letra muito bonita e melodia encantadora.
Djavan se refere o tempo todo a um livro. Não um livro específico, mas a qualquer livro. Vejamos: Teus sinais Me confundem Da cabeça aos pés Mas por dentro Eu te devoro, Teu olhar Não me diz exato Quem tu és Mesmo assim Eu te devoro… R- se refere a capa (que nem sempre mensura exatamente o conteúdo), e ao interior. Te devoraria A qualquer preço, Porque te ignoro, Te conheço, Quando chove ou Quando faz frio, R- Independente do preço, sendo o livro um bom ele compraria. Mesmo já tendo lido ou sendo um livro inédito. Frio e chuva são tempos propícios para a leitura. Noutro plano Te devoraria Tal Caetano A Leonardo DiCaprio… R- A leitura é representada aqui como um plano e os outros planos seriam a música (Caetano) e o cinema (DiCaprio). É um milagre, Tudo que Deus criou Pensando em você, Fez a via-láctea Fez os Dinossauros, Sem pensar em nada Fez a minha vida E te deu, R- Aqui ele faz uma espécie de brincadeira dando a entender que Deus criou o mundo baseado em um livro ou, ao criar tudo estava justamente escrevendo este livro. Sem contar os dias Que me faz morrer, Sem saber de ti Jogado à Solidão, Mas se quer saber Se eu quero outra vida Não! Não! R- Para ele um dia sem leitura é um dia de vida perdido.
música carnal, atração física