Zezeti & Ademir

Escolta de vagalumes

Voltando pra minha terra eu renasci
Nos anos que fiquei distante acho que morri
Morri de saudade dos pais, irmãos e companheiros
Ao cair da tarde no velho terreiro
A gente cantava as mais lindas canções

Viola afinada e na voz dueto perfeito
Longe eu não cantava doía meu peito
Na cidade grande só tive ilusões


Mas voltei, mas voltei, eu voltei
E ao passar na porteira, a mata, o perfume
Eu fui escoltado pelos vagalumes
Pois era uma linda noite de luar

Mas chorei, mas chorei, eu chorei
Ao ver meus pais, meus irmãos vindo ao meu encontro
A felicidade misturou meu pranto
Com o orvalho da noite deste meu lugar

Ganhei dinheiro lá fora mas foi tudo em vão
A natureza é meu mundo, eu sou o sertão
Correr pelos campos floridos feito um menino
Esquecer as mágoas e os desatinos
Que a vida lá fora me proporcionou

Ouvir sabiá cantando e a juriti
E a felicidade de um bem-ti-vi
Que parece dizer meu amigo voltou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>