Toquinho

Bê-A-Bá – Princípio VII

Quando a gente cresce um pouco
É coisa de louco o que fazem com a gente: 
Tem hora pra levantar, hora pra se deitar,
Pra visitar parente. 
Quando se aprende a falar, se começa a estudar, 
Isso não acaba nunca. 
E só vai saber ler, só vai saber escrever 
Quem aprender o bê-a-bá. 
E além do abecedário, um grande dicionário 
Vamos todos precisar:

Com A escrevo amor, com B bola de cor, 
Com C eu tenho corpo, cara e coração. 
Com D ao meu dispor escrevo dado e dor, 
Com E eu sinto emoção! 
Com F falo flor, com G eu grito gol 
E com H de haver eu posso harmonizar. 
Com I desejo ir, com J volto já, com L tenho luar. 
Com M escrevo mão, mamãe, manjericão, 
Com N digo não e o verbo nascer. 
Com O eu posso olhar, com P paparicar, 
Com Q eu quero querer. 
Com R faço rir, Com S sapoti, 
Com T tamanduá, com U Urubupungá. 
Com V juro que vi, com X faço xixi, 
No fim o Z da zebra.