Skank

Um Homem Solitário

No desterro do coração
Vi um homem só, sob o sol
Que andava a procura da sorte
Na estrada que escolheu.

No deserto do seu olhar
Quantos sonhos vão se esconder
Mas agora ele só se entendia
Com as feras nos covis

E quando a noite vem,
trazendo a solidão,
é sua a senha pra seguir.

Tudo que queria então
Era caminhar sob o sol
Esquecer o amargo do dia
E a sorte que sonhou ter

E quando a noite vem,
trazendo a solidão,
é sua a senha pra seguir.

Andar nas constelações esquecidas
Pensar nos perdidos amores
Tão errantes quanto ele
Sem sinal de redenção

Tudo que queria então
Era caminhar sob o sol
Esquecer o amargo do dia
E a sorte que sonhou ter

E a quando a noite vem,
trazendo a solidão,
É sua senha pra seguir.

Andar nas constelações esquecidas
Pensar nos perdidos amores
Tão errantes quanto ele
Sem sinal de redenção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>