Pegadas na Lua

Skank

4 comentários

A parte que me cabe
Nesse peito seu
Novamente vai se lembrar
Sua boca era silêncio
A terra queria girar

A parte que me cabe
No teu sonho ateu
Novamente quer acreditar
Em universos infinitos
Sem nenhuma luz pra te cegar

A parte que me cabe
Nesse peito seu
Novamente vai respirar
Em lugares abafados
Onde ninguém vai passar

A parte que me cabe
Nesse espelho seu
Novamente vai desejar
O que parece inatingível
Mas faz o mundo melhorar

Eu sou uma força
Jorrando palavras
Pelos canos de vitrines e ruas
Por onde você vai trafegar

Eu sou essa força
Abrindo suas gavetas
Tirando palavras que podem
Até te contar

Eu tenho uma força
Que deixa pegadas na lua
Na esquina por onde
Você também vai levitar




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 comentários para a letra “Pegadas na Lua

  1. Marina disse:

    Eu adoro essa melodia, mas não sei nem por onde vai a letra…

  2. Felipe disse:

    acredito que seja sobre a guerra fria, e quando os Estados Unidos mandaram o homem pra lua… e talvez essa força que ele cita, seria a tal potência. “Eu sou uma força jorrando palavras/pelos canos de vitrines e ruas por onde você vai trafegar” a influência que eles tentavam e conseguiam exercer sobre o mundo capitalista. “Eu sou essa força abrindo suas gavetas/ Tirando palavras que podem até te contar” pode ser a tal teoria da conspiração, em que eles tentam esconder fatos que podem vir a se tornar rastros pra descobrir a verdade, abrindo suas gavetas e tirando palavras que podem até te contar (a verdade). Viajei… mas vai saber se num é haha

  3. Matheus disse:

    Bastante interessante a interpretação de Filipe. Mas eu, no meu ponto de vista, sempre olhei a música sob um ângulo voltado ao amor; nas primeiras estrofes ele fala sobre um amor mal correspondido, que só obtinha como resposta o silêncio “Sua boca era silêncio” e que vivia preso à sonhos utópicos “A parte que me cabe / No teu sonho ateu”; o eu-lírico, então, deseja se libertar “Novamente quer acreditar / Em universos infinitos” “Novamente vai desejar / O que parece inatingível”… enfim, a música parece ter esse sentido duplo voltado ao amor e ao período da guerra fria.

  4. Giuliano disse:

    Eu viajei mais ainda vendo uma interpretação religiosa sem nem mesmo ser um.

    Essa força como uma coisa mística que está em tudo

    A parte que me cabe
    Nesse espelho seu
    Novamente vai desejar
    O que parece inatingível
    Mas faz o mundo melhorar

    Eu tenho uma força
    Que deixa pegadas na lua
    Na esquina por onde
    Você também vai levitar