O Beijo e a Reza

Skank

3 comentários

(Refrão)
Iça, iça vela do barco
Mar do Atlântico Sul
Marinheiro João do Arco
Anjo do céu azul
Iça iça âncora vela três milhas do atol
Sol na nuca e o corpo dela ofusca a luz do sol

Quem a vista a ilha do amor
No mar só se dá bem
Um peixe que eu pesquei me fisgou
Fui seu peixe também
Me dá um beijo, que o beijo é uma reza pro marujo que se preza

Oa Oa balanço do mar
Oa oa amor vida boa
Oa oa vento dá na vela
Oa ao me leva pra ela

(Refrão)

Roupa lavada no varal
Cega minha aflição
Moça do batalhão Naval
Pega na minha mão
Me dá um beijo, que o beijo é uma reza pro marujo que se preza

Oa oa balanço do mar
Oa oa amor vida boa
Oa oa vento da vela
Oa oa me leva pra ela

(Refrão)

Tempestade vai e vem
Vai firme no leme marinheiro
Ela me quer e eu já não choro mais
Vou correr o mundo inteiro
Me dá um beijo, que o beijo é uma reza pro marujo que se preza

Oa oa balanço do mar
Oa oa amor vida boa
Oa oa vento da vela
Oa oa me leva pra ela




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 comentários para a letra “O Beijo e a Reza

  1. aprendiz disse:

    Poetas e poetizas de plantão, vms lá decifrem essa, adoro a música mas não entendo muita coisa, o máximo que posso fazer aqui é um apelo me ajudem rs. Um abraço, vocês são realmente muito bons.

  2. Eduardo disse:

    A música fala sobre um marinheiro que em uma das sua paradas se apaixonou por uma mulher. Faz-se uma alusão à pescaria. “O peixe que eu pesquei me fisgou…” Marinheiros têm a fama de deixar um amor em cada porto, mas essa foi diferente pois ele se apaixonou.
    “Roupa lavada no varal cega minha aflição…” Ele foi reencontrá-la, mas estava com medo dela ter ido embora e quando ele chegou e viu roupas estendidas no varal (sinal de que a casa continuava habitada) a aflição dele acabou.
    “Tempestade vai e vem
    Vai firme no leme marinheiro
    Ela me quer e eu já não choro mais
    Vou correr o mundo inteiro…”
    Ele, agora com a certeza do amor dela, trabalha como marinheiro tranquilo, pois sabe que ela, também, o ama.