Rolando Boldrin

Lá vai minha garça branca

Lá vai minha garça branca
Vai voando, vai voando
Vai levando minha saudade
Pra quem tá morando em Piedade

Garça branca
Tu és minha mensageira
E pela vez primeira
Eu te peço este favor

Diz a ela
Que eu vivo tão sozinho
Que ela volte ao nosso ninho
Dando alívio a minha dor

Lá vai minha garça branca
Vai voando, vai voando
Vai levando minha saudade
Pra quem tá morando em Piedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>