Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Paz na Terra

Meu pensamento vai distante
Eu não entendo a razão
Porque tanta coisa triste
O amor é o grande sentimento
E não matar é o mandamento
Porque então uma guerra existe
Mas que animal estranho é o homem
Que procura a vida prolongar
Permitindo abusos da ciência
Absurdos nucleares
E outras formas de matar
Enlouquecidos e em conflito
falam de armas no infinito
Nas estrelas não eu peço eu peço
Não deixem que o azul do céu se inflame
E o sangue de inocentes se derrame
Deus é pai ao amor não faz a guerra
Peço paz irmãos aqui na terra, na terra
Não deixem que o azul do céu se inflame
E o sangue de inocentes se derrame
Deus é pai e o amor não faz a guerra
Peço paz irmãos, aqui na terra, na terra
Antes que o azul do céu se inflame
e a dor nos oceanos se derrame
Deus é pai e o amor não faz a guerra
Peço paz irmãos, aqui na terra, na terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>