Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Diga

diga logo de uma vez
o que você quer de mim
não me torture mais
não me faça mais sofrer
insistindo em me dizer
que pensa em mim demais
quando você fica só
e precisa ouvir a voz
de quem te ama
não suporta a solidão
pega o telefone e então
me chama
e quando eu digo “alô”
fala de amor,
às vezes chora
e mexe com o meu coração
me faz pensar que ainda me ama
e alimenta essa ilusão
que acaba nas semanas que você me esquece
e quando eu penso que esqueci
o telefone entra rasgando a madrugada a enlouquecer
o coração dispara e a mesma história vejo acontecer
e, atordoado, eu digo “alô”
e é você.
diga logo de uma vez
o que você quer de mim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>