Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Apocalipse

Perto do fim do mundo
Como negar o fato
Como pedir socorro
Como saber exato
O pouco tempo
Que resta
Só vai sobrar
O que presta…

Perto do fim do mundo
Quem quer correr não pode
Onde há fumaça, há fogo
Quando a verdade explode
Muitos não querem ver
Mentes em eclipse
Mas tudo está escrito
No Apocalipse…

Olho os jornais e estremeço
Todo final tem seu começo
Taças amargas derramadas
Profecias confirmadas
Alertam!
Que é o fim da estrada
Tempo de dor
Falta de amor
Oh! Oh!…

Ahum! Ahah! Ahum! Ahah!
Ahum! Ahah! Ahum! Ahah!

Perto do fim do mundo
Drogas no mar sem porto
A violência, o crime
Na aprovação do aborto
Por tudo isso
Se a terra treme
Só quem não deve
Não teme…

Olho os jornais e estremeço
Todo final tem seu começo
Taças amargas derramadas
Profecias confirmadas
Alertam!
Que é o fim da estrada
Tempo de dor
Falta de amor
Oh! Oh!…

Ahum! Ahah! Ahum! Ahah!
Ahum! Ahah! Ahum! Ahah!

Prá quem seguir seus passos
E o seu amor profundo
Ele virá trazendo
A luz de um novo mundo
Oh! Oh!…

Ahum! Ahah! Ahum! Ahah!
Ahum! Ahah! Ahum! Ahah!

Perto do fim do mundo
Como negar o fato
Oh! Oh!
Perto do fim do mundo
Quando a verdade explode
Oh! Oh! Oh! Oh!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>