Rita Lee

Doce Vampiro

Venha me beijar
Meu doce vampiroooo
Ou ouuuuu
Na luz do luar
Ãh ahãããããh
Venha sugar o calor
De dentro do meu sangue…vermelhoooo!
Tão vivo tão eterno…veneno!
Que mata sua sede
Que me bebe quente
Como um licor
Brindando a morte e fazendo amor…

Meu doce vampiro
Ou ouuuuu
Na luz do luar
Ãh ahãããããh
Me acostumei com você
Sempre reclamando, da vidaaaa
Me ferindo, me curando..a ferida
Mas nada disso importaaaa
Vou abrir a portaaaa
Prá você entrar
Beija minha boca
Até me matar…

Cha lá lá lá
Ou ouuuuu
Cha lá lá lá
Ou ouuuuu…Ou ouuuuu
Ãh ahãããããh
Ou ouuuuu…Ou ouuuuu
Ãh ahãããããh

Ãh ahãããããh
Me acostumei com você
Sempre reclamando da vidaaaa
Me ferindo, me curando…a ferida
Mas nada disso importaaaa
Vou abrir a porta
Prá você entrar
Beija a minha boca
Até me matar…de amoooor!

0 comentário sobre “Doce Vampiro

  • Thiago Man disse:

    Essa musica foi feita numa noite em que Rita plera obrigada a passar sozinha em casa pois Roberto estava em turne com outra banda e ela em prisão domiciliar não podia acompanha lo
    Ela relatou na tv que após ver uma pomba(sim um pomba) na janela do seu quarto começou a imaginar se fosse um morcego e associou a ideia com o romantismo das historias de Vampiros, que entram pela janela de noite e a vida eterna após o beijo etc

    5
    1
  • PAULO NASCIMENTO disse:

    Pra mim, essa música fala do vampiro emocional que encontramos pela vida a fora.
    O vampiro emocional é aquele ser que se alimenta das suas emoções, que suga sua energia, que te faz se sentir culpado por não atender todas as exigências ( e como são exigentes!) del(a)e. O Vampiro emocional normalmente é uma pessoa que esta ligada a você. Pode ser sua mãe, seu filho, seu pai, seu avô, avó, seu marido, namorado, esposa, seu chefe, etc…
    São pessoas que vivem reclamando da vida (…Ninguém me dá valor… Ninguém reconhece o que eu faço…Quando eu morrer você vai se sentir feliz…Só eu trabalho…)
    O vampiro emocional tem a medida exata pra manter você nesse ciclo vicioso, sem força pra se libertar, misturando na dose exata exigência e recompensa.

    11
    • Paulo,
      também penso assim! mas a primeira publicação do livro “vampiros emocionais”, de Bernstein, não tem 20 anos e a música é bem mais velha, 1979. Gosto de pensar que a Rita Lee é tão genial que viu isso tudo lá atrás.

  • VICENTE disse:

    PODE SER TAMBEM RELACIONADO AO GOVERNO, QUE SUGA TUDO QUE TEMOS, E NÃO NOS TRAZ NADA DE VOLTA, NOS ABRE A FERIDA DEPOIS CURA, E COM ISSO AGENTE ACOSTUMOU COM ELE.

    1
    3
  • Essa música fala de uma grande paixão, até mesmo se amando quando ela está naqueles dias. Nessa fase a Rita escrevia para o amor da vida dela…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>