Raul Seixas

Sessão das 10


Ao chegar do interior
Inocente, puro e besta,
Fui morar em Ipanema,
Ver teatro e ver cinema era a minha distração.

Foi numa sessão das dez
Que você me apareceu, me ofereceu pipoca,
Eu aceitei e logo em troca
Eu contigo me casei.

Curtiu com meu corpo
Por mais de dez anos
E depois de tal engano
Foi você quem me deixou. (2X)

Curtiu com meu corpo
Por mais de dez anos,
E foi tamanho o desengano
Que o cinema incendiou.

0 comentário sobre “Sessão das 10

  • O locutor se descreve como trabalhador ingênuo que tem um corpo atraente, porém um ideal diferente do cinema (idolatria à imagem, aparência). Logo a mulher se encanta pelo rapaz do interior apenas pelo seu corpo, e depois de se cansar o abandona (incompatibilidade de personalidades) quebrando o engano (ligar para a aparência, imagens cinematográficas)

  • Não tem muito o que analisar, como a própria letras diz, um rapaz que veio do interior morar na cidade grande e por ser novo na cidade só fazia ir ao teatro e ao cinema para se distrair. Em uma dessas idéias ao cinema, exatamente na sessão das 10 horas, ele conheceu uma garota e com pouco tempo se casaram. Durante os 10 anos que viveram juntos, foi mostrado o quanto a relação era mais carnal do que sentimental e daí ela terminou e como consequência desse desengano que ele teve até o cinema incendiou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>