Raul Seixas

Fazendo o que o Diabo Gosta

Casamos num motel
Bem longe do altar
Lua de mercúrio, fogo e mel
Não fui o seu primeiro
Você já tinha estrada
Dois filhos, um travesseiro e a empregada
Um anjo embriagado num disco voador
Jurou que o nosso amor era pecado
Mas a história mostra
Que a gente agrada a deus
Fazendo o que o diabo gosta
Casamos por tesão, tesão, tesão, tesão
Bateu o terror não tem mais solução
Te entrego os meus medos, meus erros, meus segredos,
Divido minhas guimbas com você
Um anjo embriagado num disco voador
Jurou que o nosso amor era pecado
Mas a história mostra
Que a gente agrada a deus
Fazendo o que o diabo gosta
Quebramos nossas caras
Pra se lamber depois
Amor é ódio, é o certo pra nós dois
Casamos num motel
Bem longe do altar
Lua de mercúrio, fogo e mel
Fogo e mel

0 comentário sobre “Fazendo o que o Diabo Gosta

  • jefferson mazeika disse:

    casou com uma mulher que ja tinha dois filhos, por que tinha atração mas no fim deu errado “quebramos nossas caras”

  • lixo?????
    cara! Raul não é para idiotas, vai ouvir funk vai. se preferir tem calipson, tem carnaval todo ano, e um monte de duplas sertanejas iguaizinhas. acho q vc vai se identificar. vlw!!!

  • Marcelo Melém Braga disse:

    A música tem parceria de Lena Coutinho e tudo indica que ela fala da relação entre os dois. Inclusive ela cita isso no documentário O INÍCIO, O FIM E O MEIO (2012), de Walter Carvalho. Lena foi a última companheira de Raul. A faixa faz parte do álbum A PEDRA DO GÊNESIS, lançado em 1988, quando Raul já estava bastante doente. Lena teve ainda parceria em outras faixas do álbum.

  • Mauricio Souza disse:

    Acho que o Raul nesta música contesta os paradigmas de nossa sociedade em tentar impor como as pessoas se relacionam.

    “Casamos num motel bem longe do altar” – Claramente ele fala que o “casamento” ou a forma em que os dois estão se relacionando, não é uma forma “bem vista” pela sociedade, que o ideal seria casar de véu e grinalda.

    “Um anjo embriagado num disco voador
    Jurou que o nosso amor era pecado” – Bom, ao meu ver, Raul começa a contestar nesta frase, se questionando quem disse que isto era errado. Ironizando que um ser aleatório e mais improvável qualquer (um anjo embriagado num disco voador) foi quem disse. Ou, no nosso caso, o deus cristão.

    “Mas a história mostra que a gente agrada a deus fazendo o que o diabo gosta” – Na bíblia diz que todos nós somos pecadores, porém na própria bíblia diz que errado é pecar. Logo, ele pecar não é um mal tão grande assim, pois ele iria pecar de qualquer forma. Pecando, fazemos o que o diabo gosta. Nós pecamos, segundo a bíblia, inevitavelmente.

  • Gabriel disse:

    Penso que em “mas a história mostra que a gente agrada a deus fazendo o que o diabo gosta”,ele poderia estar se referindo à igreja católica, que matou muitas pessoas que acusaram como “bruxos” em nome de Deus.

  • Amigos muitas das coisas que li nos comentários estao corretas. Mas existe mais um pensamento. Casar e fazer sexo. Paulo e a biblia e clara nisso. A história de Isac é um exemplo. Casar e fazer sexo. É muito mais complexo mas isso é un resumo.
    Raul diz fazendo oque o diabo gosta, pq a igreja nao compreede oque esta na biblia ensiando que fornicacao é sexo antes do casamento, quando na verdade significa sexo sem sentimentos. Pq a historia diz que Isac casou so por ter feito sexo, ou seja segundo a a igreja em trevas e ignorante fazendo oque o diabo gosta.
    Sobre o anjo embreagado tem haver com a dualidade de Deus ensinada pela maçonaria rosa cruz e filosofia ex, a letra da lei é dual.hebreus 4.12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>