Nelson Sargento

Infra Estrutura

Ela bagunçou,
A infra-estrutura do meu barracão
Ela bagunçou
A infra-estrutura do meu barracão

Vendeu o nosso rádio,
a nossa cama e o fogão
Rasgou a minha roupa
E quebrou meu violão
Deu a geladeira pra vizinha
Empenhou, a televisão

Fiquei todo desarticulado
Mas, seja o que Deus quiser
Vou começar tudo de novo
Arranjando outra mulher
Vou começar tudo de novo
Arranjando outra mulher

Ela bagunçou,
A infra-estrutura do meu barracão
Ela bagunçou
A infra-estrutura do meu barracão

Vendeu o nosso rádio,
a nossa cama e o fogão
Rasgou a minha roupa
E quebrou meu violão
Deu a geladeira pra vizinha
Empenhou, a televisão

Fiquei todo desarticulado
Mas, seja o que Deus quiser
Vou começar tudo de novo
Arranjando outra mulher
Vou começar tudo de novo
Arranjando outra mulher


Ela bagunçou,
A infra-estrutura do meu barracão
Ela bagunçou
A infra-estrutura do meu barracão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>