A dor de uma paixão (Nelson Cavaquinho e José Ribeiro de Souza)

0 comentários

Nelson Cavaquinho

Se eu sorrir, meu pranto ninguém verá
Se eu cantar, minha alegria virá
Hei de resistir a esta paixão que me domina
Tenho a certeza que amar foi a minha ruína

Meu Criador, olhai o meu sofrer
Não perco a esperança de viver
Eu amei tanto e não venci
Só Deus é quem sabe o que eu sofri
Vou dar por terminada esta minha triste sina
Porque amar foi a minha ruína


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.