Moacyr Franco

Seu amor ainda é tudo

Muito prazer em revê-la, você está bonita
Muito elegante, mais jovem, tão cheia de vida
Eu ainda falo de flores e declamo seu nome
Mesmo meus dedos me traem e discam o seu telefone

É, minha cara eu mudei, minha cara
Mas por dentro eu não mudo
O sentimento não para, é doença, não sara
Seu amor ainda é tudo, tudo

Daquele momento até hoje esperei você
Daquele maldito momento até hoje, você
E para o resto da vida vai ser assim
Dentro chorando um Pierrot, fora esse Arlequim

Sei, não devia dizer e disse: Perdoa
Bem que eu queria encontrá-la e sorrir numa boa
Mas convenhamos, a vida nos faz tão pequenos
Nos preparamos pra muito e choramos por menos

É, minha cara eu mudei, minha cara
Mas por dentro eu não mudo
O sentimento não para, é doença, não sara
Seu amor ainda é tudo, tudo

Daquele momento até hoje esperei você
Daquele maldito momento até hoje só você
Eu sei que o culpado de não ter você sou eu
E esse medo terrível de amar outra vez é meu

Daquele momento até hoje esperei você
Daquele maldito momento até hoje, você
E eu sei que o culpado de não ter você sou eu
E esse medo terrível de amar outra vez é meu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>