Marisa Monte

Infinito Particular


Eis o melhor e o pior de mim
O meu termômetro, o meu quilate
Vem, cara, me retrate
Não é impossível
Eu não sou difícil de ler
Faça sua parte
Eu sou daqui, eu não sou de Marte
Vem, cara, me repara
Não vê, tá na cara, sou porta bandeira de mim
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular
Em alguns instantes
Sou pequenina e também gigante
Vem, cara, se declara
O mundo é portátil
Pra quem não tem nada a esconder
Olha minha cara
É só mistério, não tem segredo
Vem cá, não tenha medo
A água é potável
Daqui você pode beber
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular

0 comentário sobre “Infinito Particular

  • mazo athayde junior disse:

    Trata-se de alguém que se mostra para a pessoa
    amada, desejando concretizar uma relação amorosa.
    Para isso, utiliza-se, principalmente, de antíteses, tais como (pequenina/gigante, só mistério/não tem segredo) e também de metáforas (termômetro/quilate, porta-bandeira de mim). A pessoa tenta se mostrar da maneira mais transparente possível, como forma de eliminar as barreiras que impedem a concretização de seu sonho. A presença das formas de imperativo reforçam esse convite ao amor:
    vem, faça, olha, não se perca.

    20
  • Rafael Batista disse:

    Acredito que ela esta retratando uma paquera.
    Em que ela faz de tudo para demonstrar seu interesse sem perder o encanto e o mistério de uma mulher.
    Isso se mostra quando ela diz que:
    -Vem, cara, me retrate /Não é impossível /Eu não sou difícil de ler/Faça sua parte
    Aparentemente ela esta demonstrando o quanto ela esta querendo, mas fica aguardando a atitude da outra pessoa.
    E em outro momento que ela cobra mais a atitude.
    Vem, cara, se declara
    O mundo é portátil/Pra quem não tem nada a esconder/Olha minha cara/É só mistério, não tem segredo
    Vem cá, não tenha medo/A água é potável

  • juliana a alves linda disse:

    pois o ser humano e como um universo ser explorando apartir de conhecimentos mas ele tem medo antes de adquirir o conhecimento e quando adquirir passa a compartilhar uhhuhuhuhuh.. tenho so 11 anos

  • Identifico uma mulher que está informando para seu amado como ela é, do que gosta, para que o mesmo que está provavelmente indeciso ou com medo de assumir um relacionamento com uma mulher independente quando cita “sou porta bandeira de mim” sobre o romance se achegue até a pessoa que o ama.

  • Márcia Miranda disse:

    Para mim essa música fala de uma mulher que, por diversos séculos foi tida como um mistério, tanto em relação ao seu corpo quando ainda não se sabia como estas engravidavam, quanto aos seus mais diversos comportamentos manifestados durante longos períodos de repressão sexual, chegando Freud a indagar: “Afinal, o que querem as mulheres?”.
    Hoje, com a diminuição da repressão do corpo feminino (diminuição e não abolição por completo), ainda tentam ressaltar as diferenças entre homens e mulheres em livros como “Os homens são de marte e as mulheres são de vênus”.
    Ela fala disso, da mulher que quer ser porta bandeira de si própria, que diz ao homem para desvendá-la e retratá-la sem medo e sem se perder no seu infinito particular.
    Não é só uma música de amor. Na verdade é uma de quem não nasceu, mas se tornou mulher, como todas nós, como diria Simone de Beauvoir.

    12
    7
  • Eu interpreto de uma forma muito simples: uma mulher madura, intensa que vive intesamente, e que é bem resolvida quando diz “O mundo é portátil prá quem não tem nada à esconder” e quando diz “sou porta bandeira de mim”

    11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>