Quando O Sol Bater Na Janela do Teu Quarto

Legião Urbana

Compositor(a) da letra: Renato Russo, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá

Álbum da letra: As Quatro Estações

Ano de lançamento: 1989

3 comentários

Quando o sol bater
Na janela do teu quarto
Lembra e vê
Que o caminho é um só.

Por que esperar se podemos começar tudo de novo
Agora mesmo
A humanidade é desumana
Mas ainda temos chance
O sol nasce pra todos
Só não sabe quem não quer.

Quando o sol bater
Na janela do teu quarto
Lembra e vê
Que o caminho é um só.

Até bem pouco tempo atrás
Poderíamos mudar o mundo
Quem roubou nossa coragem?
Tudo é dor
E toda dor vem do desejo
De não sentirmos dor.

Quando o sol bater
Na janela do teu quarto
Lembra e vê
Que o caminho é um só.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 comentários para a letra “Quando O Sol Bater Na Janela do Teu Quarto

  1. DAVI DE MARCO disse:

    Pra mim essa musica tem uma profundidade grande e sutil, com um pensamentão pra vida numa forma leve como o sol batendo na janela, pra lembrar que devemos viver o agora, como ele diz no verso
    ‘porque esperar se podemos começar tudo de novo agora mesmo’
    Vejo que o Renato se inspirou em pontos da filosofia budista tanto na questão do viver agora mas principalmente quando diz que ‘toda dor vem do desejo de não sentirmos dor’. Segundo a filosofia budista todo nosso sofrimento vem da nossa busca por prazer e felicidade nas coisas materiais, o apego, os relacionamentos, e que para atingir a elevação devemos desapegar de tudo que é externo a nós, porque a felicidade, a paz, só dependem de nós mesmos, vivendo no agora.
    O Renato também tem inspiração no cristianismo – como exemplo mais evidente Monte Cstelo, baseada na carta de Paulo aos Coríntios cap 13. E nesta música, talvez não propositalmente, mas não há como não relacionar a luz do sol batendo na janela e o fato de haver um só caminho, com aquele que diz ‘Eu sou o caminho, a verdade, a luz’
    Em contraposição a toda dor e desumanidade de que ele lamenta nas outras estrofes, há uma luz há um caminho, há o viver agora para mitiga-los.
    Talvez ele tenha em algum momento buscado em Jesus o alívio dos seus sofrimentos e o tenha encontrado nessa Luz, expressando aqui um pouco da sua fé.