Categorias
Legião Urbana

Giz

E mesmo sem te ver
Acho até que estou indo bem
Só apareço por assim dizer
Quando convém aparecer
Ou quando quero
Quando quero

Desenho toda a calçada
Acaba o giz, tem tijolo de construção
Eu rabisco o sol que a chuva apagou
Quero que saibas que me lembro
Queria até que pudesses me ver
És, parte ainda do que me faz forte
Pra ser honesto só um pouquinho infeliz

Mas tudo bem, tudo bem…
Lá vem, lá vem, lá vem de novo
Acho que estou gostando de alguém
E é de ti que não esquecerei

Tudo bem, tudo bem…
Eu rabisco o sol que a chuva apagou
Acho que estou gostando de alguém

4 respostas em “Giz”

A letra retrata alguém que foi deixado por outrem, e tenta superar o fim do relacionamento. Estão há algum tempo sem se verem e ele julga “estar indo bem”, dentro das suas possibilidades. Me prevê que ele tem a escolha de de vez em quando encontrar com a outra pessoa, e o faz sempre que convém ou quando bate aquela vontade de encontrar a pessoa, mesmo quando se sabe que a dor pode piorar… desenhar a calçada da a ideia de ficar sozinho, por muitas vezes, pensando na outra pessoa enquanto se distrai com qualquer coisa, rabiscando a calçada com desenhos sem sentido. Ao meu ver a frase mais linda é quando ele diz: “és parte ainda do que me faz forte, pra ser honesto só um pouquinho infeliz.”. Muitas vezes buscamos forças em outra pessoa, mesmo que ela nem faça mais parte da nossa vida… ela nos faz fortes, ainda que nos deixe infeliz pelo término!

14
4

Concordo com a análise mas tem um ponto que considero a parte mais bonita dessa letra que acabou passando “sem sentido”. Antigamente tínhamos um costume de desenhar o sol na rua quando queríamos que o dia seguinte fosse ensolarado para brincarmos. Esse é o ponto que dá o nome pra música! O Renato diz que gastou todo o Giz que tinha alimentando esse desejo por um dia de sol. Mas a chuva acabou apagando esse sol causando uma decepção. Ele usa um tijolo para continuar sonhando com o dia de sol. Essa é a mensagem de esperança que ele quer nos passar. Bonita mensagem que combina com sua análise!

19

O mais maravilhoso e que esse outro alguém não é um amor ou outra pessoa e sua própria infância ou juventude que aparece
ABS!

Na minha opinião tem a ver com luto. A pessoa que ele amava se foi, morreu….
“Mesmo sem te ver…”
“Só apareço por assim dizer quando convém ou quando quero…” Saudade, ele visita o cemitério.

Ele tenta seguir em frente como pode: Acabou o giz? Improvisa e usa tijolo mesmo.

Ele pinta algo para mostrar que ainda a ama, gostaria que ela visse sua pintura mas principalmente queria que ela soubesse o quanto ela ainda é importante em sua vida. Mas admite que ainda está sim um pouco abalado, triste com a perda.

Porém, lá vem de novo… Parece que está de apaixonando por alguem… Mas quer q ela saiba que ela é insubstituível.

Recentemente, perdendo a carreira de desenhista, senti isso nesse trecho:
“Desenho minha vida toda
Acabam as oportunidades
Mas ainda tenho força no coração

Eu rabisco um projeto
Que a realidade vai desmanchar…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *