Roda nova

Juvenil Silva

0 comentários

Meus motores já partidos
Mil amores a perigo
Minha missão aqui na terra
Não é nada de mais

Homens se transformam noutros
Guardam-se reais no bolso
Pé-de-meia, false massa
Traça todos iguais
Serão maquinas as mães da mais
Perfeita precisão
Será um “não, não, não”
O suficiente pra sonhar

Não corte os pulsos no cartão
Não case com o computador
A classe se afogou na noite preta
Nesse mar

Chega de causas perdidas
Do teu gelo em meu inferno
Trago fogo a teu inverno
Quero abrir os canais

Ponha o coração no prato
Que enquanto eu me farto
Eu só penso na tua carne
Lindos versos mortais

Ninguém se lembra mais de nado
Ao menos com a boca cheia
Quando cê terminar
Vê se me chama pra sair

Quem vê pensa que é moda
A roda nova que formou
Quem sabe a mamãe
Ainda tem leite para mim
Ou não…

Quem sabe que errou
Será um “não, não, não”
Quem sabe é rock n’ roll
O suficiente pra dançar




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *