Categorias
Geraldo Azevedo

Canção da despedida

Já vou embora
Mas sei que vou voltar
Amor não chora
Se eu volto é pra ficar
Amor não chora
Que a hora é de deixar
O amor de agora
Pra sempre ele ficar
Eu quis ficar aqui
Mas não podia
O meu caminho a ti
Não conduzia
Um rei mal coroado
Não queria
O amor em seu reinado
Pois sabia
Não ia ser amado
Amor não chora
Eu volto um dia
O rei velho e cansado
Já morria
Perdido em seu reinado
Sem maria
Quando me despedia
No meu canto lhe dizia

Categorias
Geraldo Azevedo

Quando Fevereiro Chegar

Quando fevereiro chegar
Saudade já não mata a gente
A chama continua no ar
O fogo vai deixar semente
A gente ri, a gente chora
Ai ai ai ai
A gente chora
Fazendo a noite parecer um dia
Faz mais
Depois faz acordar cantando
Pra fazer e acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer, faz desacreditar de tudo
E depois depois amor ô ô ô ô

Ninguém, ninguém verá o que eu sonhei
Só você, meu amor
Ninguém verá o sonho que eu sonhei

Um sorriso quando acordar
Pintado pelo sol nascente
Eu vou te procurar
Na luz de cada olhar mais diferente
Tua chama me ilumina
Me faz virar um astro incandescente
O teu amor faz cometer loucuras
Faz mais
Depois faz acordar chorando
Pra fazer e acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer, faz desacreditar de tudo
E depois depois do amor
Amor ô ô

Ninguém, ninguém
Ninguém verá o que eu sonhei
Só você, meu amor
Ninguem verá o sonho que eu sonhei

Um sorriso quando acordar
Pintado pelo sol nascente
Eu vou te procurar
Na luz de cada olhar mais diferente
Tua chama me Ilumina
Me faz virar um astro incandescente
Teu amor faz cometer loucuras
Faz mais
Depois faz acordar chorando
Pra fazer e acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer, faz desacreditar de tudo
E depois, depois do amor
Amor, amor

Categorias
Geraldo Azevedo

Moça Bonita

Moça bonita, seu corpo cheira

Ao botão da laranjeira

Eu também não sei se é

Imagine o desatino

É um cheiro de café

Ou é só cheiro feminino

Ou é só cheiro de mulher

Moça bonita, seu olho brilha

Qual estrela matutina

Eu também não sei se é

Imagina minha sina

É o brilho puro da fé

Ou é só brilho feminino

Ou é só brilho de mulher

Moça bonita, seu beijo pode

Me matar sem compaixão

Eu também não sei se é

Ou pura imaginação

Pra saber, você me dê

Esse beijo assassino

Nos seus braços de mulher

Categorias
Geraldo Azevedo

Táxi Lunar

Pela sua cabeleira vermelha
Pelos raios desse sol lilás
Pelo fogo do seu corpo, centelha
Pelos raios desse sol

Apenas apanhei na beira mar
Um taxi pra estação lunar (2x)

Pela, linda, criatura bonita
Nem menina, nem mulher
Tem espelho no seu rosto de neve
Nem menina, nem mulher

Apenas apanhei na beira mar
Um taxi pra estação lunar (2x)

Ela me deu o seu amor, eu tomei
No dia dezesseis de maio… viajei
De espaçonave atropelado, procurei
O meu amor, aperriado.

Apenas apanhei na beira mar
Um taxi pra estação lunar (2x)

Pela, linda, criatura bonita
Nem menina, nem mulher
Tem espelho no seu rosto de neve
Nem menina, nem mulher

Apenas apanhei na beira mar
Um taxi prá estação lunar (2x)

Pela sua cabeleira vermelha
Pelos raios desse sol lilás
Pelo fogo do seu corpo, centelha
Pelos raios desse sol

Um taxi pra estação lunar (2x)

Categorias
Geraldo Azevedo

Bicho de Sete Cabeças

Não dá pé não tem pé nem cabeça
não tem ninguém que mereça
não tem coração que esqueça
não tem jeito mesmo
não tem dó no peito
não tem nem talvez ter feito
que você me fez desapareça
cresça e desapareça

Não tem dó no peito
não tem jeito
não tem ninguém que mereça
não tem coração que esqueça
não tem pé não tem cabeça
não dá pé não é direito
não foi nada, eu não fiz nada disso
e você fez um bicho de sete cabeças

(ambas estrofes ao mesmo tempo)
Não dá pé não tem pé nem cabeça
não tem ninguém que mereça
não tem coração que esqueça (não tem ninguém que
mereça)
não tem jeito mesmo (não tem pé não tem cabeça)
não tem dó no peito (não dá pé não é direito)
não tem nem talvez ter feito (não foi nada)
que você me fez desapareça (eu não fiz nada disso e)
cresça e desapareça (você fez um)
Bicho de sete cabeças, bicho de sete cabeças
Bicho de sete cabeças

Categorias
Geraldo Azevedo

Dia Branco

Se você vier pro que der e vier comigo
Eu lhe prometo o sol… se hoje o sol sair
Ou a chuva… se a chuva cair
Se você vier até onde a gente chegar

Numa praça na beira do mar
Um pedaço de qualquer lugar
E neste dia branco se branco ele for

Esse tan…to, esse canto de amor
Se você quiser e vier pro que der e vier comigo
Se branco ele for
Esse tanto, esse canto, esse tão grande amor, grande amor

Se você vier pro que der e vier comigo
Eu lhe prometo o sol… se hoje o sol sair
Ou a chuva… se a chuva cair
Se você vier até onde a gente chegar

Numa praça na beira do mar
Um pedaço de qualquer lugar
E neste dia branco se branco ele for

Esse canto, esse tão grande amor, grande amor
Se você quiser e vier pro que der e vier comigo, comigo, comigo

Categorias
Geraldo Azevedo

Dona da Minha Cabeça

Dona da minha cabeça ela vem como um carnaval

E toda paixão recomeça ela é bonita, é demais

Não há um porto seguro futuro também não há

Mas faz tanta diferença quando ela dança, dança

Eu digo e ela não acredita ela é bonita demais

Eu digo e ela não acredita ela é bonita, é bonita

Dona da minha cabeça quero tanto lhe ver chegar

Quero saciar minha sede milhões de vezes, milhões de vezes

Na força dessa beleza é que eu sinto firmeza e paz

Por isso nunca desapareça

Nunca me esqueça, que não te esqueço jamais

Eu digo e ela não acredita ela é bonita demais