A Promessa

Engenheiros do Hawaii

15 comentários

Não vejo nada.
O que eu vejo, não me agrada.
Não ouço nada.
O que eu ouço, não diz nada
Perdi a conta
Das pérolas e porcos
Que eu cruzei, pela estrada…

Estou ligado à cabo
A tudo que acaba
De acontecer…

Propaganda
É a arma do negócio.
No nosso peito bate
Um alvo muito fácil.
Mira à laser,
Miragem de consumo,
Latas e litros
De paz teleguiada.
Estou ligado à cabo
A tudo que eles tem
Pra oferecer…

O céu é só uma promessa.
Eu tenho pressa,
Vamos nessa direção.
Atrás de um sol
Que nos aqueça
Minha cabeça
Não aguenta mais…(2x)

Tu me encontrastes
De mãos vazias;
Eu te encontrei
Na contramão.
Na hora exata,
Na encruzilhada,
Na Highway da
Super-informação.
Estamos tão ligados
Já não temos o que temer…

O céu é só uma promessa.
E eu tenho pressa,
Vamos nessa direção
Atrás de um sol
Que nos aqueça.
Minha cabeça
Não aguenta mais…

O céu é só uma promessa
Eu tenho pressa,
Vamos nessa direção
Atrás de um sol
Que nos aqueça.
Minha cabeça
Não aguenta mais.
Não aguenta mais
Não aguenta mais
Não aguenta mais…

O céu é só uma promessa
Eu tenho pressa
Vamos nessa direção…




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 comentários para a letra “A Promessa

  1. Vanda disse:

    quero fazer um trabalho,é meio q a tradução
    dessa musica.
    quero algumas opiniões sobre esse assunto.

  2. Sandro Dantas disse:

    Entendo que esta letra, como muitas do EngHaw, fala sobre guerra e paz.

    Para mim, Gessinger quis expressar seu desgosto pela hipocrisia vista hoje em dia em relação a paz:

    “Não vejo nada.
    O que eu vejo, não me agrada.
    Não ouço nada.
    O que eu ouço, não diz nada
    Perdi a conta
    Das pérolas e porcos
    Que eu cruzei, pela estrada…”

    *Refere-se ao vazio nas palavras e ações das pessoas, a pura hipocrisia. Pérolas são besteiras que pessoas dizem achando que estão certas. Os porcos são os hipócritas convictos, mentirosos, que só defendem um ponto de vista por sua imagem, mas que não é sincero.

    “Propaganda
    É a arma do negócio.
    No nosso peito bate
    Um alvo muito fácil.
    Mira à laser,
    Miragem de consumo,
    Latas e litros
    De paz teleguiada.
    Estou ligado à cabo
    A tudo que eles tem
    Pra oferecer…”

    *Aqui Gessinger reforça sua tese de que a forte pressão da mídia nos corrompe, que deixamos (por preguiça) nos levar por qualquer opinião, somos facilmente maleáveis. E (acredito que) a “paz teleguiada” seja uma alusão aos mísseis que eventualmente são lançados para um bem maior, “a paz”. Ele também se mostra alheio a tudo isso nos últimos versos.

    “O céu é só uma promessa.
    Eu tenho pressa,
    Vamos nessa direção.
    Atrás de um sol
    Que nos aqueça
    Minha cabeça
    Não aguenta mais…”

    *Acho este refrão um dos mais profundos de todas as músicas. Ele (mesmo católico) tenta mostrar que precisamos fazer algo aqui na terra, algo hoje, o mais rápido possível, pela Paz, pelo nosso bem, pois o Céu (paraíso) é só uma promessa (não sabemos se existe ou se vamos para lá). Diz que temos que ir rumo a paz, rumo ao bem comum, pois já não aguenta tanta hipocrisia, tanta mentira, tanta guerra…

  3. Helivan disse:

    Bem, aqui vai minha contribuição. Na primeira estrofe acredito que o autor faz uma viagem filosófica na qual ironiza as coisas e a apropriação dos sentidos diante da realidade delas “Não vejo nada. O que eu vejo, não me agrada. Não ouço nada. O que eu ouço, não diz nada” Percebam, só se pode ver o que se quer enxergar, mas se isso não agrada não podemos ver porque não estamos abertos ao sentido do que aparece , o próximo trecho confirma isso. “Perdi a conta Das pérolas e porcos Que eu cruzei, pela estrada… Aqui existe uma alusão clara a passagem bíblica “Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem.” Mateus 7: 6 Eles não reconhecem valor do que é importante, ou seja não adianta falar algo para quem não esta preparado para entender sob o risco de assumir o efeito inverso. A musica trata de alienação, do fato de que nós acabamos influenciados pela propaganda “propaganda é a arma do negócio”, pela ideologia consumista e o papel da mídia nisso tudo “estou ligado a cabo a tudo que acaba de acontecer”. Percebe-se também uma crítica ao dogmatismo religioso que cria a acomodação das coisas e nos torna resignados prometendo um mundo melhor em outro plano, em outro momento “o reino dos céus” mas a musica nós chama a atenção de que “o céu é só uma promessa” é necessário viver o agora “vamos nessa direção”.

  4. LF disse:

    A música fala sobre a TV(mídia).
    “Não vejo nada, o que eu vejo não me agrada” – A Tv só mostra futilidades, nada de importante, mostra muito mas não mostra nada, o que ela passa não é a realidade em que vivemos, as novelas da Globo que nada dizem de importante ou as gracinhas da Tv que servem só para distrair o povo deixando-o alienado e com incapacidade mental pra pensar muito.
    “Propaganda é a arma do negócio” – A TV se baseia na propaganda, no patrocínio, da grande indústria para manipular a sociedade, nos impondo padrões de beleza, de como nos vestir, de como andar, de comportamento criando uma sociedade de robôs facilmente manipuláveis e totalmente dependentes.

  5. Hugo Costacurta disse:

    Pode ser uma simples critica à mídia, tanto como a todo tipo de veiculo de alienação (como a prórpria igreja) ao populismo, tanto como a própria politica nacional. Ou à tudo isso ao mesmo tempo…
    o/

  6. Aline Moura disse:

    “Tu me encontrastes
    De mãos vazias;
    Eu te encontrei
    Na contramão.
    Na hora exata,
    Na encruzilhada,
    Na Highway da
    Super-informação.
    Estamos tão ligados
    Já não temos o que temer…

    O céu é só uma promessa.
    E eu tenho pressa,
    Vamos nessa direção”

    Referencia: Robert Jhonson, lenda de pacto com o demo, encruzilhada.

    Traduzindo o que penso sobre essa música em poucas palavras, acho que o que o Beto quis dizer é que ser bonzinho não tá com nada (o céu é só uma promessa), os fins justificam os meios, mesmo que eles sejam cruieis e “não castos” (eu tenho pressa, vamos nessa [direção contrária ao céu = inferno] direção.)

  7. rock disse:

    Porra gente! quanta bobagem! é óbvio que é uma critica a religião e alienação. é bem o que eu penso. O céu é só uma promessa e religião é só um sistema capitalista.
    Antigamente era ainda pior, quando vendiam “pedaços do céu”, trocavam dinheiro por “salvação dos parentes mortos”, ameaçavam com papos de inferno etc…

  8. A letra é apenas um grito. É quando o ser humano esvazia o que está transbordando.

    A primeira estrofe apresenta a indignação da falta de certeza em meio a tantas coisas a favor (pérolas) e ruins (porcos) – Sim, também acho que há um trabalho com essas palavras por estarem em tal passagem na Bíblia.

    Na segunda estrofe:
    Quem quer que seja, e esteja disposto a invadir o mundo de alguém; convencendo, persuadindo… vai sacar que a propaganda é uma ferramenta muito útil.

    Em meio a tantas teorias. Tantas Verdades – contrárias – absolutas. A gente se vê sem chão, sem lugar e sob o caos. É um grito, pessoal, questionador que transcende o autor.

    Não creio que há na letra dessa música, o decreto de um axioma, que o “céu seja uma promessa”, mas sim – como muitas bandas (Maiden, Pink Floyd…) fazem – questionamento.

  9. Guilherme disse:

    Não vejo nada.
    O que eu vejo, não me agrada.
    Não ouço nada.
    O que eu ouço, não diz nada
    Perdi a conta
    Das pérolas e porcos
    Que eu cruzei, pela estrada…

    1/2- Enxergamos apenas coisas sem importância, que se resumem a nada.
    3/4- Ouvimos besteiras de pessoas que não sabem de nada, e não nos agrada ficar escutando.
    5/6/7- Referencia bíblica, diz respeito a todo lixo humano que vemos no nosso dia-a-dia .

    Estou ligado à cabo
    A tudo que acaba
    De acontecer…

    8/9/10- Ele tem consciência e opinião própria sobre tudo, por mais torpe que seja.

    Propaganda
    É a arma do negócio.
    No nosso peito bate
    Um alvo muito fácil.
    Mira à laser,
    Miragem de consumo,
    Latas e litros
    De paz teleguiada.
    Estou ligado à cabo
    A tudo que eles tem
    Pra oferecer…

    1/2- A propaganda é literalmente uma arma, partindo do fato que somos influenciáveis sobre o que nossos ídolos e mídia nos falam.
    3/4- Nossos sentimentos, emoções e opiniões, assim como medos e incertezas, nos fazem alvos fáceis para pessoas e instituições mal intencionadas.
    5/6- Está cada vez mais fácil para eles nos atingirem.
    7/8- Eles empurram uma paz falsa e hipócrita goela abaixo de todos.
    9/10/11- Ele sabe das coisas que o mundo pode oferecer para ele, e não está satisfeito com isso.

    O céu é só uma promessa.
    Eu tenho pressa,
    Vamos nessa direção.
    Atrás de um sol
    Que nos aqueça
    Minha cabeça
    Não aguenta mais…

    12- Referência ao nosso medo de agir livremente, e ressentido pelos que tentam comprar seu lugar no céu.
    13/14- Ele não tem paciência para engolir isso e decide seguir seu próprio caminho(Que de acordo com a igreja, levaria ao inferno).
    15/16/17- Duplo sentido, aonde ele diz que precisa de um lugar confortável para agora, e onde a igreja diz que ele iria até o inferno(Sol fazendo referência ao fogo).
    18/19- Ele já esta a ponto de enlouquecer com tanta pressão exercida pelos outros, sobre ser igual a todos os outros vivendo com medo e sem liberdade.

    Tu me encontrastes
    De mãos vazias;
    Eu te encontrei
    Na contramão.
    Na hora exata,
    Na encruzilhada,
    Na Highway da
    Super-informação.
    Estamos tão ligados
    Já não temos o que temer…

    20/21/22/23- Aqui ele se encontra com um alienado, a caminho de comprar seu lugar no céu, o alienado fica curioso sobre ele estar com as mãos vazias ao invés de carregando algo simbolizando seu domínio(Bíblia, terço, etc), enquanto isso de ponto de vista diferente ele vê um alienado incerto do caminho a seguir(Por estar na contra mão, em sentidos opostos mas em caminhos iguais).

    24/25- Referência a incerteza do Alienado sobre a escolha a ser seguida, em que esse estava em uma “Encruzilhada”.
    26/27- Verso com segundos sentidos, o primeiro deles e sobre os dois estarem em uma estrada, em que informações falsas e verdadeiras vão e vem, a segunda é uma referência a uma outra musica, Infinita Highway, se seguirmos a este lado da interpretação(O lado que eu prefiro), ele acaba abalando a pouca fé do alienado, que se trata de uma mulher, e eles acabam por destino seguindo o mesmo caminho rumo ao inferno, ou a felicidade.
    28/29- Eles já não estão sozinhos, estão juntos e felizes, portanto não precisam mais ter medo…

    Eu interpreto essa musica assim…

  10. Eduardo Bezerra disse:

    Concordo com tudo que foi dito… critica a religião, ao consumismo, a dominação… mas o que para está mais evidente é o desabafo, realmente o grito que bem natural do jovem diante da confusão, da mentira, da corrupção…até que a gente enlouqueça, se molde ao sistema ou passe a conviver nas suas brechas.

  11. Eduardo Bezerra disse:

    O “grito” não é necessariamente contra a igreja, a religião, a política, o sistema… é, simplesmente, um grito, porque precisamos fazê-lo, não podemos ficar parados.

  12. Joao Marcello disse:

    A música fala sobre a alienação q a mídia faz.
    Não vejo nada.
    O que eu vejo, não me agrada.
    Não ouço nada.
    O que eu ouço, não diz nada.
    Ou seja os comerciais q prometem sua felicidade no caso Humberto usou o céu para provar o tão exagerado são as propostas das empresas.

  13. janilson macedo disse:

    A música discute as características atuais da globalização, a aceleração dos fluxos de informação e os consumo exagerado motivado pela propaganda.

  14. Edward De Qui Sái disse:

    “O céu é so uma promessa” Claramente não acredita nos céus – Ateísmo
    “Eu tenho pressa vamos nessa direção” Ignora a existencia dos céus e quer ir na direção inversa ao céu – Inverso do céu = Inferno

  15. Edward De Qui Sái disse:

    “Atrás de um sol que nos aqueça minha cabeça não aguenta mais” – Mostra que não tem mais paciencia e quer sair deste mundo.