Chimarruts

Iemanjá

Hoje o reggae bate forte na cabeça,
Como vento bate forte lá no litoral.
E as ondas são como a batida da guitarra,
Ou então como no toque do meu berimbau.
E as estrelas são meu grito de alegria
E euforia quando o dia é de carnaval.
Então eu danço com meu povo e minha mente gira,
Pois a alegria tem que tomar conta do lugar.
Que de maldades eu estou cheio e quero fantasia,
Porque sou filho de Ogum e de mãe Iemanjá.

Iemanjá vem lavar a nossa fé
E Ogum pai do sol
Ilumina o meu caminho eu quero viajar.

Pois hoje eu quero viajar prá lá do céu,
Onde não haja fronteiras para me barrar.
Quero subir nas estrelas e de lá ver o mar,
Ver o sorriso da criança livre a brincar.
E vou plantar uma semente no seu coração,
Para colher futuramente uma nova nação.
Desigualdades e injustiças há de acabar,
Porque sou filho de Ogum e de mãe Iemanjá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>