A Cor do Som, Chico Buarque

Hino de Duran

Se tu falas muitas palavras sutis
Se gostas de senhas sussurros ardís
A lei tem ouvidos pra te delatar
Nas pedras do teu próprio lar

Se trazes no bolso a contravenção
Muambas, baganas e nem um tostão
A lei te vigia, bandido infeliz
Com seus olhos de raios X

Se vives nas sombras freqüentas porões
Se tramas assaltos ou revoluções
A lei te procura amanhã de manhã
Com seu faro de dobermam

E se definitivamente a sociedade
só te tem desprezo e horror
E mesmo nas galeras és nocivo,
és um estorvo, és um tumor
A lei fecha o livro, te pregam na cruz
depois chamam os urubus

Se pensas que burlas as normas penais
Insuflas agitas e gritas demais
A lei logo vai te abraçar infrator
com seus braços de estivador

Se pensas que pensas estás redondamente enganado
E como já disse o Dr Eiras,
vem chegando aí, junto com o delegado
pra te levar…

0 comentário sobre “Hino de Duran

  • José Fábio disse:

    É na verdade simbolismo a opressão da época da ditadura. Onde por mais inocente que fosse um cidadão, este seria sempre um criminoso aos olhos da lei.

    • Marcelo disse:

      VOCÊ ESTÁ LOUCO, LOUCO DE PEDRA!
      Primeiro, porque ninguém é inocente nesta merda e, segundo, porque a LEI é que deveria ser respeitada, e se você respeita a LEI, não precisa ter medo de nada, NUNCA!
      Vivi na época do RM, no RS e em SP, andava pela rua até quando era permitido, fui abordado várias vezes, e somente me identificava, dizia de onde vinha e para onde ia, apresentava meu documento, e pronto!
      Eu não era nenhum vagabundo, agitador, muquirana, bandido, bêbado, drogado, e nem andava em más companhias.
      Minha preocupações eram estudar, pensar no meu futuro, trabalhar, me ocupar com COISAS ÙTEIS.
      Muita gente quer ter direitos, sem cumprir com suas obrigações e, se hover respeito, sem baderna, sem agitação, sem libertinagem, SEM DROGAS, sem bebedeira nem putaria, você vai COMEÇAR a perceber com tudo flui mais naturalmente.
      Agora, se você tem PROBLEMAS EXISTENCIAIS, primeiro resolva isso com um profissional, ou procure uma sociedade que atenda e conviva melhor pessoas deficientes, ou se mate!
      Se não houver RESPEITO ou LEI, nunca haverá ORDEM!
      Se você não sabe, ou não quer OBEDECER AS LEIS, nem RESPEITAR OS OUTROS, então será resultado da letra do Chico…
      E parem de se reproduzir “à la loca”, e jogar na sociedade mais indivíduos sem futuro, e que só vão querer atrapalhar (para não dizer “foder”) a vida e o futuro dos cidadãos de bem.
      Se querem reproduzir, que seja conscientemente, e deem atenção e educação das suas crias, poi se não, a LEI vai se encarregar disso, e aí vocês não vão gostar.

      Puta merda, que perda de tempo com algo que todo o cidadão de bem, educado, consciente, inteligente e civilizado deveria saber.
      Espero que vocês tenham aprendido alguma coisa. Caso contrário, vão estudar e ser alguma coisa de útil para a sociedade e para a construção do país, pois, caso contrário, serão sempre gente de merda.

  • Dorisval disse:

    Muito atual. Um grande alerta para compreender a.necessária resistência à tentativa de implantação do regime de exceção pelo governo Temer. Ditadura nunca mais!

  • Nemesio disse:

    VOCÊ ESTÁ PEDRA! A BURRICE É DE PEDRA!
    Primeiro, porque não lhe foi negado acesso a instrução formal. Você tem articulação no escrever que mostra isso. Não é inocente porque não é um coitado. Se viveu em SP ou RS e foi “abordado várias vezes” ao andar “pelas ruas até quando era permitido”, então não está mentindo, viveu realmente o tempo da ditadura. Só que devia ter evoluído. Se era jovem e achou que estava bem ser constrangido por um regime ditatorial, o tempo passou e agora já sabe que é possível viver sem ditadura. Muitos, por covardia, por conveniência, por interesse ou por limitações, tiveram que fechar os olhos, os ouvidos e o nariz aos odores que empestearam aquele tempo. Mas tinham consciência do que se passava. Me pergunto o que você estava estudando! A ponto de ter chegado ao ano 2021 ainda achando que aquilo era bom, acho que você teve problemas. Existenciais, sem dúvida – mas também de outras ordens. Porque, tendo vivido aquela época, estudado, tido acesso às informações, chegar aos dias de hoje com essa empolgação para defender as leis dos ditadores, sugerir às pessoas que se matem, apontar a origem dos problemas na “libertinagem, drogas, bebedeiras e putaria”, soa como arautos de um passado tenebroso. Você é higienista? Ficou tão atrasado assim? Ataca o direito das pessoas se reproduzirem! Defende uma LEI com maiúsculas que vai se impor regras de reprodução, de educação, que vai selecionar e proteger os “cidadãos de bem”?
    Você está velho e sinto muito, mas ainda pode “estudar” para “ser alguma coisa de útil”! Sugiro a você uma publicação da Revista Planeta: busque por “O poder da burrice –Planeta”. Na extensão da busca voce passará pela caprichada definição de Carlo Cipolla para “burrice”; citação de Andersen “A roupa nova do rei”; e Nietzsche que faz a ligação com “Poder”. Aprofunde-se na pesquisa até entender o significado da definição de Cipolla.
    Seu ganho será significativo: terá a oportunidade de se afastar do cruel vaticínio do Chico: “Você foi, é e sempre será um imbecil! ”
    Mas, se não resolver, a única solução será aplicar literalmente a conhecida frase do Caetano:
    “Você é muito Burro! “
    Mas você precisa estudar, conforme o recomendado acima, para entender que isso não é uma ofensa no seu caso. São as limitações humanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>