Categorias
Carmem Miranda

Iaiá, Ioiô

Yoyô, Yayá
me dá licença p’rá eu brincar no carnavá?
Iaiá, ioiô
vancês não vai, mas deixa eu ir qu’eu voô

Nunca vi festa tão boa (Yayá, Yoyô)
Carnavá é memo o suco (Yayá, Yoyô)
São três dias de alegria (Yayá, Yoyô)
que inté faz ficá maluco


Você diz que vai-se embora (Yayá, Yoyô)
Não m’importa, não faz má (Yayá, Yoyô)
Eu só quero que tu vorte (Yayá, Yoyô)
só despois do carnavá


Você diz que me despreza (Yayá, Yoyô)
Eu só tô quereno vê (Yayá, Yoyô)
Despois não pegue a chorá (Yayá, Yoyô)
Quando tu te arrependê


Quando nós dois se encontrou (Yayá, Yoyô)
Nóis peguemo a se gostá (Yayá, Yoyô)
Tu me disse umas coisinha (Yayá, Yoyô)
qu’eu nem quero me alembrá

(Voz masculina): Deixa eu entrá no cordão, minha nêga?

Carmem Miranda – Entra meu nêgo, entra, mas não encosta, hein?