Jah, Jah revolta

1 comentários

BaianaSystem

Se a babilônia não cair, se o vento não soprar
Se a pedra não ruir, e o sofrimento perdurar
Se a babilônia não cair, se o vento não soprar
Se a pedra não ruir, e o sofrimento perdurar

Então vá, a babilônia eu sei que vai cair
Vá, não sei mais o que estou fazendo aqui
Vá, oh Jah me leve que eu quero fugir
Vá, Direto pros estúdios

Adio o cansaço faço como o rei do cangaço
Feito de carne e osso mas com punhos de aço
Faço parte dos que tomam iniciativa
E se tentar me destruir utilizo da minha esquiva

Então vá, a babilônia eu sei que vai cair
Vá, oh Jah me leve que eu quero fugir
Vá, não sei mais o que estou fazendo aqui
Vá, Direto pros estúdios

Se a babilônia não cair, se o vento não soprar
Se a pedra não ruir, e o sofrimento perdurar
Se a babilônia não cair, se o vento não soprar
Se a pedra não ruir, e o sofrimento perdurar

Encontrar a pala no porta-mala do Opala
A cara do polícia que cobiça é um no padre outro na missa
Enquanto isso o compromisso omisso é o back no bolso
Jogo lenço no bom senso, o ragga logo fica tenso
Por mais que me convença, nunca muda o que penso
O ofício do momento é me sair com talento
Afasta onda nefasta e me encontre na paz do rasta man
Onda nefasta e me encontre
Afasta onda nefasta e me encontre na paz do rasta man
Onda nefasta e me encontre
Tudo bem quem tem,
Tudo bem não tem,
Tudo bem nao tem dinheiro
Mas sou da tribo do herdeiro dos filhos de Jah
Rastaman vibration
Rastaman vibration


One comment on “Jah, Jah revolta

  1. Ademir Lira disse:

    Se tudo que for esperado não der certo ele irar procurar refúgio na música, mas, ainda assim, ele não deixará de lutar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.