Categorias
Ary Barroso

O correio já chegou

O correio já chegou ô, ô
Nem uma cartinha de você
Todo o dia a mesma coisa
E eu de longe, sem saber porque
Longe dos olhos
Longe do coração
É o ditado mais certeiro
Deste mundo de ilusão
Amor, como é triste a minha sorte
Só espero, agora, a morte
É tudo que me resta pra consolação
O correio já chegou ô, ô
Nem uma cartinha de você
Todo o dia a mesma coisa
E eu de longe, sem saber porque
A minha mágoa
Vem da confiança
Que em você depositava
Minha única esperança
Amor
Já que tudo está perdido
Só lhe faço este pedido
Apaga-me de todo de sua lembrança