Lavar as mãos

Arnaldo Antunes

7 comentários

Uma
Lava outra, lava uma
Lava outra, lava uma mão
Lava outra mão, lava uma mão
Lava outra mão
Lava uma

Depois de brincar no chão de areia a tarde inteira
Antes de comer, beber, lamber, pegar na mamadeira
Lava uma (mão), lava outra (mão)
Lava uma, lava outra (mão)
Lava uma

A doença vai embora junto com a sujeira
Verme, bactéria, mando embora embaixo da torneira
Água uma, água outra
Água uma (mão), água outra
Água uma

A segunda, terça, quarta, quinta e sexta-feira
Na beira da pia, tanque, bica, bacia, banheira
Lava uma mão, mão, mão, mão
Água uma mão, lava outra mão
Lava uma mão
Lava outra, lava uma




Deixe uma resposta para Antonia Ribeiro Batista Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 comentários para a letra “Lavar as mãos

  1. Bruno Ferreto disse:

    nao sei se voces notaram, mas ha um duplo sentido nessa musica! Talvez o autor nem tenha tido esse pensamento, mas acabei vendo algo inusitado!
    Uma mao lava outra, lembre-se do cliche, em quanto uma mao lavar a outra estarei livre de qualquer sujeira ou apuro! Bem Arnaldo Antunes

  2. Vanessa Gomes disse:

    Marcou minha infância esse música!
    Quando era criança só imaginava que essa musica era ‘para a hora de lavar as mãos’ mas se pegar ela agora (principalmente agora) vera o duplo sentido dela.

  3. Antonia Ribeiro Batista disse:

    Letra muito rica. Lavar as mãos é = a “deixa pra lá”. Ninguém faz nada mesmo.Depois de brincar com o povo brasileiro, no chão da areia que as águas da impunidade vem e leva tudo, as mãos da justiça ficam limpas, aparentemente, e aí, pega na mamadeira e mama novamente. A doença vai embora? Não, porque uma mão de um corrupto água a mão de outro e assim vai na segunda, terça, quarta…

  4. Bruninho da Vila disse:

    E uma mãe lava a outra. É ou não é Carlos Alberto?

  5. Doce Doce disse:

    Todo funk atual lembra essa musica !