Ana Carolina

Velas e Vento

Quem acendeu
A vela do destino
Não contava
Com a ventania

É tarde,
Chuva que demora
O olhar apressado
Vazando na memória

Mas eu sou reza forte
Pau mandado
Nem o diabo me olha de lado
Caiu pra lá, caiu pra cá,
Se te encontro num desses feriados
Te pego, te relo, te cato, te caço
Te como, te devoro e o que me der na telha
Quem é você, fogos ou artifícios
Ou minha ultima centelha

É, é, é, velas e vento
É, é, é, me levam pra você

Meu coração
Guarda o fogo
Deixa o destino
Acender a chama

É tarde,
Velas e vento
Estradas
Me levam pra tua cama

Mas eu sou reza forte
Pau mandado
Nem o diabo me olha de lado
Caiu pra lá, caiu pra cá,
Se te encontro num desses feriados
Te pego, te relo, te cato, te caço
Te como, te devoro e o que me der na telha
Quem é você, fogos ou artifícios
Ou minha ultima centelha

É, é, é, velas e vento
É, é, é, me levam pra você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>