Ana Carolina

1.100,00 (Nega Marrenta)

Tô saindo com uma nega
Ela é marrenta e brava
Mora no alto do morro e o
barraco dorme sem trava (2X)

Se ela quer ir pro samba
ela mesma se enfeita
E vai subindo a ladeira requebrando
o comentário é geral

Sabe que essa nega valente
andava na minha cola
Chamava queria, ligava e
eu nem dava bola

Hoje ela não entra em fila
e nem dá mole a toa
Mudou de vida se deu bem
no trabalho a nêga é sensacional

Ô nega anda mexendo com meu coração
Quando ela chega, já vai mudando a situação
E ela me esquenta ela é marrenta! (bis)

E depois do trampo a nega
não se rende ao cansaço
Se tem sinistro lá na
esquina ela modera o passo

Pra descolar uma grana
não agulha ninguém
é livre, inteligente
e seu salário é mil e cem

Ô nega vai me emprestando um pra eu me virar
Ô nega o bicho pega vamos se juntar
E ela nega ela é marrenta!

Um comentário sobre “1.100,00 (Nega Marrenta)

  • Tamires disse:

    É a historia da relação de duas mulheres.Ao longo de toda a canção, a cantora vai descrevendo a mudança repentina de vida da companheira que tantas vezes esteve lhe desejando e que sempre era esnobada.Assim que a Nêga alcança uma melhor posição social vai conquistando o prestigio da outra moça(representada pela cantora),e assim baseando-se no desprezo do passado,nega os pedidos da cantora, tornando-se amarrenta da historia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>