Resposta Ao Tempo

Aldir Blanc

Compositor(a) da letra: Cristovão Bastos e Aldir Blanc

Álbum da letra: Vida noturna

Ano de lançamento: 2005

2 comentários

Batidas na porta da frente
É o tempo
Eu bebo um pouquinho pra ter
Argumento
Mas fico sem jeito, calado
Ele ri
Ele zomba de quanto eu chorei
Porque sabe passar
E eu não sei

Num dia azul de verão sinto vento
Há folhas no meu coração é o tempo
Recordo um amor que eu perdi
Ele ri
Diz que somos iguais
Se eu notei
Pois não sabe ficar
E eu também não sei

E gira em volta de mim
Sussurra que apaga os caminhos
Que amores terminam no escuro
Sozinhos

Respondo que ele aprisiona
Eu liberto
Que ele adormece as paixões
E eu desperto
E o tempo se rói com inveja
De mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Pra tentar reviver

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 comentários para a letra “Resposta Ao Tempo

  1. Danielle Beatriz disse:

    A análise da letra é bastante simples. O AMOR é narra a sua conversa com o TEMPO. Fim.

    6
    2
  2. luce disse:

    Aldir Blanc

    Conversa do Presente e do futuro acontecendo no tempo presente. Um se tornando o outro sem intervalo, sem separação. Com personificação de ambos.

    Batidas na porta da frente:
    É o tempo
    Eu bebo um pouquinho pra ter
    Argumento

    O Futuro e o Passado no embate
    Difícil de ter argumentos para o que já passou, já está consolidado. É preciso coragem para enfrentar. O futuro recorre a um tiquinho de entorpecente, ressalvando: tudo no tempo presente

    Mas fico sem jeito calado, ele ri
    – O futuro depende do passado e é incerto, inesperado, por isso, fica sem jeito.

    Ele zomba do quanto eu chorei
    – Verbo no presente e no passado. (zomba)É tirada a emoção do sofrimento que já passou e a emoção foi amadurecida (chorei) . “Jogando na cara” Do futuro – MARCANDO –O através de pessoas (chorei , sentimento humano)

    Porque sabe passar
    E eu não sei

    – sabe passar – os acontecimentos são superados. O futuro é inesperado, não tem como adivinhá-lo, por isso o futuro não sabe passar

    Num dia azul de verão
    Sinto o vento
    Há folhas no meu coração
    É o tempo
    – Folhas: Não diz se é folhas em branco ou não. Ou as folhas serão escritas pelo tempo, ou já estão escritas por ele.

    Recordo um amor que perdi
    Ele ri
    – Relendo as folhas escritas pelo tempo que o faz recordar sobre um amor.

    Diz que somos iguais
    Se eu notei
    – O futuro so existe por causa do passado. Interdependencia. O futuro se torna passado o tempo todo indefinidamente mediado pelo presente, em frações de segundo.

    Pois não sabe ficar
    E eu também não sei
    – A efemeridade dos 2. O Futuro constantemente se transforma em Passado, por isso não sabe ficar(repetindo o que já foi dito). E o Passado não fica pelo esquecimento das pessoas, da Sociedade, dos novos fatos.
    #### O passado sabe passar e não sabe ficar.
    #### o futuro não sabe passar e não sabe ficar
    A certeza da vida é que há um momento anterior, somente isso. Posterior , não

    E gira em volta de mim
    Sussurra que apaga os caminhos
    Que amores terminam no escuro
    Sozinhos
    Gira em volta – ASSOMBRA
    A separação. Os desencontros, as mágoas…

    Respondo que ele aprisiona
    Eu liberto
    – APRISIONA -As lembranças ruins e o que é deixado de lado fica preso nele. “eu liberto” – podem ser escritas novas folhas com uma trajetória diferente, apenas se o futuro se libertar do passado. Por isso a visita do passado a ele. O passado com a necessidade de confronta-lo So que nesse momento é o futuro passa a responde-lo.

    Que ele adormece as paixões
    Eu desperto
    -Adormecer: cansar, perder a emoção. O futuro desperta pq nos faz ir em busca de novas paixões sejam elas pessoais, ou, não.

    E o tempo se rói
    Com inveja de mim
    – Inveja- Uma vez que o passado não pode ser modificado,ele está aprisionado mas, o futuro, como esperança, sim.

    Me vigia querendo aprender
    Como eu morro de amor
    Pra tentar reviver
    O passado vigiando, tentando aprender com o Futuro que, independente dele, vai acontecer e está acontecendo a todo instante.

    No fundo é uma eterna criança
    Que não soube amadurecer
    – Os erros do Passado amadurecem atos que teremos no futuro. O passado não e amadurecido pq nessa canção é calcado, marcado em erros. Por isso um passado amargurado, desafiador.

    Eu posso, ele não vai poder
    Me esquecer.
    O passado está consolidado, por isso que ele não esquece. O futuro pode ser escrito de outra forma e outra perspectiva esquecendo tudo q passou, porém, correndo o risco de cometer os mesmos erros, volta ao verso “diz que somos iguais, se eu notei”