Adoniran Barbosa

A canôa virou (Adoniran Barbosa e Raimundo Chaves)

A canôa virou, virou…

Deixa ella virar, virar…

Veja o que me acontece,

Toda vez que eu vou remar.

(A canôa virou…)

Meu barco nunca fez água,

Tenha meu bem muita fé,

Venha esquecer tua magua…

Na vazante da maré.

(A canôa virou…)

Vamos fazer a sondagem,

Parece que o mar vae secar,

Tenho medo d’abordagem…

Vae dar muito que falar.

(A canôa virou…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>