Alma Nova

9 comentários

Zeca Baleiro

Sempre que te vejo assim
Linda nua
E um pouco nervosa
Minha velha alma
Cria alma nova
Quer voar pela bôca
Quer sair por aí…

E eu digo
Calma alma minha
Calminha!
Ainda não é hora
De partir…

Sempre que te vejo assim
Linda nua
E um pouco nervosa
Minha velha alma
Cria alma nova
Quer voar pela bôca
Quer sair por aí…

E eu digo
Calma alma minha
Calminha!
Ainda não é hora
De partir…

Então ficamos
Minha alma e eu
Olhando o corpo teu
Sem entender…

Como é que a alma
Entra nessa história
Afinal o amor
É tão carnal…

Eu bem que tento
Tento entender
Mas a minha alma
Não quer nem saber
Só quer entrar em você
Como tantas vezes
Já me viu fazer…

E eu digo
Calma alma minha
Calminha!
Você tem muito
Que aprender…(2x)

Então ficamos
Minha alma e eu
Olhando o corpo teu
Sem entender…

Como é que a alma
Entra nessa história
Afinal o amor
É tão carnal…

Eu bem que tento, tento
Tento entender
Mas a minha alma
Não quer nem saber
Só quer entrar em você
Como tantas vezes
Já me viu fazer…

E eu digo
Calma alma minha
Calminha!
Você tem muito
Que aprender…(3x)


9 comments on “Alma Nova

  1. Erika Magalhães disse:

    Estudando o Realismo Português, mais precisamente o livro “O Crime do Padre Amaro”, lembrei-me dessa música.
    Percebo uma intenção em relacionar os “temores” que muitas vezes estão relacionados às crenças das pessoas. No livro, o padre fica dividido entre a Igreja eo Amor de Amélia. A música mostra exatamente esse conflito que existia (e ainda existe) entre as coisas do espírito e da carne; a dificuldade em discernir o “certo” do “errado”, o que é amor, o que é pecado.
    Podemos perceber claramente no trecho:
    “Como é que a alma entra nessa história
    Afinal o amor é tão carnal…”
    Foi a visão que tive. Espero que não esteja equivocada….

  2. Álvaro Almeida disse:

    pode atye n ter sido a intenção do zeca mas sem duvida uma otima interpretação e pessoalmente tambem percebi desse jeito, e com essa explicação ficou bem mais evidente

  3. Carlos Eduardo disse:

    Não concordo!
    Apesar de a música ser “música de amor”. Acho que ele está se referindo a uma filha que entrou na adolescência ou maior idade e quer ter sua própria vida e o Pai não percebeu que esta criança já não é mais criança! Falo isso pois sou pai e tem uma estrofe que acho que fala justamente sobre isso:

    Eu bem que tento, tento
    Tento entender
    Mas a minha alma
    Não quer nem saber
    Só quer entrar em você
    Como tantas vezes
    Já me viu fazer…

    Posso estar errado, mas é isso que acho. Além do mais a música é linda!!
    Adorei o site!!!

  4. Tiwa disse:

    “quer entrar em você” na filha?
    nua, linda, nervosa, entrar em você, amor carnal..
    Acho que ele ta falando de sexo.

    Penso que ele esta expressando os sentimentos dele, quando vê a mulher que ama, nua, linda.. a reação que o coração dele, o corpo, e a reação também que ele pensa ser da “alma” dele.

  5. Marina Durans disse:

    Essa música é belíssima e eu acredito que ela trata da fusão do sexo e do amor em um só. Um amor, que apesar de já ter sido consumado tantas vezes, parece ser sempre feito pela primeira vez. O sexo é apenas consequência natural de tudo, o que é bem visível no verso: ” Afinal, amor é tão carnal…”
    Enfim, essa música me leva a crer que, apesar da supervalorização do sexo, o amor ainda existe e, complementado com o sexo, é lindo.

  6. disse:

    na minha opnião a musica fala de uma inquitação da alma que pode ser interpretada como a essencia do desejo quando se ve a mulher que se quer no caso carne e alma tem vontades diferentes a alma nova séria o novo desejo que nasceu ao ver a moça e a alma se inquieta querendo se tornar mais carnal pra viver o amor bem talves eu falei besteira mais pra mim é isso

  7. Junior Ryllie disse:

    Na minha opinião, o personagem da musica está confuso em um sentimento que “resolveu” se apresentar ao se manter uma relação sexual (casual) com uma pessoa que ele não mantém uma relação (seja namoro, noivado, casamento etc), seria, realmente algo casual. Ao sentir, começa a se perguntar, a se questionar, e culpa a sua alma por isso. Quando na verdade, aparentemente, ele está se apaixonando pela pessoa. bom, é isso que eu e a minha alma “vemos” ao ouvir essa musica…

  8. Bom, alma é “animus”, ou sopro, ou aquilo que movimenta o ser. Bom, como já dito há na história um conflito entre as “almas” do Eu-Lírico, quais sejam, sua libido materializada no órgão sexual e sua espiritualidade e pensamento. Justifico: Há a materialização da libido no órgão sexual masculino quando ele fala da excitação da alma ao ver a amada nua “minha velha alma, cria alma nova (…) quer sair por aí”, quando fala da impossibilidade de raciocinar ante a impetuosidade da “alma”:
    Eu bem que tento, tento
    Tento entender
    Mas a minha alma
    Não quer nem saber
    Só quer entrar em você
    Como tantas vezes
    Já me viu fazer…

    Do outro lado da questão está a alma como espiritualidade, sentimento, pensamento:
    Como é que a alma
    Entra nessa história
    Afinal o amor
    É tão carnal…
    Ou seja, o amor, é tão carnal e ainda assim é um sentimento tão profundo, que vai além dos limites corporais a ponto de nos tirar a alma do corpo. Assim, a mesma alma que é órgão na metáfora é também metafísica, querendo sair, seja da calça ou do corpo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *