Taxi Lunar

35 comentários

Zé Ramalho

Ela me deu o seu amor, eu tomei
No dia 16 de maio, viajei
Espaçonave atropelado, procurei
O meu amor aperreado

Apenas apanhei na beira-mar
Um táxi pra estação lunar

Bela linda criatura, bonita
Nem menina, nem mulher
Tem espelho no seu rosto de neve
Nem menina, nem mulher

Apenas apanhei na beira-mar
Um táxi pra estação lunar

Pela sua cabeleira, vermelha
Pelos raios desse sol, lilás
Pelo fogo do seu corpo, centelha
Belos raios desse sol

Apenas apanhei na beira-mar
Um táxi pra estação lunar


35 comments on “Taxi Lunar

  1. gerson disse:

    esta musica é conhecida como hino dos loucos.

    fumando maconha na beira do mar.a cabeleira vermelha é o corpo do cigarro e a ponta em brasa e o taxi lunar é a é viagem que o efeito da maconha da (uma metafora)

  2. P. BELTRÃO disse:

    A música fala do encontro do poeta com uma linda mulher,”uma nave” que topa com ele na beira mar. Fazer amor com ela, é um transe espacial, é se transportar para a lua, é uma ‘viagem’ infinitamente grande. Ela é uma ninfeta, nem menina nem mulher. Bela, linda com o rosto alvo como a neve e os cabelos loiros como raios de sol. a musa tem um corpo ‘caliente’ como uma centelha, um outro raio de sol.

    dá-le Ze Ramalho!

  3. P. BELTRÃO disse:

    Ah! esqueci…
    um taxi, porque a viagem é paga.

  4. Henrique disse:

    Na minha leitura, a letra tem a ver com a interpretação do Gerson.

    Na música ele relata sua experiência com a maconha(“nem menina, nem mulher).

    “Pela sua cabeleira, vermelha”, o aspecto da maconha, principalmente no nordeste é bem peculiar. Possui pistílos vermelhos, parecidos com cabelos, a famosa manga-rosa.

    E o “taxi pra estação lunar” é metáfora usada para descrever suas experiências com a planta.

  5. Ana disse:

    Não sei se quem pegou um taxi para a estação lunar fui eu, mas sempre entendi a musica assim:
    “no dia 16 de maio” Foi um dia especial, talvez casamento. pois ele diz “ela me deu seu amor e eu tomei”.
    Ela está naquela fase menina-mulher : inocente mas decidida, ingenua mas audaciosa etc. E esse relacionamento fez com que ele se sentisse no espaço, na estação lunar. E por que? simplesmente por seu cabelo avermelhado, pelos raios do sol, pelo fogo do seu corpo… ou seja unicamente por TER QUE SER ASSIM.

    Viagei? ;_)

  6. cleber disse:

    tambem acho que a musica foi feita em para a maconha, e ele estava na beira da praia e sol tava rachando e o ceu azul.. ja passei por esta imagem e consegui imaginar exatamente oque ele quis dizer huehuehuehue

  7. Leonardo Gonçalves disse:

    Na minha opinião esta música fala sobre tres tipos de droga o alcool, a cocaina e a maconha…um em cada parte
    na primeira ele fala que “toma do seu amor”…diz que em determinado dia ele “viajou”
    na segunda parte ele diz nem menina nem mulher e ainda tem espelho no seu rosto de neve. pra mim uma alusão à cocaina que eh consumida em cima de vidros e espelhos
    e por fim ele fala da maconha falando sobre a centelha dos cabelos vermelhos pra mim uma clara referência à brasa de um cigarro de maconha
    e o refrao eh bem claro pra mim fala sobre a “viagem” à lua como se entorpecido pelas drogas que consumiu.
    bem…pra mim eh isso nao tenho como estar certo…soh perguntando pro Zé….rs

  8. Pandora disse:

    é lógico que ele está curtindo a maior brisa!

  9. Dink disse:

    essa musica pra mim é clara(Apenas apanhei a beira mar,um baseado pra fumar) simples assim =D

  10. jrbc disse:

    ” ele estava a procura de sexo com uma prostituta fosse que fosse estava desesperado.
    “Apenas apanhei na beira-mar

    Um táxi pra estação lunar” – que mora em cidade litoranea como eu, sabe muito bem que é a zona de maior prostituição que existe.

    “Bela linda criatura, bonita
    Nem menina, nem mulher
    Tem espelho no seu rosto de neve
    Nem menina, nem mulher” – trata-se de prostituição infantil foi a que ele pegou era apenas uma menina.

    “Pela sua cabeleira, vermelha
    Pelos raios desse sol, lilás
    Pelo fogo do seu corpo, centelha
    Belos raios desse sol” –
    ai ele descreve a menina para se gloriar do q fez.

  11. Vinícius disse:

    Ela me deu o seu amor (fez sexo) e ele tomou.

    No dia 16 de maio viajou para reencontrar o ser que lhe deu amor.

    Espaçonave (carro) atropelado ( o carro foi batido… Ele não atropelou ninguém, foi sim atropelado – alguém bateu no seu carro). procurou o amor dele, portanto, aperreado (chateado por conta da frustração do acidente e talvez por isso não tenha achado seu amor e então manguaçou. Aperrear, no nordeste, tb tem o significado de beber por alguma coisa ou alguém).

    E então, o que fez? Foi para o motel (estação lunar – assim lhe pareceu o motel na situação de manguaça em que estava). Foi de taxi, por que seu carro fora “atropelado”.

    Ele pegou um taxi na beira mar (pegou algum ser que se prostotuía, pois).

    Ele foi ao motel com uma “criatura”, que não era menina, nem mulher. ME desculpem, mas ele está falando de um travesti. A isso ele não deixa dúvida quando fala: “tem espelho no seu rosto de neve”. Ora.. se você olha para um espelho, o que vê? a si mesmo. Se estiverem nus no motel (o que é bem provável) como poderia ele se ver (corpo que lhe é espelho) se não for outro homem? era um traveco mesmo.

    E um traveco estilo drag, de repente.. Cabeleira vermelha pelos raios deste sol lilás. era um traveco loiro.. por que a luz negra (sol lilás) encontrada tipicamente nos motéis deixa o cabelo loiro avermelhado.

    E aí a viadagem aumenta quando fala do fogo do corpo do traveco e da centelha. Terminem. Abraços.

  12. Armando disse:

    Realmente ele fumou um a beira mar, simples como o camarada disse

  13. julio disse:

    A musica realmente é muito clara.
    Ele no seu carro foi atrás de sexo de prostitutas na praia (pois a prostituição é comum nesse lugar do nordeste).
    “Nem menina nem mulher” quer dizer que apesar de sua pouca idade ja tem mais horas de cama do que urubu no voo.
    Os raios de sol em sua cabeleira são causados pela vida na praia

  14. Gabriel disse:

    Na minha interpretação ele está tendo uma experiencia com “amanita muscaria” que é uma especie de fungo (cogumelo) alucinogeno…
    Esse cogumelo é famoso por ter o chapéu vermelho com pintas brancas (o famoso cogumelo do jogo super mario)
    Ainda nao eh um cogumelo grande, portanto não é “nem menina nem mulher”…a cabeleira vermelha se trata do chapéu do cogumelo que é vermelho…em “Avohai” Zé Ramalho já cita as amanitas como “matutinas”, dando entender que ele ja faz uso frequente do cogumelo…
    uma parte ele cita “tem espelho no teu rosto de neve”…nota-se que as pintas brancas no chapéu da amanita muscaria lembra muito flocos de neve…
    essa é minha interpretação

  15. Jaqueline D disse:

    Minha opinião é que ele apenas descreve uma paixão ideal.

    1)No trecho:

    “Ela me deu o seu amor, eu tomei
    No dia 16 de maio, viajei”;

    -amor pode ser entendido como ato sexual.

    -“viajei” se refere a sensação mental de se desligar de tudo…

    -“Espaçonave atropelado, procurei”

    como “Procurou a espaçonave que o atropelou..” , como quando dissemos “Alguém viu o caminhão que passou por cima de mim”… A sensação de extase, cansaço físico…

    2) No trecho:

    “O meu amor aperreado”;

    -“meu amor” é a moça;
    – “aperreado” cansado, abatida.

    A moça amada também estava ficou cansada.

    3) O trecho:
    “Apenas apanhei na beira-mar
    Um táxi pra estação lunar”

    é uma alegoria a sensação única, incrível que ele sentia… Como se dissesse que a sensação de prazer, apenas se igualaria a uma incrivel viagem para uma estação lunar.. Uma viagem mental…

    No trecho:
    “Bela linda criatura, bonita
    Nem menina, nem mulher
    Tem espelho no seu rosto de neve
    Nem menina, nem mulher”

    Ela é bonita, moça, alva.. E ele a idealiza como todo apaixonado..

    No trecho:

    “Pela sua cabeleira, vermelha
    Pelos raios desse sol, lilás
    Pelo fogo do seu corpo, centelha
    Belos raios desse sol”

    Ela é ruiva e a luz do sol, faz seus cabelos parecerem lilás… E ele compara o “sex appeal” dela ao calor dos raios de sol….

    Enfim… creio q seja apenas um delírio apaixonado..

  16. Chicório disse:

    A interpretaçao correta é:
    Ele tomou LSD, viajou muito

  17. Bandeira disse:

    Tata-se do provável primeiro contato com a maconha, ex.: …no dia 16 de maio viajei…
    outro trecho diz …Pela sua cabeleira, vermelha(trata-se da ponta do baseado queimando.)
    Pelos raios desse sol, lilás( a incandescência gerada pela queima)
    Pelo fogo do seu corpo( baseado), centelha (fogo)
    Belos raios desse sol(luz da extremidade do baseado).

  18. mutley disse:

    cada loucura,cada devaneio precisa ser nordestino pra entender

  19. Ricardo disse:

    Estação lunar é um bairro de Recife
    Na beira mar é uma avenida q ele trabalhava como miche ou garoto de programa, é uma música sobre uma garota que trabalhava lá também e que ele se apaixonou por ela. E ela morava no bairro estação lunar.

  20. rafique nascimento disse:

    Sim trata sobre as drogas , faz uma verdadeira alusão a elas.

  21. Rodrigo Santos disse:

    Engraçado como todas as músicas antigas as pessoas querem colocar polêmica no meio, principalmente dizendo que as músicas fazem alusão às drogas. Pura ingenuidade! Algumas realmente podem até fazer alusão às drogas, mas nem todas né, gente? Aí vem um e outro querendo encontrar chifre em cabeça de cavalo.

  22. Lucia Nevado disse:

    Credo! cada qual viaja mais na interpretação! devido a parte do cerebro que está mais carregada de magnetismo que é a imaginação. Cada qual interpreta de acordo com seu gosto. visto isso, prefiro a interpretação romântica porque é o que eu gosto. abraços.

  23. Tatanka disse:

    Estação lunnar = MOTEL

    Bela linda criatura, nem menina, nem mulher = travesti

    beira-mar = lugarejo de ponto de travecos e putas.

    espelho no seu rosto de neve = se tem espelho é por que ele se vê refletido nele. É alegoria corrente entre gays para falar veladamente de putaria. Lembrem-se da música de renato russo (Daniel na cova dos leões – “teu corpo é meu espelho e em ti navego”). Sempre que tem essa parada de espelhos.. é por que há viadagem. Isso vem da grécia antiga e foi pularizado por Oscar Wild no Retrato de Dorian Gray. OBS: nada contra viados (liberdade sexual). É só meu ponto de vista sobre a música.

  24. Carlos disse:

    Na minha opinião, ele LSD ou Fumo…
    e fico na beira da praia com alguem admirando a Lua . Simples, quem nao se fascina olhando pra Lua ?…

  25. Lordinaldo disse:

    Vejo essa música como uma paixão entre um terrestre e uma fêmea de outro planeta.

    “Ela me deu o seu amor, eu tomei
    No dia 16 de maio, viajei
    Espaçonave atropelado, procurei
    O meu amor aperreado”

    Primeiramente ela dá o amor ao homem e depois viaja de volta para o seu planeta, enquanto o homem a procura aperreado com o sumiço.

    “Bela linda criatura, bonita
    Nem menina, nem mulher
    Tem espelho no seu rosto de neve
    Nem menina, nem mulher”

    Observe que se trata de uma “criatura”, “nem menina”, “nem mlher”. Isso pode comprovar a minha teoria de que se trata de um ser de outro planeta.

    “Pela sua cabeleira, vermelha
    Pelos raios desse sol, lilás
    Pelo fogo do seu corpo, centelha
    Belos raios desse sol”

    Ele compara as características da amada com os astros, mas especificamente o Sol.

    “Apenas apanhei na beira-mar
    Um táxi pra estação lunar”

    Por fim, o refrão mostra o desejo de embarcar numa viagem interplanetária em procura de seu amor

  26. Tuesley B disse:

    Ai e que vejo a magia das músicas do Zé ramas, vc pode interpreta lá de varias formas, basta deixar fluir na mente. Paz galera!

  27. Rafael Rampinelli disse:

    A música inteira faz alusão a drogas, e o poema é fantástico. Vamos por partes:

    “Ela me deu o seu amor, eu tomei
    No dia 16 de maio, viajei
    Espaçonave atropelado, procurei
    O meu amor aperreado”

    Faz alusão a um alucinógeno que se toma, no caso o LSD.

    Apenas apanhei na beira-mar
    Um táxi pra estação lunar
    (Foi na beira do mar que ele ‘viajou’)

    Bela linda criatura, bonita
    Nem menina, nem mulher
    (Nem menina, nem mulher, faz alusão a cocaína)
    Tem espelho no seu rosto de neve
    (tem quem cheire a cocaína em espelho, seu rosto de neve é mais uma alusão a cor da cocaína)
    Nem menina, nem mulher

    Apenas apanhei na beira-mar
    Um táxi pra estação lunar
    (Foi na beira do mar que ele ‘viajou’)

    Pela sua cabeleira, vermelha
    Pelos raios desse sol, lilás
    Pelo fogo do seu corpo, centelha
    Belos raios desse sol
    (faz alusão a um ‘baseado’, seu corpo em centelha, bela cabeleira vermelha, um cigarro queimando)

    Apenas apanhei na beira-mar
    Um táxi pra estação lunar
    (e mais uma vez ele viajou na beira do mar)

    Pra quem discorda sobre as alusões a drogas é porque não conhece o Zé Ramalho, e além disso é preconceituoso, Zé Ramalho tem varias músicas com a alusão as drogas, e isso não é ruim. Admitir que tem a ver com drogas não é uma critica, essa musica é um poema.

  28. Luciano disse:

    Amigo, respeito a interpretação de todos, porém acho que há muita “viagem” em algumas interpretações

  29. Luciano disse:

    Amigo, respeito a interpretação de todos, porém acho que há muita “viagem” em algumas interpretações. Esta música foi composta por três compositores: Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Alceu Valença em momentos distintos, conforme ouvi do próprio Geraldo no teatro do BNB em Fortaleza. Ele disse que compôs a melodia e pediu para Zé escrever a letra, quando Zé a devolveu ele a achou bastante “pesada” para a melodia, pois falava de alienígenas, mortes e viagem para a Lua, etc. bem típico da temática do meu conterrâneo Zé Ramalho. Geraldo então mostrou em outro momento a melodia e a letra composta por Zé a Alceu e pediu que ele refizesse a letra, então Alceu gostou do refrão “apenas apanhei na beira-mar, um táxi para a estação lunar” e o manteve, compondo o restante da letra. Dá para perceber bem a diferença de estilos: A metáfora e impressionismo do Zé no refrão e o Lirismo romântico do Alceu no restante da letra, além é claro, da bela melodia do mestre Geraldo. Seria muita coincidência, por exemplo, o tema das drogas permear toda a composição dos três artistas em momentos bem distintos, mas respeito a interpretação.
    Abraço a todos. Nordeste é cultura.

  30. leandromed79@yahoo.com.br disse:

    Aí aí. ..pensar que a música é toda feita em relação ao uso de psicotropicos é coisa de drogado em pré contemplação. Muitas vezes as pessoas esquecem que uma melodia é feita antes e a letra inserida depois.E que muitas vezes a mesma não tem um sentido concreto.E não tem como interpreta lá na íntegra. Eu mesmo tenho uma interpretação dessa música. mas para mim é tão permeada de experiências pessoais .Que chega a ser uma viagem!!!

  31. Washington disse:

    A MUSICA É BONITA … A LETRA É LINDA … MAS, O QUE SIGNIFICA … NÃO SEI rsrsrs

  32. Alanzinho disse:

    No canal de Geraldo Azevedo no Youtube ele comenta sobre a composição dessa letra. A canção retrata uma paixão de Alceu Valença, que namorava uma garota de cabelo vermelho e, como toda paixão, nos faz flutuar, ele “pegava” um táxi pra lua. À época da composição, Zé e Geraldo estavam em Cuiabá, e esse táxi seria pra Cuiabá, posteriormente modificada por Alceu.
    Confiram o vídeo no Youtube!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *