Sim


Últimas Análises
Faz citações a palavras de Crowley. A música mostra uma ideologia anarquista q é muito interessante e q vale pra hoje... Vamos tacar fogo nas ruas, quebrar as janelas da câmara dos deputados, afinal eles estão nos roubando. São pagos pra trabalhar para nós e estão nos roubando. Seguindo essa linha de raciocínio, quem está apoiando a anarquia? Eles mais do q nós...


Raul num tom forte e claro diz que ele vai em busca do que quer, luta pelo que veio ao mundo, isso muito bem interpretado mesmo por ele que sempre foi mesmo muito ousado, pois está em todos os lugares, o auge do seu egoismo é querer ajudar...como vai saber sem provar? Raul sempre foi muito corajoso, numa época em que viveu fazer cançoes como fez, para deixar pra quem vviver veras!!...sofreu muito em sua carreira...só pra ser o tal egoista. veio pra ficar na estória, ou mesmo História.


Vixe, como o pessoal viaja. Essa passagem da história politica do Brasil, pra explicar o "Máximo Denominador Comum"- coisa q se aprende na escola aos 5 anos de idade, dá preguiça na gente. Pior q isso, é chamar de "entrar no bode"- (gíria corriqueira na época, q nada mais significa além de estar na fossa, na depressão, ou até estar naquela onda causada pelo pós baseado, se alguns quiserem forçar a barra)- de "estar possuído pelo capeta". Gente, o povo delira. Foi um rock simples, legal, divertido, de um cara apaixonado...SÓ ISSO, caramba! Essa explicação do MDC me lembra muito uma resposta de Caetano Veloso qdo perguntado sobre o "2 e 2 são 5", se seria uma alusão ao AI 5...Ele, espertamente respondeu, naquele seu jeito baiano sereno de ser: " é... de repente..." Ou seja, ele nunca tinha pensado nisso, mas...quem sabe??? kkkkkkkkkkk Pessoal quer demonstrar inteligência alem da conta, mas viaja, viu?


Galera burra


Meu desejo... hum.... ahhhh.... parahhhhhhh... aiaiaiaiaiaiiiiiiii... já pedi pra..... aih parah


Vejo os fanáticos religiosos fazem em ver sempre o diabo como seu próprio adversário, se desfaz da sua própria consciência um mundo dele próprio demagogo em criticar letras de musicas dos tempos atuais e sempre. uma realidade única que Raul sempre escreveu e sem violência pelo seu dom único enquanto viveu entre nós.


https://youtu.be/UxavVHLvejA em forma de música, meu comentário.


NÃO TEM MUITA COISA A SE INTERPRETAR... ELE APENAS TRAZ A IDÉIA DE QUE O NOVO (NOVO MOMENTO, NOVA ERA) JÁ ERA UMA REALIDADE. LARGUEMOS O VELHO E NOS PRESTEMOS A VIVER O NOVO TEMPO MARAVILHOSO, A NOVA ERA.


Quando eu crescer... vou ficar rico. Comprar carros e casas pra te falar q tu é pobreeeeeee


Pessoal, se lembre de que há o bem e o mal no mundo. O mal tem uma origem e inspira muitas pessoas a fazerem atrocidades. Não confundam busca por sabedoria com a ligação ao mal !! Segundo a Bíblia, a sabedoria vem de Deus, que é benigno e amoroso. O diabo, também segundo a Bíblia, é quem está por trás de todo mal que está no coração do homem e foi isso que levou a crucifixão de Cristo, que morreu para a humanidade se libertar da servidão do pecado e ter a esperança de uma nova terra com amor e pureza.


EXATAMENTE POR TER SIDO CONCEBIDA EM PLENA DITADURA, HOUVE COMENTÁRIOS QUE TENTE OUTRA VEZ SERIA UMA APOLOGIA AOS AUTORES QUE FICARAM EXILADOS NO EXTERIOR, DAÍ, POR MEDIDA DE PRECAUÇÃO EU NÃO PLEITEEI OS DIREITOS,Í, PELO FATO DE TER SURGIDO UMA CANÇÃO CÍVICA EM MEIO A TEMAS POLÊMICOS PODERIA A DITADURA QUALIFICAR-ME COMO MENTOR INTELECTUAL DE RAUL E PAULO COELHO, CONVENHAMOS QUE IRIA SOBRAR PRA MIM. TALVEZ POR ESSA CONOTAÇÃO É QUE A MÚSICA NÃO FOI SUCESSO TOTAL NA ÉPOCA DO LANÇAMENTO NO DISCO NOVO AEON, VINDO A CONSAGRAR-SE NA DEMOCRACIA. DETALHES DAS ORIGENS, ACESSAR YOU TUBE: LUCIANO LOPEZ DEDILHANDO. NA REALIDADE EU LUCIANO LOPEZ SOU O AUTOR QUE FOI AO MESMO TEMPO MENTOR E INSPIRADOR DO TEMA, CABENDO AO RAUL A PERSPICÁCIA DE JUNTAR ALGUNS DETALHES E ASSIM CONCEBEMOS A CANÇÃO EM MAIO DE 1975 NO APARTAMENTO DE SÃO CONRADO.


ele ta falando das coisas que aconteceu a anos atras muica leg


O corvo é o único que está certo


primeiro ele apresenta uma contradiçao social,a violencia dos jornais e a calmaria da linda porem triste zona sul,que parece desconhecer essa realidade Eu como vetor Tranqüilo eu tento Uma transmutação(drogas com certeza) a ideia desse moço pra mim é alguem que foge desse modo de pensar banal,ele é de fora,mas nao acho que seja uma metafora de algo concreto,pode ser um et mesmo.esse é o foco da musica,mediocridade x alienigenas


satanista ou nao, Raul foi um critico de sua epoca, nao posso chegar a falar com determinado autorismo de minha ideias a respeito de sua composicoes, visando o carater historico, as igrejas sempre focaram em combater ideias opostas aos seu dogmas e doutrina, numa epoca de uma ditadura tao autoritarista como na vivida por Raul, e necessario cortar os eufemismos e, chegar a agregra algo do cotidiano, nessa musica o martiro de Jejus Cristo, nao crer no induismo nao me faz um vilao das historias dessa religiao, assim como deveria ser com o cristianismo, atualmente ha uma exarcebacao do sexo, mas, como nao vai de contra a religiao e adimicivel seu uso em musicas, video clipes e etc.. Raul foi e sempre sera mais que um satanista, ele eh um historiador, compositor e agregador de habilidades, religia nao e algo a ser discutido, pesquise quantas religioes ha no mundo e se surpreenda, a religiao crista foi difundida atraves da forca. opinioes diversas


É muito interessante a diversidade de interpretações e visões a respeito de uma música. Quanto a Raul Seixas, filósofo, sempre rico de influências, não poderia deixar de gerar polêmicas. Algumas polêmicas infundadas, por carecerem de referência, principalmente filosófica, e porque não dizer, por serem pobres de raciocínio lógico, conhecimento e até mesmo por estarem carregadas de preconceitos, inclusive religiosos. Raul tinha, diante de sua inteligência, fortes crises, principalmente psicológicas, uma vez que, altruísta, era proporcionalmente mal entendido e inconformado com o mundo. É preciso olhar a obra toda e perceber seu enorme esforço para elucidar "segredos do universo" por ele descobertos. Então, sinceramente, não dá para assodar que ele era satanista só pelo fato dele mencionar a palavra diabo ou mesmo achar que o pensamento de Alester Crowley preceituava ou robotizava as intenções e ações de Raul. Só para demonstrar a falta de base de muitas pseudo teses, entedamos o significado de AEON e não ÉON. Aeon, a rigor, significa era, que na Gnose é um período de 2000 anos. Então novo AEON refere-se, sem controvérsias, a Era de Aquário, período em que várias filosofias, religiões, espiritualistas e até mesmo religiões não deístas acreditam que reinará a paz, o amor, pela orbe terrestre estar habitada por pessoas mais evoluídas espiritualmente. Esclarecendo, Religião não deísta significa que não mencionam ou não pautam suas explicações e preceitos em Deus, o que é muitíssimo diferente de não acreditar em DEUS, como por exemplo o riquíssimo, belo e milenar Budismo. Outra abordagem lógica e sem fundamentação, muito comum e porque não dizer de pobreza interpretativa, é por exemplo o fato de nesta música ser citado a palavra trombeta e facilmente alguns incautos associarem grotescamente a apocalipse, satanás ou fim do mundo. Até porque não dá para interpretar cada letra e palavra com se ela tivesse um significado no Código da Vinci, afinal tem que ceder espaço para a licença poética, de uma maiúscula Poesia. Espero ter contribuído com outra vertente imaginativa e interpretativa, sobretudo mais construtiva.


Ele faz uma crítica a este capitalismo voraz que desde os tempos remotos permanecem, desde 1500 (No Brasil) os branquinhos europeus, fuderam os nossos nativos, os escravizando e, assim construindo impérios. Inaugurando o capitalismo maldito neste país


quero a parodia dessa musica com o tema variaçõ


Não consigo não interpretar como uma critica ao regime militar da época no Brasil. "Não da rádio nem está nas bancas de jornais" - Censura a imprensa. "Em cada dia ou qualquer lugar Um larga a fábrica, outro sai do lar" - Entram para clandestinidade politica e o lar seria o país quando vão para exílio. "Já não há mais culpado nem inocente Cada pessoa ou coisa é diferente Já que assim, baseado em que Você pune quem não é você?" Não existe culpa quando o que se queria era o melhor para o país de acordo com a ótica de cada um (situação e oposição) e punir quem não é vc implica em punir quem não é militar na época.


Gostaria de saber a analise da musica segundo o filosofo existencialista Heidegger


Ele era cria de Aleister Crowley, satanista. Com certeza falavam a mesma língua, serviam ao mesmo deus. Infelizmente, canalizou sua inteligência pro lado oculto. Essa sociedade alternativa é aquela em que não há regras, em que você deve fazer o que o corpo quer, sem culpa, sem regras da sociedade. Não é isso que temos visto, pessoas querendo nos empurrar goela abaixo uma sociedade em que tudo é aceito? Ele sempre fala de Jesus com deboche, quer ser rebelde, irreverente. Na letra ele apela pro: aceite as pessoas como são, cada um na sua; tudo voltado pro assunto: cada um faça o que quiser, a vontade do corpo, da carne, sem regras. Uma pessoa pesada, carregada era Raul Seixas. Uma alma atormentada. Inteligentíssimo, porém, tolo.


A imbecilidade humana não tem limites!!!


E na música metamorfose ambulante q diz ei JESUS Cristo o melhor q VC faz deixar o pai de lado foge pra morrer em paz


Lamentavelmente a letra da música está incorreta. O correto é "luzes do arrebol"


Na minha opinião, a música busca questionar se podemos acreditar no que nos é apresentado como verdade, em princípio. É inegável que ela faz referência a uma série de acontecimentos bíblicos. Quando fala "Eu nasci!/ Há dez mil anos atrás", a frase mais forte da música, na verdade ele quer dizer o contrário: nenhum homem nasceu há dez mil anos atrás, e portanto, não pode assegurar que todos esses fatos tenham ocorrido, ou mesmo que não tenham sido distorcidos através do tempo. É claro que, no ponto de vista do "eu-lírico". O problema da música é que ela traz uma das questões mais polêmicas que existem, a questão da fé, então é normal que haja esses impasses com a religião. O tema principal da canção é então cabível, mas não pra quem tem fé religiosa.


Esta letra é plágio descarado da letra de "I WasBorn 10 thousand years ago", de Elvis Presley. A letra NÃO é de Raul, só a música. A letra é de Paulo Coelho. A canção do Elvis tem outra melodia, então não se pode dizer q tenha sido uma versão.... Ele cita fatos históricos e algumas lendas; não faz diferença se são religiosas ou não.


A música fala sobre nossos desejos e tentativas de conseguir o que queremos, e mesmo quando fazemos tudo certo,podemos não conseguir.


Irei mostrar essa música para minha esposa e meus descendentes.


E agora estou me sentindo uma pessoas melhor , como se estivesse flutuando no mar da inspiração


Senti o impossível acontecer


 
© 2003-2015 analisedeletras.com.br