Últimas Análises
Acredito na versão de que é uma música de cunho religioso. Ela exalta a força de vontade, a persistência, a garra, a luta, mas acima de tudo, a fé! Praticamente todas as músicas do Rappa tem uma mensagem de Fé. Ele faz alusão à vários tipos de religião, citando várias vezes 7 (número da perfeição). Seja a respeito o Yuka, seja a respeito das religiões, seja a respeito de amor, essa música é interpretativa. E para mim, reflete na minha tentativa de atingir os meus objetivos com fé e coragem, insistindo e repetindo, acreditar que o que procuro é "um fato necessário". E na parte, "Castigo é obrigatório", são todos os sacrifícios que devemos fazer para "sobreviver" (saber perder alguma coisa pra sobreviver). Castigo é obrigatório e "Estudar pra ter" não é só em questão de conhecimento.. É em questão de estudar as oportunidades e opções...


Só consigo imaginar que ele fala em esquecer um amor. É como se ele ainda gostasse da pessoa, mas quer abandona-la e pra isso ele "toma o velho navio" (Alguma bebida quente, uma cachaça, talvez, pois ele não precisa de muito dinheiro) E todo o resto da música ele parece fazer alusões a uma pessoa largada, bebada. Como a vestimenta que usa ou a canção que canta na rua, onde ele não sabe se fica ou se vai.


O Show começando no primeiro refrão retrata de um ato violento urbano, você pode estar no momento errado na hora errada e também levou a culpa... "anote tudo que puder sobre os fatos" pode ser sua arma pra você se salvar dessa enroscada, são "detalhes". Agora esqueça de tudo... de todos os detalhes deixe como está e se entregue porque agora você está com a saia justa "já é tarde"... não fale nada "fique esperto" (este momento se refere a abordagem policial... e agora o show no segundo refrão é da policia.... Agora de cara inchada, talvez espancado, vacilo. Deus seu criador ele tarda mas não falha, e roubar, matar ou conduzir o mal é pecado capitais... você sabe o que errou... e agora está perdendo... está rodando! Foi dominado! Talvez você estava ali naquele local sem culpa... e acabada sendo abordado e violentado vendendo seus DVDs ( de forma ilegal, serviço porco) mas você está ali talvez esteja trabalhando nessa situação por algum vicio e cai numa furada... E aí você vacilou no pé do morro...


musica interessante


Leonardo, gostei muito do que escreveu, porém no refrão ele diz: "(...) Nosso grito NÃO é aviso". O eu lírico está fazendo referência ao grito de aviso que acontece nas favelas quando a polícia chega, por exemplo; aquele alvoroço avisando que algo está acontecendo. Ele diz que o grito deles (escola de samba) não é esse aviso.


o Rappa é foda


No meu modo de pensar O Rappa quis criticar tudo que nos é passado para sermos pessoas cultas, inteligentes, sabendo quem foi quem não foi, manera correta de ser falar de ser comportamenta perante a sociedade. Caso o contrário "CASTIGO" devemos colocar na mente aquilo que é "escencial". "Castigo, será que é obrigatório, estudar pra ter, vocabulário é obrigatório"


A letra é do Marcelo Yuka na autobiografia dele ele cita que foi feita em um momento que não estava profissionalmente bem no Rappa e não foi ao ensaio.


Muito Legal!


1 estrofe - ele quis dizer que os joelhos dele doem, porque ele ja correu muito atras dos objetivos dele, coisas que o trazem fé, esperança. 2 estrofe - A isca e o anzol parecem coisas simples e pequenas, mas são fundamentais para ele alcançar o seu objetivo "pescar" (conquistar algo) 3 estrofe - a isca e o anzol seriam apenas o primeiro passo, ainda há muito pela frente e ainda com o joelho doendo rs ele esta animado em tentar conquistar algo. Ele tenta ter auto-controle para não estragar a possibilidade. 4 estrofe- o mar escuro seria algo novo, desconhecido, ele vai se sentir com medo, inseguro 5 estofre - Mas tudo isso vai valer a pena. Quando ele diz " sou pescador de ilusões" acho que ele ta tornando real um sonho que parecia impossivel 6 estrofe- O livro sem final seria vida, porque a gente nunca sabe quando vai terminar. A superficie de qualquer manhã, eu acho que cada manhã seria o inicio de cada página desse livro


Não tenho certeza sobre essa musica , mas talvez ela fale algo sobre o capitalismo e comunismo . Alguém que está tão cansado desse trabalho explorado , e quando diz que " que eu não acredito mais em você " se refere á uma resposta ao capitalismo ( como o capitalismo sendo um homem , no caso seu chefe ..) Ele não acredita mais nessa ilusão que é o sistema. Com minhas calças vermelhas (vermelho , cor comunista ) meu casaco de general ( Fidel sempre usa um casaco assim ) cheio de anéis , eu vou descendo por todas as ruas ( Ele largou seu trabalho ) Eu vou tomar aquele velho navio ( Cuba , país cheio de embarcações ) e por fim a frase que reforçaria essa tese : Eu não preciso de muito de dinheiro graças á Deus


Uma das musicas mais lindas que ja ouvi. Minha interpretação é a seguinte: "Pra enxergar o infinito Debaixo dos meus pés Não basta olhar de cima E buscar no escuro, no obscuro A sombra que me segue todo dia" Pra enxergar esse "infinito", esse futuro, não basta ser esse sujeito crescido. A sombra que segue todo dia, o que ele é o que ele já foi. "Deixo quieto e seguro as páginas dos sonhos que não li E outra vez não me impeço de dormir" Aqui ele fala sobre os sonhos de infância, que não se deu mais a atenção na vida adulta, com talvez um pouco de esperança de não se impedir de dormir e consequentemente sonhar. "Os jornais não informam mais E as imagens nunca são tão claras Como a vida Vou aliviar a dor e não perder As crianças de vista" Aqui fala sobre a "interpretação" da vida adulta, que se faz ao acessar jornais, com imagens não tão claras do que é a vida, especialmente ao sonho da criança. Mas tenha foco, não perca as crianças de vista, a de dentro de você e as crianças que estão a viver. "Família, um sonho ter uma família Família, um sonho de todo dia" Continuidade da vida, dos sonhos de cada um, de cada criança. "Família é quem você escolhe pra viver Família é quem você escolhe pra você Não precisa ter conta sanguínea É preciso ter sempre um pouco mais de sintonia" O que faz uma familia, o que faz os sonhos, tudo que se vive, sua familia é quem você "escolhe", seus amigos, tudo isso alimenta seus sonhos, criam novos sonhos


quero a interpretação da musica homem primata


Resistência negra!


Trata da violência urbana e o negro nesse contexto. A desigualdade social como a principal causa da mazela. Cita apartheid econômico, fome e operariado. Portanto, "podem falar o que for, que eu sei que (eu, o negro, pobre) não sou o culpado". Uma música retrato do Rappa.


Mais uma letra do Rappa com referência aos morros. De início: "sangue bom" = dono do morro "home" e "cana" = policiais "morteiro" = um tipo de fogo de artifício Nos morros, para evitar uma batida policial não avisada, os donos do morro colocam olheiros com pipa ou fogos de artifício para avisar quando a polícia vem chegando. Por isso, ninguém pode ficar omisso, tem que avisar, não pode dar mole e, se der, "vai entrar no rodo, não tem perdão". Bem resumido, mas é isso aí. Salve, Yuka!


Marcelo Yuka (ex letrista e baterista do Rappa) o cara que nunca deveria ter saído da banda, explicou essa música no programa do jô soares. Ele simplesmente descreve um dos componentes da banda (se não me engano, o negralha). Ele mesmo fala: um cara puro, sem muita maldade e que não sabe mentir. Talvez por isso tenha conseguido ir tão longe na vida ao lado de boas amizades. Salve, Yuka!


lala


Acredito que essa musica seja uma interpretação da "Profecia Celestina"... Onde o ser humano se descobre espiritualmente.


Acredito que essa música fala da realidade brasileira no aspecto social. Onde a maior partes das familias estão desacreditadas e sem saber o que fazer com sua realidade difícil e miserável, tendo assim que buscar mais a fé como uma forma de salvação para essa situação. A governo e o sistema acabam comandando alienando a população com programas de TV como uma forma de "alegrar" a comunidade. As pessoas estão sempre batalhando e luta do pra sobreviver, então não são felizes e não possuem expressão. A pobreza e a miséria fazem as crianças se tornarem "adultas" cada vez mais cedo, tendo responsabilidades e buscando empregos para ajudar a familia.


Não tenho certeza, mas conhecendo o jeito do Falcão compor usando muitas metáforas e gírias a letras pode estar falando de um traficante de drogas viciado em cocaína que está tentando abandonar o vicio. Em uma parte diz: "Depois da benção o peito amassado É hora do cerol é hora do traçado Quem não cobre fica no samba atravessado Sobe balão no céu rezado" Depois de pedir em oração para deixar essa vida é a hora do cerol (cocaína) é hora do traçado (carreira de cocaína), e quem não cobre fica no samba atravessado (quem não cheira não entra no ritmo dos traficantes).


l


quero buscar conhecimento que faça abrir minha mente para novas opiniões


Perfeita essa musica, um dos melhores compositores do brasil. Parabéns


Acho que na Primeira parte ele quis dizer que, Devemos nos ajoelhar sem motivo, pois so ajoelhamos pela fe, Se eu observar apenas a isca e o anzol, quer dizer fazer algo sem interesse, ser feliz pelos outros e não pela suas realizações, tornar menos faminto e curioso, arriscar pela beleza e facil, não arriscamos no mar escuro, Ler por ler e importante e não porque alguem disse que e bom final feliz, novamente fazer algo sem interesse, ilusão e aquilo só você acredita! e ver, então para valer a pena faça algo mas sem interesses.


A primeira estrofe discreve alguém rezando enquanto a vela se derrete. Fala de Fé. A segunda estrofe fala de garotos pobres, que moravam num abrigo, que apesar da pobreza são felizes. A terceira estrofe diz que independente de qualquer circunstancia, a situação deles só piorava, então eles ingressam no tráfico, por não haver outro jeito (relação tráfico- bailes funk). a cera foi tarrada,não se admire- ou seja , agora voce já está dentro,o bicho tá pegando (tiroteio, confronto) tá no céu o balão de bucha, não espere o tiro, apenas mire ( isso significa que voce está no meio do confronto talvez com a policia ou com outras gangues). Depois da benção (da mãe ou de quem quer que seja) o peito amassado (talvez com medo) é hora do cerol é hora do traçado (confronto, tiroteio, guerra do tráfico) Sobe balão no céu rezado (morreu, apezar da benção, e das preces).


essa musica retrata uma bela critica ao sistema, não apenas a PM e sim ao sistema que se estruturou de uma forma arbitrária que ocorre desde o comeco da humanidade com a criação do estado, ele cita o santo graal, calice em que cristo consagrou o vinho como seu sangue e foi sinonimo de poder durante o inicio do cristianismo guardando um segredo desde a época das cruzadas e toda guerra santa que trazia essa desculpa para a centralização de poder nas mãos dos cristãos. e até hj acontece a repreção e a impunidade do estado para com o povo utilizando de suas forças (PM) para reprimir o povo. SALVE ORAPPA


Interpreto que esse texto fala de contextos importantes, numa linguagem semi lúcida, o qual alguns nomeiam de poesia e dão valor. Agora, vou ali fazer um cachorrinho com bexigas.


A música não "retrata", ela denuncia o genocídio negro cotidiano!


Perdir um amigo muito novo, 22 anos, e acabei vendo essa musica como um incentivo pra lhe dar com a perca que temos que superar, aprender com os acontecimentos para sermos fortes e enfrentar esse mundão louco que estamos vivendo hoje. Obrigado O Rappa por me dar muitos momentos bons ao lado do meu amigo Ricardo Daniel ( Dêra )


 
© 2003-2015 analisedeletras.com.br