Faça o download do App do Análise de Letras para Android! É grátis!


Últimas Análises

Interpretação bem basica. Essa musica fala primeiramente sobre a policia que tenta prender ou matar um usuario de drogas. E o restante da musica fala a realidade de muitos usuarios de drogas e da mãe desses usuarios. Que saem a sua procura, tentam salva-los e tira-los das ruas. E ainda fala de o amor que pode tanto ser a mãe do usuario, como pode ser a esposa, relatando que quem é viciado no crack, perde ate o sentimento de amor pelo proximo e que tenta reconstruir a vida mesml com a outra pessoa perdida nesse mundo.
Fiz a minha analogia sobre essa letra, adoro o Rappa, e não me perguntem o que eu fumei pra chegar às conclusões abaixo. kkkk Quando é dito "O show tá começando" Deve se referir ao show da raça humana, deixando de lado nossa essência e dando importância ao desenvolvimento urbano. Pode ficar mais claro em "Anote tudo que puder, Anote tudo que ver, não se sabe o que sucede, o que pode acontecer" Ou seja, repare como tudo é, nossa natureza, como Deus é maravilhoso, e olha só o que estamos fazendo... Transformando tudo em concreto, edifícios, etc. "Quando estivermos na frente do Reto, fique esperto, calado e quieto!" Vá para a Av Paulista, e em seguida vá para o interior ou algum parque, verá exatamente o que é "Na Frente do Reto" Apenas minha humilde opinião. Abraço a todos, fiquem com Deus!
Atenção: essa letra foi escrita a partir da vivência dos rapazes americanos na situação pós-guerra do Vietnam. A paranoia que levou o ex-combatente a assassinar sua mulher é contada na música. Mas, claro, pode ser exemplo para os dramas dos excluídos de hoje, no Brasil...
Ahoi até onde eu sei era uma maneira de piratas chamar atenção; Como se fosse um HEEEEY!
Deveriam ler o livro Abusado, O dono do Morro Dona Marta. E vcs poderão interpretar de outra forma. O Yuka era amigo do Marcinho VP que foi um chefe do morro e na letra tem uma parte que conta como foi a fuga dele no meio de um cerco policial. O livro conta tbm que o Marcinho VP e a sua mãe tinham um centro.
Muito pertinente a interpretação do Renato Lopes (16/10/10). Quem já andou de trem, como o que é citado, se identifica logo com a situação. Nota 10 tanto para a letra quanto para a interpretação do Rappa com Maria Rita.
corrigindo gente houve um equivoco da minha parte peço desculpas muitas pessoas não sabem que, o verdadeiro sentido de “procurando novas drogas de aluguel” na verdade. na epoca que ele lançou essa musica os videos cacetes estavam muito em alta e não era como dvd por exemplo, existiam locadoras que voce alugava as fitas, e as pessoas de certa forma ficaram pressas a aquela forma de ve os filmes se prendendo mais em casa, ai ele exclama na musica “me abrace e me de um beijo faça um filho comigo mais não me deixe sentar na poutrona no dia de domingo” ele esta fazendo uma critica e um pedido, ele usa o dia domingo por que basicamente é um dia sagrado pra sair de casa e as pessoas estavam ficando tao pressas nessas drogas de aluguel que simplesmente ignoravam o ar puro, para ficarem em casa. e “nesse video coagido”. sim gente não é (video com agito) e video coagido , ele esta falando exatamente que, os videos ja se tornaram coagidos por tanta gente que se prendia nessa alienação ignorando a liberdade de sair das grades dos condominios, e as pessoas não admitiam que estavam sendo alienados talvez por mirar num sussego falso. pela paz de não ser incomodados porem paz sem voz não é paz é medo!!
muitas pessoas não sabem que, o verdadeiro sentido de "procurando novas drogas de aluguel" na verdade. na epoca que ele lançou essa musica a novidade dos videos cacetes apareceram e não era como dvd por exemplo, existiam locadoras que voce alugava as fitas, e as pessoas de certa forma ficaram pressas a aquela nova novidade se prendendo mais em casa, ai ele exclama na musica "me abrace e me de um beijo faça um filho comigo mais não me deixe sentar na poutrona no dia de domingo" ele esta fazendo uma critica e um pedido, ele usa o dia domingo por que basicamente é um dia sagrado pra sair de casa e as pessoas estavam ficando tao pressas nessas drogas de aluguel que simplesmente ignoravam o ar puro, para ficarem em casa. e "nesse video coagido". sim gente não é (video com agito) e video coagido , ele esta falando exatamente que, os videos ja se tornaram coagidos por tanta gente que se prendia nessa alienação ignorando a liberdade de sair das grades dos condominios, e as pessoas não admitiam que estavam sendo alienados talvez por mirar num sussego falso. pela paz de não ser incomodados porem paz sem voz não é paz é medo!!
A música 7 vezes, é uma referência a saída de Marcelo Yuka do grupo O Rappa:inventar um novo jeito de brincar. Saber perder é, saber perder é, saber perder alguma coisa pra sobreviver. Yuka era tido como o cabeça do Rappa, o intelectual,o cara que tinha estudo e manjava pra caralho: Castigo, será que obrigatório, estudar pra ter, vocabulário é obrigatório. Mas Falcão fala: insistir e repetir, todas as portas vão se abrir. O Rappa persistiu sem Yuka e outros caminhos se abriram sem ele. E nos 7 CDs do Rappa, sempre teve o nome de Yuka, nos primeiros que ele participou, e nos demais como forma de agradecimento, dizendo YUKA irmão tu faz parte do Rappa! por isso o trecho: Num mundo assim bem grande, sete vezes escrevi seu nome. Num mundo assim bem grande, sete vezes escrevi. E O Rappa é uma banda mundial, de um sucesso enor, num mundo assim bem grande!
24bz
As interpretações são fantásticas e verdadeiras...mas ligo a música "Monstro Invisível" ao Capitalismo". Levei isso para minha aulas de Geografia e fiz um vídeo para meus alunos com a negatividade do capiatalismo e com o fundo musical dessa bela música do O Rappa
Perfeita a colocação e análise de Leonardo Messias .. A vibe dessa música é foda demais também e pouco tocada verdade !!
Inversão de papéis: Lado A->Lado B; Lado B->Lado A. Disfarces, infiltrações.
A mãe/vó acende a vela para a proteção da vida do filho/neto, única coisa que pode fazer por ele (o desespero de se apegar na fé quando não se tem mais nada, mesmo que muitas vezes seja em vão - Pedidos e preces viram cera quente). A cada vez que ele escapa da morte, ao fim da vela e do sufoco de um tiroteio por exemplo, um alívio - "a molecada corre e corre, ninguém tá triste", vida que segue. Enquanto isso o filho/neto "acende a vela" (alusão a maconha, que assim como a vela acaba fazendo conexão entre esse mundo e o "lado de lá") e acaba morto por isso ("sobe balão para o céu rezado", "vira bucha" pois quem deveria ser pego, não o é - no caso, grandes traficantes). O caminho se torna cada vez mais estreito para aquela família. Enfim, em minha opinião, se trata das vítimas das redes do tráfico e seus confrontos com a polícia.
Acho que não peguei todos os detalhes, mas vamos lá. A primeira estrofe: "Enquanto a voz amena fala de equilíbrio. Um rosto é só um rosto... ", uma mensagem religiosa, que não chama muito a atenção do ouvinte, mas o "enquanto" liga a primeira estrofe com um evento em seguida, a segunda estrofe. "E a tv tira a atenção na hora do culto. hardcore, pois a miséria é um insulto. Motiva a fé do mundo". Alguma coisa muito ruim na tv rouba a atenção do ouvinte, a ponto dele deixar de lado a "voz amena" e o rosto que ele vê, pois o que ele vê é muito forte e motiva mais a fé. A miséria. Na terceira estrofe o ambiente é fúnebre: a melodia, o defunto, a cova, velas e choro. Minha interpretação é que a sensação é de você ver uma criança ou adolescente que morre pro tráfico, onde quando alguém entrevista a mãe, ela não conseguem chorar o filho na frente das cameras, como se já esperasse por esse "castigo" e reprovasse o filho mesmo depois de morto. Algo assombroso, que aparece as vezes nos programas policiais da tv. Algo parecido acontecia no videoclipe de "a minha alma", só que provocava um tumulto. Aqui nem a mãe chora. Na quarta estrofe ele observa que o pai dele não sorrir diante da situação, ainda no contexto religioso o "pai" deve ser Deus-Pai, que não se alegra com a morte do pecador (Ezequiel 33:11), e a conclusão da reflexão, "se os velhos não podem criar suas rugas, o novo já nasce velho", a morte prematura e esperada. É minha opinião.