Por Onde Andei

26 comentários

Nando Reis

Desculpe estou um pouco atrasado
Mas espero que ainda dê tempo
De dizer que andei errado e eu entendo

As suas queixas tão justificáveis
E a falta que eu fiz nessa semana
Coisas que pareceriam óbvias até pra uma criança

Por onde andei enquanto você me procurava
E o que eu te dei foi muito pouco ou quase nada
é que eu deixei algumas roupas penduradas
Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava

Amor eu sinto a sua falta
E a falta é a morte da esperança
Como um dia que roubaram seu carro
Deixou uma lembrança

Que a vida é mesmo coisa muito frágil
Uma bobagem uma irrelevância
Diante da eternidade do amor de quem se ama

Por onde andei enquanto você me procurava
E o que eu te dei foi muito pouco ou quase nada
É que eu deixei algumas roupas penduradas
Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava

Amor eu sinto a sua falta
E a falta é a morte da esperança
Como um dia que roubaram seu carro
Deixou uma lembrança

Que a vida é mesmo coisa muito frágil
Uma bobagem uma irrelevância
Diante da eternidade do amor de quem se ama

Por onde andei enquanto você me procurava
E o que eu te dei foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei algumas roupas penduradas
Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava

Por onde andei enquanto você me procurava
E o que eu te dei foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei algumas roupas penduradas
Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava


26 comments on “Por Onde Andei

  1. guilherme xtreme disse:

    Lembra muito aquelas crises de relacionamento
    quando se esta muito distante e bate a saudade
    os dois voltam antes se apague o amor

    “é que eu deixei algumas roupas penduradas
    Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava”
    ainda há um sentimento e pergunta pra si mesmo se essa pessoa é realmente importante pra ele

  2. Sérgio Soeiro disse:

    Creio que o autor não se questiona se a pessoa a qual ele se refere é realmente importante para ele. Na verdade ele faz, sim, uma grande auto-crítica, e reconhece naquela pessoa uma imensa importância para a sua vida, mas que ele não soube valorizá-la no devido tempo (“desculpe, estou um pouco atrasado…”), está arrependido pela perda, e disposto a mudar (“De dizer que eu andei errado / e eu entendo suas queixas tão justificáveis”).
    O que ele quer dizer realmente é que aquela pessoa que lhe era tão dedicada, um certo dia não suportou suas mancadas e falta de maturidade (“coisas que pareceriam óbvias até pra uma criança”) e deu um basta no relacionamento.
    Quando ele diz no refrão: “por onde andei enquanto você me procurava?”, na verdade ele se questiona: o que é que eu estou fazendo com essa pessoa que está sempre procurando me entender?
    Ele reconhece que pouco fez para manter o relacionamento (“e o que eu te dei foi muito pouco ou quase nada”).
    E tenta se justificar que não se empenhava o suficiente por conta de lembranças passadas (possivelmente outros relacionamentos) usando a metáfora: “é que eu deixei algumas roupas penduradas”.
    Por fim, ele se questiona: será que eu mereço esta pessoa de tanto valor? será que eu já estou preparado para dar a esta pessoa tudo o que ela merece? (“Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava”).

  3. Pollyanna disse:

    eu acho essa música muito parecida om uma situaçaõ que eu passei… no começo qdo dz:” desculpe estou um pouco atrasado, mai espero que ainda ê tempo de diozer que andei errado, e eu entendo as suas queixs tã justificáveis e a falta que eu fiz essa semana coisas qe pareceria óbivias até pra uma criança” no meu ver, ele quer dizer que está longe do amor dela, masi que reconhece que tah errado, e qu entende todas as queixas dela. acredito que ele não sabe por quefaz isso… ele simplesmente faz, sem querer magoal-la. talvés sej amor que ele sente por elaque não esteja muito bem ds pernas. mais que mesmo assim, ele sente carinho e consideração por ela, é tanto que ele está alí. Ele nõa faz por mal, não está long dela por mal, acho que ele busca essa resposta. E ela smpre alí esperando por ele. É óbvio até pr uma criança, que ele não gosta mais dela, mais ele não qur aceitar, e prefere não acreditar. “Por onde andei enquanto você me procurava, e o que eu te dei foi muito pouco ou quase nada…” Ond ele tava que não viu que ela tava sofrendo? Como ele não pode ver que ela estava alí, esperando por ele e ele não estava.Ela o amava, e ele pouco dava a ela. Acredito que quando ele fala de “roupas penduradas” ele se refere d ter deixado pouca coisa com ela.. só o suficiente para que ela não esqueça dele. Que ele não estava mutpo “aí” pra ela, é tantpo que só deixou algumas roupas… Mais mesmo assim ele sabe que gosta dela, não entend pq a deix no “vácuo” masi gosta dela. “será que eu sei que vc é mesmo tudo akilo que me faltava” ele sabe que ela o ama, mais não quer aceitar, acreditar.. talvés por estar com cabeça em outro lugar,em alguém… em algum trabalho.
    acho linda esta música, e copreendo cada pedacinho dela.ela me envolve… eu a sinto. Porém tem coisas, que não dá pra escrever aqui.. é apena sentir.e eu a-sinto.

  4. claudia disse:

    Essa música descreve ,muito bem, um relacionamento que vivi.Onde sempre procurei entender a pessoa que eu amava,sempre dava uma segunda chance para situações que eram obvias até pra uma criança.
    Na verdade ele tinha uma outra pessoa, ou seja,(“É que eu deixei algumas roupas penduradas”)logo existia uma dúvida,(“Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava”). Era uma dúvida e uma conclusão.Acredito que ele sabia que era mais facil ficar comigo, mas outros motivos fez com que ele escolhesse ficar com ela, por exemplo o amor que ele tem a ela ou toda historia que eles construiram.

  5. Alessandra disse:

    a pessoa a quem ele dedicou essa musica era muito importante pra ele, os erros dele talvez tivese sufocado essa tal, (por onde andei enquanto você mim preocurava)?
    será que ela nao estava o preocurando porque estava precisando de alguem que a amase por perto, (o que eu te dei foi muito pouco ou quase nada) ele reconhe o que fez e tenta vouta atraz (será que eu sei que vc é mesmo tudo aquilo que mim falta) ‘será’ ele dexo uma duvida!se reaumente é isso que quer.

  6. LANI disse:

    essa música é a cara de uma amigo meuu ;DD

  7. two disse:

    Sérgio Soeiro, sou seu fã!
    pqp.. análise perfeita

  8. Felicita disse:

    A análise de Sérgio Soeiro está perfeita!
    Exatamente o que eu imaginava…

  9. Maria disse:

    Nada mais me lembro.

  10. Alê disse:

    A música é para a mãe dele que morreu no dia 19/06.

  11. Armando disse:

    É um pedido de desculpa para Jesus que á 2.000 nos ensinou o caminho a ser trilhado e está constantemente nos chamando para o caminho.
    “Por onde andei enquanto você me procurava
    E o que eu te dei foi muito pouco ou quase nada
    E o que eu deixei algumas roupas penduradas
    Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava”
    De reencarnação em reencarnação estamos tentando seguir os exemplos de Jesus, tentando Amar, mas nos esquecemos e ficamos cobrando o amor dos outros em vez de nos amarmos e darmos o Amor.
    “Que a vida é mesmo coisa muito frágil
    Uma bobagem uma irrelevância
    Diante da eternidade do amor de quem se ama”
    Armando (Espírita)

  12. Armando disse:

    O Nando Reis é um Iluminado.

  13. Max disse:

    Sérgio Soeiro foi muito preciso na sua análise. No entanto, algumas lacunas permanecem nebulosas. Qual o sentido do trecho que ele comenta sobre o roubo do carro? Isolando-se o trecho:
    “Amor eu sinto a sua falta
    E a falta é a morte da esperança
    Como um dia que roubaram seu carro
    Deixou uma lembrança
    Que a vida é mesmo coisa muito frágil
    Uma bobagem uma irrelevância
    Diante da eternidade do amor de quem se ama”

    Temos uma idéia de um arrependimento póstumo, porém, não correlacionado com o resto da música.

  14. fernanda disse:

    “e a falta é a morte da esperança” por que a falta é a morte da esperança??????

  15. fernanda disse:

    “e a falta é a morte da esperança” por que a falta é a morte da esperança????

  16. stela disse:

    Acredito q a falta seja a morte da esperança, pois significa que a pessoa a que ele se refere, ja foi embora, o deixou, logo não tem mais esperança de recupera-la. E a questao do roubo do carro é apenas reforçando isso. Quando vc deixa o carro estacionado e roubam, fica na lembrança o carro, o que nao quer dizer que ira recupera-lo.

  17. matheus disse:

    Análise da musica Por onde andei de Nando Reis

    A musica fala sobre um homem que aparentemente está arrependido por não aceitar seus erros e sempre insistir em estar certo, mostrando ser egocentrista e um pouco imaturo, ele pede desculpa por fazer falta durante uma semana e espera que não seja tarde demais para voltar atrás em suas decisões e tentar começar de novo, fala que sabe que estava errado e agora sabe que até uma criança entenderia as queixas que ela lhe fazia.

    Ele se pergunta onde estava com a cabeça enquanto ela o procurava para tentar acertar algumas coisas e ainda está incerto se ela é mesmo tudo aquilo que lhe falta, para ele a vida é uma coisa frágil, para algumas pessoas, como é o caso desse homem, é preciso perder algo que goste para se dar o devido valor, este homem assume que o que ele deu a essa mulher foi muito pouco, quase nada ele também fala que deixou algumas roupas penduradas que em minha opinião são pendências em relação a esse relacionamento que ele teria que voltar para resolver.

  18. Débora disse:

    Complementando a interpretação do Sérgio Soeiro…
    Certa vez no programa ‘Altas Horas’ o Nando afirmou que esta música foi feita para uma ex-namorada ao qual ele tinha vacilado. Quanto ao trecho ‘Amor eu sinto a sua falta /E a falta é a morte da esperança’, penso que ele se refere ao fato de que ele tem certeza de que ela já está em outra, afinal de contas é como ‘lembrar’ e ‘pensar’, são sentimentos semelhantes, mas ações completamente diferentes, e aqui fica claro que a esperança dele morreu. Já em ‘Como um dia que roubaram seu carro
    Deixou uma lembrança’, a fragilidade da perda de algo que vc lutou p ter e simplesmente levam de vc assim… que valorizamos muito mais o material do que o verdadeiro sentimento, que pode ser eterno. Quanto as roupas penduradas, penso que ou pode ser outro relacionamento ou, o descaso com ela foi tão grande que ficou pra ela apenas as lembranças materiais do que foi vivido, já que ele estava na fase de curtição e oferecendo muito pouco em troca neste relacionamento.
    Essa música reflete bem o que eu passei =(

  19. Davi Figueirêdo disse:

    “Por onde andei” foi a música que me apresentou a Nando Reis. Lembro que no livro de redação do 9º ano tinha ela, e quando a professora passou a atividade sobre o texto e eu li, eu fiquei emocionado. Fiz a atividade como uma prova que valesse 100. A partir dela percebi o quanto Nando é massa.

  20. Natália disse:

    A parte de que mais me chama atenção nessa música é “Que a vida é mesmo coisa muito frágil, uma bobagem, uma irrelevancia, diante da eternidade, do amor de quem se ama”
    Eu interpreto de maneira que, perto do amor que algumas pessoas sentem, não necessáriamente dele, mas do amor de modo geral, a vida não é nada.
    Nando Reis é um verdadeiro poeta, e suas letras são mais profundas do que se imagina. Nem uma tese de doutorado seria capaz de provar o que ele tenteu explicar.

  21. SSanches disse:

    Em alguns post, falam que a letra é dedicada a uma namorada ou a sua mãe. Isto se torna irrelevante (como diz a propria letra)quando entra em “dominio público”, pois vestiremos as palavras conforme as nossa experiências de vida.
    Quando se houve uma música que fica no plano de fundo e a letra diz coisas que lembra a nossa vida passa à ser um marco em nossas vidas e neste caso é impressionante que em diversos mommentos nos fazem refletir sobre maturidade de sentimentos,…

  22. Amanda disse:

    Desculpe
    Estou um pouco atrasado
    Mas espero que ainda dê tempo
    De dizer que andei errado
    E eu entendo. Nessa parte sinto uma perda “morte”, ja na segunda parte (Amor, eu sinto a sua falta
    E a falta é a morte da esperança
    Como um dia que roubaram o seu carro
    Deixou uma lembrança) um assalto algo do tipo, em seguida Que a vida é mesmo
    Coisa muito frágil
    Uma “bobagem”
    Uma irrelevância
    Diante da eternidade. Como se a pessoa amada tivesse “ido” e ele não tivesse o valor devido só depois da morte ele viu que poderia ter sido bem mais para a pessoa amada.

  23. Lara disse:

    Acho que ele fala que não foi um cara legal durante o relacionamento, que não amou tanto quanto a outra pessoa… e que sempre ia embora, mas nunca de vez, por isso ”as roupas penduradas”

  24. Alam Moreyra disse:

    Ele fala do arrependimento por ter trocado sua esposa por Marisa Monte e depois ter reconhecido que ela foi a melhor coisa que tinha acontecido em sua vida.
    A esposa de Nando Reis acaba o perdoando e o aceitando de volta, daí ele se emociona e escreve essa linda música para sua esposa.

  25. manoel disse:

    Nando reis é um cantor Extraordinário ! Nunca pensei que pudesse me identificar tanto com essa musica .a interpretação dessa letra é toda minha vida ,fica só pra me.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *