O Vencedor

28 comentários

Los Hermanos

Olha lá quem vem do lado oposto
E vem sem gosto de viver
Olha lá que os bravos são escravos
Sãos e salvos de sofrer
Olha lá quem acha que perder
É ser menor na vida
Olha lá quem sempre quer vitória
E perde a glória de chorar
Eu que já não quero mais ser um vencedor,
Levo a vida devagar pra não faltar amor

Olha você e diz que não
Vive a esconder o coração

Não faz isso, amigo
Já se sabe que você
Só procura abrigo
Mas não deixa ninguém ver
Por que será?

E eu que já não sou assim
Muito de ganhar
Junto às mãos ao meu redor
Faço o melhor que sou capaz
Só pra viver em paz.


28 comments on “O Vencedor

  1. Pablo disse:

    Um cara que se acha vencedor pois sua maior vitória foi ver que a vida é feita de altos e baixos, momentos heróicos e vergonhosos. E o grande vencedor é aquele que sabe conciliar e seguir em frente sem se importar com o placar de sua vida e sim com sua felicidade.

  2. Winicius disse:

    Trata de alguém que percebeu que o sofrimento é algo indispensável para o ser humano, pois é na dificuldade que o homem acelera o seu progresso moral e tbm intelectual: ” Olha lá que os bravos são os escravos sãos e salvos de sofrer..”
    Faz pensar que os momentos de dificuldade não são tão ruins assim..Só precisam ser encarados sobre uma outra perspectiva.

  3. Débora disse:

    Ele (Marcelo Camelo) escreveu essa música assistindo a uma eliminação do BBB. Isso tem escrito no blog dele. Só não consegui descobrir até hoje (e tenho muita curiosidade em saber) para qual participante foi….

  4. Daud disse:

    Minha concepção sobre esta letra é que o Marcelo Camelo faz uma crítica a ganância e valoriza o perdedor. Critica o ganhador que mantêm a figura do forte “Não faz isso, amigo Já se sabe que você Só procura abrigo Mas não deixa ninguém ver Por que será?” que também possui suas fraquezas, porém não abre seu coração, e se torna escravo.
    Enaltece o perdedor, a figura fraca, nos trechos “Olha lá quem acha que perder
    É ser menor na vida
    “. Finaliza com “E eu que já não sou assim
    Muito de ganhar
    Junto às mãos ao meu redor
    Faço o melhor que sou capaz
    Só pra viver em paz.” Ganhar é bom, desde de que não se torne escravo. Faz o melhor, mas visa a paz e a felicidade.

  5. Aline disse:

    Gosto do final “Eu que já não sou assim,muito de ganhar… está dizendo que ele não é de ganhar sempre,que tem até azar,mas compreende isso e deixa até com um “tô nem aí pra ganhar”,compreende que isso é normal,o perder .Nessa música ele valoriza o perdedor,e termina : junto as mãos ao meu redor(que ainda tenho uma dúvida sobre esse trecho) faço o melhor que sou capaz só pra viver em paz,está dizendo que nem sempre ser vencedor é bom assim,está em paz é bem melhor ,sem máscaras,sem se tornar preso a isso,que tem que vencer sempre.

    p.s : Quero parabenizar o site,que é muito interessante esse espaço para expressar,compartilhar e compreender e fazer as músicas terem o sentido que as vezes a gente não vê. E a todos que comentam,são demais, vcs realmente sabem tudo.

  6. Angelita disse:

    Acho que música nos diz que um “vencedor” quer sempre a vitória, acha q nao pode perder nunca e nao pode ser fraco em nenhum momento, (“Por que será?”)mas na verdade há uma fraqueza que ele tenta esconder fantasiando esse “vencedor”, q nao consegue encontrar a paz interior, nao consegue se unir aos seus próximos, sao e estão sempre distantes “olha lá…”. Ele próprio ja quiz ser um “vencedor” mas q hoje ele tem amor, consegue enchegar e valorizar as pessoas ao seu redor, ver q há altos e baixos na vida e q todos aprendemos c isso e consegue viver em paz. Hoje ele é vencedor.

  7. Luciano disse:

    Nessa música, Marcelo Camelo nos diz que um vencedor não é aquele que sempre vence, mas sim aquele que sabe perder e chorar, pois chorar é uma gloria. Assim ele finaliza com “faço o melhor que sou capaz só pra viver em paz” como se fosse assim mesmo que ele quer levar a vida, com o suficiente e não vencendo toda a hora

  8. Thalyta disse:

    Nao entendi essa parte :
    Não faz isso, amigo
    Já se sabe que você
    Só procura abrigo
    Mas não deixa ninguém ver
    Por que será?

    Alguem explica?

  9. Cristina disse:

    Para Thalyta: Nessa parte ele critica as pessoas que precisam de ajuda, mas não gostam de demonstrar, por achar que seria algum tipo de fraqueza…
    Eu Acho!

  10. Gian Gulla disse:

    Thalyta

    A música inteira é uma crítica aos chamados fortões, aos que não choram, tipo SOU HOMEM E HOMEM NÃO CHORA, e essa parte é como a musica intera pra esse tipo de pessoa, como forma de ironia, “não use essa mascara de forte, ja sabemos que vc eh fraco e só quer um abrigo, e não deixa ninguem ver, pq sera?”,
    usa muita ironia pra contrapor a ideia que o dito forte quer passar, novamente lembrando que ele faz isso a musica intera, critica pesada e inteligentissima do marcelo camelo (genio)

  11. André disse:

    Como uma pessoa disse aqui abaixo, ele faz uma critica aquelas pessoas gananciosas que querem ser melhor em tudo e que querem tudo na vida e enaltece aqueles que sabem perder e contentam-se com o que tem!! Acho que é isso, entender o que Marcelo Camelo quer dizer é uma arte, kkkk!!!

  12. A minha interpretação, a música refere-se ao fato de que nem sempre podemos ganhar. A vida não é assim, feita de vitórias. Contudo, assim como disse um escritor francês cujo o nome me fugiu, é na derrota que crescemos como pessoa. Segundo este mesmo escritor, foi nos anos ruins que ele passou na juventude que ele amadureceu boa parte de suas obras (sua glória, por conseguinte). Outro ponto que me toca na canção é fato de ele valorizar a importância de dar o máximo de si, assim o sendo, se vc vier a perder saberá que fez o que podia ser feito. O que não pode acontecer é nutrir-mos um eterno “E Se eu tivesse…”. Portanto, dê o melhor de si e valorize o resultado – seja ele qual for –

  13. Raphael Netto disse:

    É notório que encontramos uma antítese (duas idéias opostas confrontadas) na letra da música. Pensamos que nos tempos em que se preza a nobreza das pessoas por suas conquistas e vitórias “custe o que custar”.Enquanto muitos se escondem na ganância da vitória todos os seus puros sentimentos humanos. Nosso pensamento e entendimento sobre a música se resume no trecho: “Olha lá quem sempre quer vitória
    E perde a glória de chorar
    Eu que já não quero mais ser um vencedor,
    Levo a vida devagar pra não faltar amor”
    O qual vemos que os sentimentos humanos são mais importantes do vencer!

  14. Ed. disse:

    Entendo que é uma crítica aos que buscam vitórias por meios de maneiras gananciosas ou a qualquer preço, perdendo inclusive sua propria personalidade, como também aos que não tem aceitação ou compreensão para as derrotas que são inevitáveis no decorrer da vida. Depois o autor faz uma auto reflexão dizendo que já não quer ser mais um vencedor no sentido de ter que passar por cima de tudo pra vencer, mas que descobriu uma nova maneira mais eficaz para vencer e ter felicidade, que é fazer o possível na busca de suas realizações aprendendo com os erros e respeitando seus limites para que tenha paz e amor na vida.

  15. Gabriel disse:

    O Ventura começa bem agressivo se vocês perceberem, com Samba a dois e o Vencedor, essas duas músicas são uma resposta da banda as duras críticas que eles receberam pela mudança de estilo do primeiro para o segundo cd.

    Em Samba a dois ele rebate as criticas de que eles não deveriam fazer samba e de que não soubessem fazer samba “quem se atreve a me dizer do que é feito samba” é uma resposta bem contundente do Camelo vc há de convir.

    Muitas das criticas referiam-se ao fato da banda não estar fazendo um som comercial e estar mudando drasticamente de estilo, como se a banda tivesse com medo do sucesso procurando um fracasso proposital, seguir a contra-mão do sucesso para alguns era suicido um ato de covardia “Olha lá quem vem do lado oposto e vem sem gosto de viver” por outro lado o exemplo de coragem artística vamos supor Ivete Sangalo e Daniel “Olha lá que os bravos são escravos sãos e salvos de sofrer” apesar de terem seus trabalhos totalmente controlados eles realmente sofrem pouco com as criticas e com pressões da gravadora já que tem pouca autonomia sobre suas carreiras.

    Enfim em meio a alguns toques de ironia o Camelo diz não estar na música pra correr atrás de fama, que em primeiro lugar está a autonomia da banda (ouçam “cade meu suin” do segundo cd que vocês irão perceber a idéia e a pressão que eles vinham sofrendo na época) tocando o que eles queiram tocar, criando o que eles queiram criar.

  16. Davi Figueirêdo disse:

    eu acredito q nessa música ele ñ quer mais ser vencedor!!!tá cançado de sempre vencer,ele tmb entende q “quem sempre quer vitória perde a glória de chorar” quem sempre vence qndo perder ñ vai conseguir chorar!!!e é melhor levar a vida devagar q sempre teremos amor!!!
    vlw
    entendo assim

  17. Jul disse:

    Gabriel, que interessante sua explicação. Parabéns.

  18. Andre disse:

    Meu entendimento um pouco mais simples!!
    Marcelo Camelo simplesmente nos faz entender que vencer não é tudo. e que há muita coisa bonita no “perder”.

  19. Malena disse:

    Pra mim o que eles querem dizer é que o ”perder” pode significar ”ganhar”, isso vai da maneira de cada um interpretar a vitória.

  20. Dany disse:

    A minha interpretação é que a música contrói a idéia através do título “o vencedor” e no decorrer da música questiona “o que faz de alguém um vencedor?”, criticando a concepção de que o vencedor é quem se mostra forte, que se esquiva do sofrimento sendo que assim não pode crescer como ser humano. Depois ele explica que no fundo todos são emotivos e procuram apenas abrigo, amor. E ele não quer ser esse vencedor e nem “é muito de ganhar”; apenas faz o possível para ser feliz sem se esconder.

  21. Mel disse:

    Acho que ele quer dizer com a música que o que ele espera da vida, do futuro, não é o mesmo que a maioria espera, que vencer pra ele não é ganhar, vencer é amar, é ser feliz, ele é um vencedor quando ama, mas na música ele diz:”Eu que já não quero mais ser um vencedor, levo a vida devagar pra não faltar amor” ele se declara um não vencedor porque fala em posição de quem segue o padrão da maioria

  22. Renata disse:

    O comentário do Gabriel em 4 de fevereiro de 2011 foi o mais sensato.

  23. Gabro disse:

    A felicidade não se trata de ambição e sim simplicidade.
    No caso se trata de uma pessoa muito tímida quando fala que ela “só procura abrigo mas não deixa ninguém ver” e que “vive a esconder o coração”. Alguém desiludido com a ganância das pessoas e que faz o melhor para viver em paz.
    Muito boa boa música e quase todo o cd é bom.

  24. Marcela disse:

    A letra remete a questão do esteriótipo de felicidade que se criou hoje. Desse modo transpõe que seguir tal caminho e tornar-se “o vencedor” não é sempre a solução. Marcelo encaminha seu pensamento seguindo a lógica de que uma vida feliz seria, diferente da mentalidade dominante, uma vida com amor e não uma vida recheada do que hoje considera-se vitórias (como tornar-se rico, por exemplo). Assim, “o vencedor” é uma música que questiona o pensamento self-made man e cria uma solução, a qual pode ser tanto paralela quanto oposta à proposta senso-comum de felicicda.

  25. Wélica disse:

    Minha interpretação é que o eu lírico não quer mais ser um mero vencedor. Ele quer viver a vida devagar, no maior estilo “deixe estar”, let it be. Chorar é glória, e quando perdemos, choramos. Quem sabe, viver em paz seja vencer, afinal.
    Acho LH bem Simbolista. 🙂 Amo essa música!

  26. Artur Martins Silva disse:

    A ideia aí é criticar o meio de vida americano que nos foi imposto. Onde vencer e ser o melhor é o único caminho, é a unica maneira.

  27. GM disse:

    Música destinada aos machos pegadores, que não se apegam à ninguém…

    “Olha lá quem vem do lado oposto
    E vem sem gosto de viver
    Olha lá que os bravos são escravos
    Sãos e salvos de sofrer”
    Aqui a busca do status, a ausência do amor (que pode lhe fazer sofrer, mas dá o gosto de viver)

    “Olha lá quem acha que perder
    É ser menor na vida
    Olha lá quem sempre quer vitória
    E perde a glória de chorar”
    Aos que ganham todas, mas não assumem um relacionamento (que poderia fracassar)

    “Eu que já não quero mais ser um vencedor,
    Levo a vida devagar pra não faltar amor”
    Já não quero mais, ser um pegador…

    “Olha você e diz que não
    Vive a esconder o coração”
    Ignora seus sentimentos, paixões e amores…

    “Não faz isso, amigo
    Já se sabe que você
    Só procura abrigo
    Mas não deixa ninguém ver
    Por que será?”
    Busca abrigo no prazer momentâneo, mas não abre seus sentimentos

    “E eu que já não sou assim
    Muito de ganhar
    Junto às mãos ao meu redor
    Faço o melhor que sou capaz
    Só pra viver em paz.”
    Juntar as mãos ao meu redor, nesse caso é um abraço (na pessoa amada), e seu empenho para dar o melhor de si. Vivendo em paz com a sua própria consciência.

    • Matheus Lima disse:

      Comentário perfeito, eu ia escrever uma análise, no entanto ao ler a sua notei que a minha seria de tal similaridade com o que escreveu que pareceria plágio, apenas apresento uma divergência com sua opnião, creio que a música não seja destinada para “pegadores” mas sim para pessoas em geral que possuem a dificuldade dizer “eu te amo”, de criar vínculos amorosos sérios; note que na dramaturgia e literatura vez ou outra casais se vêm no dilema de dizer eu te amo pela primeira vez, pois assumir que ama pode parecer fraqueza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *