É o que me interessa

16 comentários

Lenine

Daqui desse momento
Do meu olhar pra fora
O mundo é só miragem
A sombra do futuro
A sobra do passado
Assombram a paisagem.

Quem vai virar o jogo
E transformar a perda
Em nossa recompensa
Quando eu olhar pro lado
Eu quero estar cercado
Só de quem me interessa.

Às vezes é um instante
A tarde faz silêncio
O vento sopra a meu favor
Às vezes eu pressinto e é como uma saudade
De um tempo que ainda não passou
Me traz o seu sossego
Atrasa o meu relógio
Acalma a minha pressa
Me dá sua palavra
Sussurra em meu ouvido
Só o que me interessa.

A lógica do vento
O caos do pensamento
A paz na solidão
A órbita do tempo
A pausa do retrato
A voz da intuição
A curva do universo
A fórmula do acaso
O alcance da promessa
O salto do desejo
O agora e o infinito
Só o que me interessa.


16 comments on “É o que me interessa

  1. renan disse:

    acho que éssa misica fala de uma pessoa que esta para morrer!!!!!!!!!

  2. renan disse:

    alguem pode explicar essa musica

  3. Bruno Monteiro disse:

    Concordo com Ranan, Essa música é um relato de uma pessoas que esta preste a morrer. Na primeira estrofe ele fala:

    Daqui desse momento
    Do meu olhar pra fora
    O mundo é só miragem
    A sombra do futuro
    A sobra do passado
    Assombram a paisagem.

    Ele relata um momento, dele olhando para fora e vendo uma miragem mas seu passado e o futuro assombram a paisagem.

    Quem vai virar o jogo
    E transformar a perda
    Em nossa recompensa
    Quando eu olhar pro lado
    Eu quero estar cercado
    Só de quem me interessa.

    Quem podera virar o jogo e transformar a perda no caso sua morte em uma recompensa, e ele diz que quando olhar pro lado quer estar cercado só de que o interessa, ele ñ quer falsidade nesse momento tão dificil pra ele.

    Às vezes é um instante
    A tarde faz silêncio
    O vento sopra a meu favor
    Às vezes eu pressinto e é como uma saudade
    De um tempo que ainda não passou

    ( As vezes em um instante tudo é silencio e o vento assopra a seu favor, as vezes ele presente uma saudade de um tempo que ñ passou aqui ele retrata a esperança de ñ morrer)

    Me traz o seu sossego
    Atrasa o meu relógio
    Acalma a minha pressa
    Me dá sua palavra
    Sussurra em meu ouvido
    Só o que me interessa.

    Me traz o seu sossego
    Atrasa o meu relógio
    Acalma a minha pressa
    Me dá sua palavra
    Sussurra em meu ouvido
    Só o que me interessa.

    Me traz o seu sossego
    Atrasa o meu relógio
    Acalma a minha pressa
    Me dá sua palavra
    Sussurra em meu ouvido
    Só o que me interessa.

    Me traz o seu sossego
    Atrasa o meu relógio
    Acalma a minha pressa
    Me dá sua palavra
    Sussurra em meu ouvido
    Só o que me interessa.

    Me traz o seu sossego
    Atrasa o meu relógio
    Acalma a minha pressa
    Me dá sua palavra
    Sussurra em meu ouvido
    Só o que me interessa.

    Me traz o seu sossego
    Atrasa o meu relógio
    Acalma a minha pressa
    Me dá sua palavra
    Sussurra em meu ouvido
    Só o que me interessa.

    ( Nesse momento tão curto ele apenas quer o que interessa a ele)

    A lógica do vento
    O caos do pensamento
    A paz na solidão
    A órbita do tempo
    A pausa do retrato
    A voz da intuição
    A curva do universo
    A fórmula do acaso
    O alcance da promessa
    O salto do desejo
    O agora e o infinito
    Só o que me interessa.

    ( Nessa Parte ele tipo fala de coisas que ficam sempre em questão, ele queria saber sobre esses misterios antes de partir)

  4. Carol Vieira disse:

    Acrescentando no terceiro comentário…
    quando ele diz…

    Me traz o seu sossego
    Atrasa o meu relógio
    Acalma a minha pressa
    Me dá sua palavra
    Sussurra em meu ouvido
    Só o que me interessa.

    É a única vez que ele pede socorro, pede paz, pede uma chance ao tempo, e precisa que alguém lhe diga que tudo isso é um engano, e que tudo irá ficar bem!

  5. Lucas disse:

    Eu não acho que seja apenas a situação da morte. Ele pode simplesmente estar em um momento dificil. Querendo ou não, nós seres humanos sempre nos pegamos pensando coisas sem respostas, dúvidas pessoas que jamais podem ser respondidas. Essas dúvidas surgem, na maioria das vezes, em momentos dificeis de nossas vidas. E, nestes momentos, também procuramos ficar sozinhos um pouco para refletir sobre o que foi feito e o que faremos dali pra frente. Essa estrofe é, para mim, a que mais representa isso

    Às vezes é um instante
    A tarde faz silêncio
    O vento sopra a meu favor
    Às vezes eu pressinto e é como uma saudade
    De um tempo que ainda não passou

    Quem não já nãi ficou com saudades de algo que nem mesmo sabe o que é? Ou ficou com saudades de algo que poderia ter sido e não foi. Para mim, acima de tudo, Lenine retrata nesta canção um sentimento muito peculiar do ser humano, e extremamente único, a melancolia.

  6. Amanda disse:

    É a musica mais significativa para mim. É realmente profunda é incriveL … Que letra que significado !!! Lenine sou sua fã.

  7. Amanda disse:

    Assim são os pensamentos a vida o ser Humano … E isso basta. É só o que interessa.

  8. Silvia de Oliveira disse:

    concordo que a letra esteja relacionada a perda ou morte não da pessoa em si mas de uma pessoa proxima ou muito amada, no meu caso sussurei esta letra quando perdi meu bebe ao sair da maternidade por outro lado tem tudo a ver com ansiedade, a letra traduz perfeitamente todo estado de ansiedade do ser humano que no fundo no fundo só ira encontrar sua calma quando tiver em mãos o que lhe interessa.
    Com Lenine tudo é mais sublime “até a ansiedade”

  9. Luciana disse:

    Eu penso que a música relata exatamento o contrário do que seria alguem preste a morrer, é alguém preste a viver, alguém que se pega por instantes refletindo sobre passado e futuro no ambito de uma miragem, de um vulto a se misturar com o que foi vivido e com a saudade do que nem chegou a viver! Essa música e profunda…”lógica do vento, caos do pensamento, paz da solidão…” é alguém intenso refletindo sobre a vida e suas dualidades, momentos esses de grande crescimento e aprendizado. Logo acho que é alguém prestes a viver, pq viver não é só estar vivo, existindo, é estar verdadeiramente presente na vida e a delicia de suas contradições, sensaçoes, reflexoes, dúvidas e etc.

  10. Fabiana disse:

    Acho que não tem nada av com a morte. Vamos por partes:

    Daqui desse momento
    Do meu olhar pra fora
    O mundo é só miragem
    A sombra do futuro
    A sobra do passado
    Assombram a paisagem.

    A música começa a partir do momento que ele se percebe vivo, percebe o que é a vida em si. Não digo viver só por estar respirando, mas digo viver de forma completa.

    “Do meu olhar pra fora” essa parte diz exatamente isso, ele percebe o mundo que o rodeia, ele enxerga tudo o que não é ele de forma física, é como se houvesse duas unidades: ele, e o resto (que começa a partir do olhar dele para fora). Ao falar que o mundo é só miragem, ele diz que ver o mundo como ele quer ver, como ele deseja, e não necessariamente da forma que ele é. Afinal a miragem é quando a gente vê algo que não existe, que não está ali, embora pareça muito real, a depender do nosso estado físico e mental.

    “A sombra do futuro
    A sobra do passado
    Assombram a paisagem.”
    A sombra do futuro se refere a algo que a gente vê, mas não existe, é apenas um fenômeno luminoso de algo que realmente existe, a gente não pode tocar na sombra, não pode sentir, e muitas vezes ele distorce aquilo que a está produzindo. justamente pq nós temos a mania de não viver o presente por aguardar um futuro, que achamos que vai ser de uma forma e quase sempre não é, é tudo incerto. A sombra do futuro também reflete o PRESENTE, aquilo que estaria lá na frente (o futuro) produz uma sombra (que está aqui no presente) e que muitas vezes distorce o futuro. Vemos uma sombra e achamos que o que a produz é maior do que é, é melhor e tudo mais. Sempre achamos que o futuro vai ser melhor…

    Por outro lado temos o passado. Tb sempre vivemos no passado, falando de como as coisas eram boas, mais faceis, é a nostalgia, e esquecemos de dar valor ao que temos, ao que vivemos no momento. E só depois q aquilo vira passado, percebemos o quanto “eramos felizes e não sabiamos” O que é a “A sobra do Passado” É exatamente o presente. Tudo que fazemos temos consequencias que nos acompanham futuramente, aquela sobra do passado, é exatamente o presente.

    A sombra do futuro: o presente na ótica do futuro
    A sobra do passado: o presente na ótica do passado.

    Daqui desse momento
    Do meu olhar pra fora
    O mundo é só miragem
    A sombra do futuro
    A sobra do passado
    Assombram a paisagem.

    a estrofe toda diz entao sobre uma pessoa, que finalmente percebe o que a vida, o que é viver, e decide viver ela agora, nesse momento, sem se preocupar com o futuro incenrto, e sem olhar pra tras. Apenas vivendo o presente. O lance de “assombrar a paisagem” é isso. A paisagem é o mundo ao seu redor. A sua casa, sua família, seu trabalho, enfim a sua vida. Se a gente pensar em assombração como algo que não existe de verdade, mas nós perseguem, sentimos medo de assombrações, se fantasmas, embora não tenhamos que ter medo. é exatamente o ato de “viver”.

    Viver plenamente, no presente, assusta a gente.

    o resto da musica, reflete a forma como ele luta e tenta viver esse “presente” dele.

    “Estar cercado só de quem me interessa” seria o sonho de todos nós, viver só perto de quem amamos, sem dor, sem intrigas, seriamos mais felizes assim….

    acho que já escrevi demais e ninguem vai ler, hehehehe. tchau gente.

  11. Kadu disse:

    Lenine com a sua sensibilidade fabulosa traduz presente passado e futuro, num contexto de ansiedades comuns na maioria dos seres humanos.

    De uma forma coesa e bela discorre sobre os pontos da vida que nos fazem parar e pensar, como se tivéssemos sentados sozinhos, numa pedra, de frente para o mar, deixando as ondas em seu movimento peculiar irem e virem, carregando os nossos pensamentos em viagens sutis da existência de cada um de nós.

    Em suma, induz a letra numa tomada de decisão pela personagem intimita criada de viver o momento e deixar a “pré ocupação” geradora de ansiedades pra lá, de uma maneira poética, bonita e gostosa de ouvir em música.

  12. Marcelo Pereira Dos Santos disse:

    Está musica pra mim é como se eu tivesse falando do espirito.

  13. Marcus disse:

    Consigo visualizar nessa musica, a batalha de uma pessoa uma pessoa que encontra-se em um quadro de depressão, causado por feridas do passado que essa não consegue curar. Ela quer seguir a vida, enxerga as oportunidade, o vento as vezes sopra ao seu favor, mas a todo tempo demonstra sua incapacidade de continuar sozinha, a angústia de não ter ao seu lado uma segunda pessoa, da qual sem essa não sabe mas viver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *