Alguma Coisa Acontece no meu Bucho

1 comentários

Falcão

Embora muita gente boa chore de barriga cheia
Quem não come, pelo menos, não estraga os dentes
Conserva a bôca, o intestino e o reto
Quem passa fome tem que ser esperto
Não pode esperar a campanha da fraternidade
Tem que usar de astúcia e criatividade
Veja então como foi meu caso
Quando eu vim do ceará pra são paulo
Só penei até o dia em que descobri
Que a natureza nunca desampara
Criei coragem, rezei, meti a cara
Agora eu tiro as coisas e o de comer
Dessas águas tão serenas do rio tietê
De tudo eu tiro dali
Como se fosse um shopping center
Pronto pra eu consumir (confoeme a lista a seguir)

Aparelho de tv, colchão velho,geladeira, sapato,
Lençol,gravata,dentadura e batedeira
Filtro,bacia,alicate,computador, paletó,aliança de
Noivado,baralho, caneta, dado
Carteira de identidade,pote,cueca,fogão,vale
Transporte,chupeta,agulha,pente,sabão
Chave de fenda, lanterna,fumo de rolo,relógio,livro,revista em
Quadrinhos,prego,balde,frigideira,patin,bola,parafuso,porta,janela,cadeira,lata,mesa,
Camisinha,grampo,rolha,carretel,aparelho
Sanitário,bicicleta,pente,anel,ventilador,pneu
Velho,colher,bandeja,penico,e retrato de político
Dentre outros…


One comment on “Alguma Coisa Acontece no meu Bucho

  1. Rodrigo de Albuquerque disse:

    Essa música é um ode aos pobres e famintos, que precisam fazer um esforço sobre-humano para sobreviver todos os dias. Também critica a desigualdade social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *