Se Eu Quiser Falar Com Deus (Elis Regina)

52 comentários

Elis Regina

Se eu quiser falar com Deus
Tenho que ficar a sós
Tenho que apagar a luz
Tenho que calar a voz
Tenho que encontrar a paz
Tenho que folgar os nós
Dos sapatos, da gravata
Dos desejos, dos receios
Tenho que esquecer a data
Tenho que perder a conta
Tenho que ter mãos vazias
Ter a alma e o corpo nus

Se eu quiser falar com Deus
Tenho que aceitar a dor
Tenho que comer o pão
Que o diabo amassou
Tenho que virar um cão
Tenho que lamber o chão
Dos palácios, dos castelos
Suntuosos do meu sonho
Tenho que me ver tristonho
Tenho que me achar medonho
E apesar de um mal tamanho
Alegrar meu coração

Se eu quiser falar com Deus
Tenho que me aventurar
Tenho que subir aos céus
Sem cordas pra segurar
Tenho que dizer adeus
Dar as costas, caminhar
Decidido, pela estrada
Que ao findar vai dar em nada
Nada, nada, nada, nada
Nada, nada, nada, nada
Nada, nada, nada, nada
Do que eu pensava encontrar


52 comments on “Se Eu Quiser Falar Com Deus (Elis Regina)

  1. Gilberto Lma e Souza disse:

    É uma grande maneira de pensar a vida se despindo de vaidade e ter humildade para ter a paz interior e com os outros.

  2. bruno disse:

    Temos que dizer adeus para todas as coisas insignificantes e materiais, dar as costas e caminhar na estrada da vida que ao final da estrada vai dar em nada(a morte). Por isso, não adianta soberba, luxúria e arrogancia se ao findar vai dar em nada. Portanto, vale apena se “aventurar” na verdade e na humildade para fazer o bem, e assim, subir ao céu com a alma e o corpo nus para encontrar a paz.

  3. ZENILDO SANTOS disse:

    PARA FALAR COM DEUS, O SER PRECISA SE DESPIR DE TODAS AS COISAS MATERIAIS, DEVE BUSCAR A HUMILDADE E BUSCAR A PAZ INTERIOR QUE SE ENCONTRA EM BOAS AÇÕES, DEVE SOFRER “COMER O PÃO QUE O DIABO AMASSOU”, UM SOFRIMENTO COMUM, PERTENCENTE À REALIDADE. ENFIM, ENCONTRAR UM DEUS HUMANO E PRESENTE EM TODAS AÇÕES DIVINAS.

  4. Glaucia disse:

    Acredito que, para falarmos com Deus, não precisamos comer o pão que o diabo amassou, nem nos achar triste, apenas precisamos ter fé, termos, reverência e humildade. “Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.” Mateus 7:7,8

  5. Glaucia disse:

    tristes** ter**

  6. Lucas disse:

    Concorod com todos vocês, que para falar com Deus devemos nos dispir de todas as coisa futeis da vida. Antes de vocês se desfazerem das suas coisas materiais como dinheiro, vou passar minha conta pra vocês depositarem nela todo o dinho de que não leva nimguem a nada, e viva a Deus.

    Conta: 856232-07

    Alagoas

  7. Mário disse:

    O foco dessa música, é que todos nós temos um canal direta com Deus; temos o divino em nós…critica tb as religiões, os dízimos, as indulgencias

  8. Edir Leite disse:

    O titulo da musica já pôe condição ¨SE¨
    EU QUISER.
    Como não temos a menor idéia de como e quem é Deus, a letra vai se baseando em vários ensinamentos de várias crenças.
    Tudo se baseia no nada mesmo. Então aqui entra na seara da fé. Cada um com a sua. E Deus deve ter achado essa letra muito interessante.

  9. Edir Leite disse:

    O titulo já põe na condição ¨SE a música é uma tentativa de tentar o como falar com Deus. Não há isso. Não sabemos como e onde está DEus verdadeiramente, mas através da fé aí é que se chega lá, mas logo se ve que pode não haver nada daquilo que aprendemos ou/e imagiamos.
    Deus deve achar esta música muito bizarra.

  10. Entendo perfeitamente o que ele diz: Se eu quiser falar com Deus
    Tenho que aceitar a dor
    Tenho que comer o pão
    Que o diabo amassou
    Tenho que virar um cão
    Tenho que lamber o chão…pois estou com minha amada esposa internanada em um hospital com um tumor no pulão e é assim que estou diante dos pés de Deus.

  11. Matheus disse:

    Na verdade, eu acho que gil não queria realmente se remeter a figura de Deus, mas sim a figura do juiz na época da ditadura brasileira.
    Como todos nós sabemos, o juiz é comparado com Deus, existe até a famosa frase, “se o advogado acha que é Deus, o juiz tem certeza”.
    Ao discorrer a música, gilberto relata o modo de como se comportar perante o juiz na época ditatorial, sem o direito do contraditorio e da ampla defesa: “Se eu quiser falar com Des”[…]”Tenho que calar a voz”.
    Vemos também a figura da tortura presente nos tribunais da época, para o réu falar com o juiz (Deus) tinha que comer o pão que o diabo amassou, tinha que sofrer!
    E no fim, se ele quisesse realmente falar com Deus ( aí não se vê mais a figura do juiz, e sim de Deus) ele tinha que se submeter a pena de morte.

  12. ROSE MACHADO disse:

    Na verdade, analisando de acordo com o tempo, época, em que foi escrita e cantada, pode-se dizer que é uma forma de expressar o sentimento da época, pois a sensura era rigorosa quanto a qualquer expressão contrária e/ou insatisfatória ao governo; percebida principalmente na segunda estrofe. Agora, como a música, sendo uma literatura cantada, pode-se dizer também que o(a) autor(a) teve uma belíssima inspiração para fazer-nos refletir sobre o quanto somos pequenos diante da grandiosidade de DEUS e, com certeza, “Se eu quiser falar com Deus
    Tenho que ficar a sós” e também
    “Tenho que ter mãos vazias
    Ter a alma e o corpo nus”. Porque é assim que DEUS quer ver e sentir a veracidade do homem.

  13. jose marques disse:

    Estou convencido que a letra nos remete a uma reflexão sobre a nossa pequenez diante do tudo ou do nada.

  14. Simone S. Guimarães disse:

    “Nada, Do que eu pensava encontrar”.

    Aí está a chave, nós na maioria das vezes imaginamos DEUS, um humano cheio de vontades…
    pequeno como nós, que pensa como nós.

    Para falar com DEUS, é necessário somente a voz sincera e respeitosa do fundo dos nossos corações…
    Ninguem melhor que Ele nos conhece, muito mais do que nós mesmos. Não adianta fingir, disfarçar, mascarar, inventar… ELE É TODA VERDADE, que nós ainda não compreendemos.

  15. O que eu compreendi desse letra, é que o melhor caminho para se chegar a Deus, é o caminho da humildade.

  16. O que eu compreendi é que o melhor caminho para se chegar a Deus, é o caminho da humildade.

  17. zenilda lima disse:

    Para falar com Deus vc precisa está com seu coração aberto para ouvi-lo, e humildemente aceitar e agradeçer por esse momento tão sublime e valioso por Deus está presente em sua vida, mas é preciso que vocÊ também esteja presente na vida de Deus.

  18. SONIA CORREIA disse:

    SE EU QUISER FALAR COM DEUS, TENHO QUE IR EM BUSCA DO AUTOCONHECIMENTO.O QUE É EXTREMAMENTE DIFÍCIL POIS IMPLICA EM RENÚNCIA, EM ARRISCAR-SE, EM DESPIR-SE DOS PRECONCEITOS DA ALMA E DO CORPO. TENHO QUE SER VERDADEIRA COMIGO MESMA E COM O PRÓXIMO, O QUE TAMBÉM É MUITO DIFÍCIL.TENHO QUE REJEITAR E ACEITAR O HUMANO EM MIM QUE PODE SER CRUEL, E NO FIM DESTA BUSCA, NÃO HÁ GARANTIAS…

  19. Antonio disse:

    Desculpem-me, mas não vejo nada do que foi dito aí… Sinto que ele afirma para negar, e com o desfecho final, fica claro que não é uma defesa à fé…
    Concordo que possa ser uma referência à ditadura. Agora pensar que isso é uma ode à fé, desculpe, mas é tamanho erro de interpretação.

  20. Danilo disse:

    Uma vez um professor de sociologia na universidade falou em uma aula que o Gil é ateu e nessa música ele questiona por que as pessoas inventam tanta burocracia para falar com Deus, tirar os sapatos como os árabes ao entrar na igreja deles, sofrer muito como em outras igrejas, ou se subjugar como em outras. Entretanto, ao meu ver, ele critica as instituições Igrejas e não Deus em si. È uma evolução onde, no começo, ele está correto, já na segunda estrofe ele começa a seguir o pensamento das Igrejas e no final não dá em nada do que as Igrejas prometiam.

  21. DANIELA disse:

    A música traduz os nossos sofrimento onde é através dela que vamos falar com Deus para sair da escuridão.

  22. Na minha maneira de sentir, “Se eu quiser falar com Deus”, é fantástica e simples.. Falar com Deus, é um diálogo interior com tudo que emana energia boa e positiva. Não vale a pena mentir (conversa com Deus é coisa séria!), é fechar os olhos, ouvir dentro de você, sentir a dádiva que tens em viver. Desconectar por instantes do mundo que vives (desejos, anseios..),não ficar pensando no tempo e o quanto estás vivendo, viver apenas.Não argumentar por coisas fúteis, não se utilizar de disfarces (ser você mesma), valorizar o que tens, sem supervalorizar o que não conquistou. Aceitar os momentos de dificuldades porque tudo que consegues facilmente não tem seu real valor. Lutar dignamente pelos seus sonhos e objetivos, sonhar mas, sem sair da realidade. Conscientizar-se dos seus erros, antes de apontar o erro do outro. Se sentir gigante (feliz),mesmo sabendo que no fundo és pequeno (pobre de espírito).Viver com plenitude e sonhar (pelo menos tentar..). Sonhar e, quanto o fim derradeiro chegar, não ficar triste nessa hora,porque ao final de tudo (morte), chegarás à simples conclusão que do pó viestes e ao pó voltarás (vida eterna).

  23. ADEMILSON FAGUNDES disse:

    Bela música, simples e direta. Dentro da religião, inventamos várias coisas, buscamos várias coisas, interpretamos de forma diferentes, mas a questão é somente, “não existe nada disso”, no final não econtramos nada, absolutamente nada.

  24. mikael disse:

    a metrica dessa musica e perfeita, igual as musicas do gil

  25. Giselle Leite disse:

    Ele quis falar da espiritualidade, que Deus é espirito, e que nada, nada do qual o homem diz e inventa(religiões) não leva em nada. Ele quis dizer que pra falar com Deus não necessita esta numa certa religião e sim olhar dentro de nós mesmo e nas obras de Deus e ficar humilde diante da perfeição da criação de Deus. Ele quis dizer que ser ATEU, não significa que ele não possa falar e acreditar em Deus. Na verdade ele quis dizer que não acredita nas religiões inventada pelo homem e mesmo assim ele pode SIM falar com Deus!!!

  26. gleci brescianini disse:

    ao meu ver falar com deus e alcansar o sublime despojado de vinculos c/a vida sem valores para o espirito.Estar nu significa estar liberto.

  27. gleci brescianini disse:

    Falar com Deus é se despojar de vinculos da vida que não espiritual esta é a humildade da nudez simbolica,o miolo,o ser é a alma livre!!!!

  28. Francisco disse:

    Pessoas religiosas ouvindo essa música acreditam que Gil esta defendendo a fé, mas para quem à ouvir raciocinando logicamente percebe claramente que não é uma defesa à fé.
    Gilberto gil foi muito inteligente ao fazer essa música pois pôde passar uma mensagem para pessoas mais intelectuais,e ao mesmo tempo não criar uma revolta por parte dos religiosos estes que não conseguem interpretar a música corretamente.

  29. Esta música parece muito afrontar a religiosidade. O livro “A Cabana” a lembra muito. Ou seja, se eu quiser falar com Deus eu tenho que me desprender de tudo que me sufoca, de todo barulho, compromisso, e comunhão. Eu tenho que falar comigo mesmo. Esvaziar-me da noção do sagrado e ter um encontro comigo mesmo. Tenho que me encontrar e não ficar mirando minha vida “nas coisas lá do alto”, pois “ao findar vai dar em nada do que eu pensávamos encontrar” e teremos perdido o tempo o buscando.

  30. eu queria um poema e se eu quiser fala com DEUS eu nao preciso comer o pao que o diabo amassou

  31. idiotas disse:

    a verdade é que essa musica é atéia e todos vocês dos comentários são uns baitas idiotas, seus burros!

  32. idiotas disse:

    SEUS IDIOTAS

  33. Luiza Fernandes disse:

    Interpretações de lado, só pela rima, pela métrica e pelo ritmo, a musica já vale tudo. A propósito, o arranjo do Cesar Camargo Mariano no show do seu filho, Pedro Mariano, é fantástico…. Gravação linda que merece ser apreciada pelos amantes dessa canção.

  34. ORIOVALDO disse:

    O que entendi é que tudo que ele fez para falar com Deus “não deu em nada do que ele pensava”
    por que Deus não exige nada daquilo que ele fez para falarmos com ele.
    BASTA SOMENTE FALAR
    (não importa em qual situação).

  35. ORIOVALDO JUNQUEIRA disse:

    O que quiz dizer, como compreendi a letra da linda música, NÃO ADIANTA FALAR COM DEUS PLANTANDO BANANEIRA porque o resultado não será alterado.
    você não será aclamado por estes atos, mais quem sabe pela caridade que praticou…

  36. R.Dawkins disse:

    Sem duvida um linda musica, muito talento e arte! Mas, se eu quiser falar com Deus, é melhor falar com uma almofada, ela também não vai me responder, mas pelo menos ela existe!

  37. Jairo Ricardo de Souza disse:

    Toda música tem milhares de sentidos. O sentido orginal que o autor quis dar e o sentido de quem ouve a música. Cada um tem a sua própria leitura da música. Embora reconheça que essa música pode ter uma mensagem atéia, outros podem a interpretar de outra forma. A poesia, música, enfim, a arte, tem vida não só pelo que o seu autor pensou, mas pelo que é percebido dela.

  38. Matheusribs disse:

    O que eu entendo de “Nada do que eu pensava encontrar”, não é que ele não tenha encontrado Deus, mas sim que ele o encontrou de uma maneira diferente. Não esse Deus que as pessoas costumam ‘pintar’, mas um Deus que tá acima de tudo que ele já conhecia. E no decorrer da música ele vem dizendo tudo o que passou até entender esse Deus. A música é uma tentativa de tentar se entender e tentar entender a Deus.

  39. Olga disse:

    Essa música é uma critica.
    Em todas as frases ela fala de como as pessoas acham que precisam estar, para poder falar com Deus. E na verdade para estar em conexão com ele não é preciso nada disso, basta acreditar.

    A poesia é linda mais acredito que ela estava um pouco desacreditada.

  40. Thaisa disse:

    Eu enqto pessoa que tem fé num Deus que cuida de mim, vejo que esse belo poema musicado, que já foi interpretado por tantos grandes artistas cada qual com sua crença, inclusive de que não acredita em nada entendo que cada um vai ver aquilo que lhe convém.
    Gil foi extremamente sábio ao colocar a similaridade entre acreditar em Deus e não acreditar.
    Afinal de contas para falarmos verdadeiramente com Deus temos que deixar tudo de lado, temos que aceitar as tristezas da vida e temos que encarar que algumas vezes comemos sim o pão que o diabo amassou. E quem tbm pra quem não crê em Deus fica a mensagem que pra eles nada disso adianta pq a resposta “não vem”.
    Vamos deixar que a música cale dentro de nós e nos traga o sentimento mais espontâneo que houver em nós.
    Essa música sempre mexeu mto comigo mais depois de ver no Pq da Juventude a Maria Rita homenageando a grande Elis e lutando pra cantar percebi que talvez ela seja mais doq eu imaginei.

  41. Márcia Barroso disse:

    Esta música é uma crítica inteligentíssima aos dogmas e regras ditadas pela igreja. É como se as pessoas só pudessem falar com Deus, se estiverem nuas, famintas, com dor e miseráveis. Como se Deus só ouvisse os desgraçados e esses desgraçados miseráveis precisam lamber o chão dos palácios católicos, dos templos evangélicos para se aproximar de Deus. Acho que é isso. Uma ironia aqueles que pregam as leis de Deus.

  42. Djalma Tron disse:

    É como uma preparação para meditar, cheio de metáforas, tipo, apagar a luz=fechar os olhos, estar de almo e corpo nus=despido de qq intensão, pretensão ou pensamento. Subir aos céus sem cordas=se desprender da matéria, se não não soobe, todas as estrofes indicam, entrega, libertação, só assim começa-se a entender o que é Deus.

  43. Lucas disse:

    Desapegar das criações do homem, de bens matérias, das coisas do mundo, ser humilde e dar o verdadeiro valor a existência divina do nosso pai criador, absoluto habitante em cada um de nós.
    Faz uma crítica as igrejas, enfatizando que não precisamos frequenta-las e tampouco dar dinheiro em troca da aprovação de um Deus criado pelo homem, o Deus material.Enfatiza claramente, que todos nós temos a divindade de falar com Deus, sem a necessidade de aceitar dogmas e preceitos criados e impostos pelo homem, já que ninguém sabe exatamente o que acontecerá depois que partimos.Que o Deus criado pelo homem é o deus da ambição, do poder, da riqueza e dos males do mundo.Particularmente, a canção nos remete a refletir sobre as religiões, desviando o foco centralizador no que nos impuseram a
    acreditar.Faz, com que cada um de nós reflitamos sobre a realidade que elegeu a verdade absoluta.Para muitos, essa canção é considerada ateísta, devido a uma visão contrária da realidade do que acreditam ser o verdadeiro e o absoluto Deus. 

  44. Carlos Eduardo disse:

    Uma letra brilhante com uma interpretação perfeita de Maria. A música retratata o cotidiano na sua mais pura realidade, enfatizando o desapego ao material e os sacrifícios para estar na presença do criador pq o final seria a morte.

  45. Viviane disse:

    Muito me intriga essa letra pois leio e releio e apesar da intensidade emocional que desperta, acho que descreve um Deus inatingivelmente superior. Que para nos conectarmos a Ele temos que nos tornar um nada. E conclui ao final da letra que no final das contas é isso mesmo que somos , nada.

  46. Roger disse:

    Essa música repete constantemente a expressão “tenho que” , traduzindo o sentido de uma obrigação, de um dever, de algo a cumprir. É uma religiosidade que sempre exige do ser humano um comportamento estranho e avesso a sua natureza. Assim, o homem para se aproximar de Deus tem que a se afastar de si mesmo. É uma violência contra o homem que deixa sua vontade e crê que tem que cumprir esse monte de obrigações para estar com “Deus”.

  47. Adão disse:

    É uma ode à humildade!

  48. Celeste disse:

    Vejo dois pontos importantes na interpretação dessa letra; o primeiro diz respeito a pluralidade de formas que temos de alcançar à Deus, à uma força maior e infinitamente melhor que nós. O segundo diz mais sobre quem busca, e não sobre a forma com que busca à essa força maior, o eu-lírico é prismático e encarna as atribulações do homem moderno, sempre atado à coisas que estariam inicialmente a serviço de lhe prover mais tempo para o que não é táctil, para o espírito, para seu lado emocional, mas que na prática nos detém fortemente, sobre tudo hoje; estamos sempre conectados às nossas máquinas, pedaços de futuro e urgências, e nos desligamos das pessoas, e assim, de nossa essência, a ponto de que o eu-lírico utilizar a nudez como uma alegoria para falar do quanto é gritante a nossa necessidade de abraçar o que somos de fato, humanos e nada além disso, carregando o antagonismo da nossa bestialidade e da nossa iluminação tendo como tarefa vital o equilíbrio de ambos.

  49. Lucas disse:

    Gil compôs essa música após ter tido uma experiência com um enteógeno chamado Ayahuasca (bebida milenar), o que não é necessário para entender a letra, mas é conveniente levar isso em consideração.

    Por ter tido essa experiência também, acredito que ele não quis criticar ou defender a fé nem a ditadura.

    Em “…que ao findar vai dar em NADA do que eu pensava encontrar”, o compositor não quis dizer que não “conseguiu” falar com deus ou não obteve reposta. Pelo contrário, o que ele encontrou é, de fato, totalmente diferente do que ele pensava ser deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *