Olhos Nos Olhos

21 comentários

Chico Buarque

Quando você me deixou, meu bem
Me disse pra ser feliz e passar bem
Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci
Mas depois, como era de costume, obedeci

Quando você me quiser rever
Já vai me encontrar refeita, pode crer
Olhos nos olhos
Quero ver o que você faz
Ao sentir que sem você eu passo bem demais

E que venho até remoçando
Me pego cantando, sem mais, nem por quê
Tantas águas rolaram
Quantos homens me amaram
Bem mais e melhor que você

Quando talvez precisar de mim
Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim
Olhos nos olhos
Quero ver o que você diz
Quero ver como suporta me ver tão feliz


21 comments on “Olhos Nos Olhos

  1. BEHH disse:

    É muito interessante a forma como Chico analisa a alma feminina. Mais que isso, ele vivencia experiencias dessa forma.
    O exercício de se colocar na posição alheia, faz com que a pessoa se torne mais humana, uma vez que sente-se mais proxima da outra

  2. Allan Hérege disse:

    Interessante como o Chico consegue percorrer tão facilmente os meandros da alma feminina, discurso política e mazelas sociais do Brasil. O exercício de se colocar na posição alheia, faz com que a pessoa se torne mais humana, uma vez que sente-se mais proxima da outra. Interessante essa abordagem, porém, não posso deixar de destacar a sensação que me é passada ao ouvir essa canção. A maneira que Chico a interpreta é de uma tristeza latente! Seu canto pequeno e mínimo ja característico, assume uma forma mais melancólica…Forma essa que se materializa na própria postura da personagem da letra. Ao afirmar “Quero ver o que você diz
    Quero ver como suporta me ver tão feliz” na verdade se traduz como uma espécie de desejo, porém, não realizado. Ela não admite que sua felicidade é ilusória, e como é característico dos seres humanos, agride (desdenhando) aquilo que não pode ter.Outro trecho da canção que nos induz a pensar dessa forma é “Quantos homens me amaram
    Bem mais e melhor que você”…Claro que são interpretações, e elas dependem do seu estado de espírito para definí-las. Mas se pensarmos bem, talvez fique mais claro ainda seu (falso) desdém quando ela se deixa levar pelo seu desejo (desesperado) de ter o amado(a) de volta. Duvida?
    Paz, luz e sabedoria!
    Allan

  3. Allan julio disse:

    Interessante como o Chico consegue percorrer tão facilmente os meandros da alma feminina, discurso política e mazelas sociais do Brasil. O exercício de se colocar na posição alheia, faz com que a pessoa se torne mais humana, uma vez que sente-se mais proxima da outra. Interessante essa abordagem, porém, não posso deixar de destacar a sensação que me é passada ao ouvir essa canção. A maneira que Chico a interpreta é de uma tristeza latente! Seu canto pequeno e mínimo ja característico, assume uma forma mais melancólica…Forma essa que se materializa na própria postura da personagem da letra. Ao afirmar “Quero ver o que você diz
    Quero ver como suporta me ver tão feliz” na verdade se traduz como uma espécie de desejo, porém, não realizado. Ela não admite que sua felicidade é ilusória, e como é característico dos seres humanos, agride (desdenhando) aquilo que não pode ter.Outro trecho da canção que nos induz a pensar dessa forma é “Quantos homens me amaram
    Bem mais e melhor que você”…Claro que são interpretações, e elas dependem do seu estado de espírito para definí-las. Mas se pensarmos bem, talvez fique mais claro ainda seu (falso) desdém quando ela se deixa levar pelo seu desejo (desesperado) de ter o amado(a) de volta. Duvida?
    “Quando talvez precisar de mim
    Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim”

    Paz, luz e sabedoria!
    Allan

  4. Esteh disse:

    Ah eu concordo em partes com vc Allan, não tinha pensado por esse lado, mas dá para se perceber que na verdade ela está fingindo com diz que esqueceu-o, mas na verdae mesmo, ela gostaria de estar com ele. Esse é um sentimento que nos acarreta também muitas vezes quando a pessoas amada nos pede para esquecê-la, apenas fingimos estar bem o que na verdade é balela!

  5. Mariana Rocha Malheiros disse:

    Bem, é a primeira vez que estou escrevendo nesse site, então, por favor, me perdoem se falar alguma bobagem. Concordo plenamente quanto ao Chico entender a alma feminina tão bem.
    Pra mim, essa canção é a vingança feminina. Tudo bem, fica demonstrado que ela ainda ama o homem que a deixou, e ela está aberta à uma possível volta. Mas sempre me perguntei, volta até que ponto? Será que ela gostaria de uma relação mais séria? Ou de repente “só curtir”, exatamente como ele fez com ela?
    Acho que ele mostra que pra ser feliz é necessário amar a si mesmo, e discordando um pouco das análises acima, não acho que esteja havendo ironia por parte dela. Acho que ela está feliz sim, e quer mostrar pra ele que ela é mais feliz sem ele do que com ele.
    No início há aquele verso “como era de costume, obedeci”. Na verdade, mesmo hoje, a maioria das mulheres se sentem inferiores nos relacionamentos. Aceitam traições, obedecem os pedidos dos maridos/noivos/namorados, se sentem culpadas se o relacionamento falha. E muitos homens se sentem felizes com isso.
    Depois há a virada. Ela aproveita o fim do relacionamento para se tornar uma pessoa melhor. E mesmo amando, ela segue em frente e é feliz. Ela demonstra que mesmo numa possível volta quem vai dar as cartas é ela, não mais ele. Por isso “olhos nos olhos, quero ver o que você faz”. Infelizmente, a maioria dos homens acham que mulheres só são felizes se tem um relacionamento amoroso com eles. E ficam sem chão ao perceber que não é bem assim.
    E assim (vou ficando por aqui), é possível ser feliz sem necessariamente ser correspondida no amor.

  6. Thales Leandro Araujo disse:

    Gostei da interpretação da Mariana, eu também discordo na parte de haver ironia da parte dela pois realmente os homens acham que as mulheres precisam deles, então a ironia na minha visão está na parte dele no trecho em que diz “disse pra ser feliz e passar bem” como se achasse que ela não ia conseguir ser feliz sem ele e até ela mesmo achava isso, mas descobre que sim, pode ser feliz sem ele “E que venho até remoçando me pego cantando, sem mais, nem por quê” e até mais feliz do que era “Quantos homens me amaram bem mais e melhor que você”. Letra genial, como todas do Chico.

  7. Lillian Araújo disse:

    Na verdade, a interpretação é a seguinte:

    1ª estofe: O cara disse que não queria mais ela. Ela enlouqueceu, porque o amava, mas como sempre foi submissa a ele, fazendo tudo o que ele pedia, obedeceu.

    2ª estrofe: O tempo passou, com sua ausência ela consegui esquecê-lo. Hoje, ela é uma nova mulher. Notem que toda vez que ela diz ‘Olhos nos olhos’ é como se dissesse ‘Seja sincero’, me diga como está se sentindo ao ver que a pessoa que sempre te amou, a que sempre foi submissa a você, longe de você está mais feliz!

    3ª estrofe: Quando ela diz ‘E tantas aguas rolaram’ e quanta coisa aconteceu depois que você se foi ‘Quantos homens me amaram Bem mais e melhor que você’ e eu fui pra cama com tantos homens e todos eles eram melhor de sexo do que você. Essa estrofe é um discurso feminino que podemos assemelhar a uma “voadora” na vaidade masculina.

    4ª estrofe: Se algum dia precisar de um conselho, pode vim falar com ela. ‘Cê sabe que a casa é sempre sua, Venha sim’ neste momento podemos perceber que ela que rdizer que ele pode aparecer a hora que quiser porque sua presença não a abala mais; ela não vai mais sofrer, não vai chorar. Finaliza com ‘Olhos nos olhos’ Seja sincero! ‘Quero ver o que você diz’ quando você me deixou você me disse pra ser feliz, e agora? me vende que estou feliz, o que você vai dizer?

    Essa musica é genial. Uma mulher, como tantas outras no mundo afora, que depois de tanto tempo submissa a seu homem, simplesmente dá a volta por cima e o deixa abalado, com certeza!

  8. Morisa Menezes disse:

    Gostaria de ver a análise de vocês sobre as seguintes músicas:

    Suburbio;
    Trocando em miudos;
    Ela faz cinema;
    Gente humilde;
    As vitrines;
    Bye bye brasil;
    Sob medida;
    Paratodos;
    Outros sonhos;
    Quem te viu, quem te vê;
    Homenagem ao malandro.

    Grata.

  9. Yan disse:

    Pelo que li ficou óbvio que as mulheres enxergam a letra como uma reviravolta enquanto que os homens veem como uma hipocrisia. Eu, como homem, não poderia pensar diferente.
    Creio que a letra reflete exatamente a impossibilidade dessa mulher em esquecer seu amado. Mesmo afirmando estar bem, com outros amantes tão melhores, ela não esquece o primeiro e sonha que ele a veja assim, tão “bem” sem ele. Ela quer mostrar que consegue viver sem ele, mas precisa mostrar isso. Ou seja, não consegue simplesmente deixar para trás.
    A estrofe final, ao meu ver, é categórica: é a mulher admitindo que, mesmo com tudo que passou, mesmo tendo sofrido e feito mil coisas para superar o que aconteceu, o amor dela é superior a tudo e a porta estará sempre aberta. Isso é Chico dizendo que o amor de uma mulher é incomparável e irremediável. O desejo de estar com ele não termina e ela diz “a casa é SEMPRE sua, venha sim”.
    Para Chico, uma mulher que ama de verdade jamais fecharia as portas para seu amado. E isso é a mais pura verdade.

  10. Dalton disse:

    Caso as moças aqui consigam se “despregar” das paixões, poderão percebe claramente na letra que (1) ela foi abandonada, logo diz que está refeita, diferente,poderá agora agradar o marido (2) pede para que ele a procure “me quiser rever” “precisar de mim” “casa sempre sua” (3) a parte dos outros casos é claramente uma mentira. Esse feminismo todo aqui dá vontade de rir. As mulheres são assim como o Chico diz, bobas e apaixonadas.

  11. Marco disse:

    Mostra uma mulher que fora abandonada por seu companheiro e que quase perdeu a cabeça sem o mesmo e como sempre acaba por fazer suas vontades quando na musica Chico cita:

    “Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci,
    Mas depois, como era de costume, obedeci.”

    E que mesmo depois do que o eu lirico passara ainda se preocupa com o que o seu companheiro pensa e acha do termino do romance dos dois

    “Olhos nos olhos,
    Quero ver o que você faz
    Ao sentir que sem você eu passo bem demais”

    E ao mesmo tempo que o tempo passou para os dois e romances os dois tiveram o eu lirico não consegue esquecer o mesmo

    “Tantas águas rolaram,
    Quantos homens me amaram
    Bem mais e melhor que você.”

    E ao mesmo tempo que fora deixada de lado,o mesmo não consegue fazer isso com seu “ex” tentando manter contato e sempre deixando claro que sempre estará disposta a ajuda-lo em alguma circunstância de necessidade do ex colaborador.

    “Quando talvez precisar de mim,
    Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim.”

  12. Juli disse:

    Sou mulher e concordo com a interpretação dos homens, as mulheres como na própria música relutam em admitir que foram derrotadas. É da nossa natureza querer sair por cima mesmo com muita dor e mágoa por alguém que já não nos quer. Nós nunca admitiriamos que sofremos e até tentaríamos provar pra ele que podemos ser felizes sem ele, mas isso é só uma forma de vingança porque no fundo a gente sabe que não está nada bem, só não precisamos demonstrar!

  13. Luis Ávila disse:

    O eu gostaria de saber é porque o Chico fez essa música para uma mulher. A letra serve também para o homem.
    Bem, porque ele fez e canta na posição de mulher?

  14. edwan disse:

    Chico sempre teve a postura corajosa de fazer musicas para mulheres, usando frases de uma mulher, embora comprometendo sua masculinidade, porque ele realmente é hetero sexual, um gay enrustido jamais teria tal ousadia.

  15. Thiago disse:

    Para mim ela claramente ainda o ama, apesar de relutar em admitir isso. A própria melodia, bastante melancólica, prova isso. O que ela diz é uma hipocrisia e busca de qualquer modo tê-lo de volta. Até mesmo porque, quem esquece de verdade, não têm a mínima vontade de falar com o ex, ainda mais, imagino nesta música, um ex bem babaca.

  16. valdeir disse:

    tenho amiga que olha muito no meu olho e beija no lobulo da orelha que significa isto

  17. valdeir disse:

    a minha amiga mim abraça com força e sorri muito o que significa

  18. edneia disse:

    preciso resolver meus exercicios

  19. aline disse:

    gostaria de saber a análise desse poema e as figuras de som presentes

  20. tom disse:

    Na verdade esta canção buarquiana é nada mais do que uma síntese das cantigas de amigo que temos em Portugal no período literário conhecido como “Trovadorismo”, nas canções de amigo desta época temos como característica o autor masculino, porém, um eu-lírico feminino, haja visto que no mesmo tempo, as mulheres não podiam por questões sociais, culturais, expressar qualquer forma de sentimento, seja ele de amor, desejo, angustia, então os trovadores escreviam e cantava se botando no lugar da essência feminina, oque se passa na cabeça delas quando seu “amigo”, seja ele amana ou namorado, que partirá para as cruzadas ou qualquer outro motivo. Chico Buarque, antes de compositor, cantor, era um grande intelectual tanto da literatura portuguesa como da nossa literatura brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *