Carolina

2 comentários

Chico Buarque

Carolina, nos seus olhos fundos guarda tanta dor, a dor de todo esse mundo
Eu já lhe expliquei, que não vai dar, seu pranto não vai nada ajudar
Eu já convidei para dançar, é hora, já sei, de aproveitar

Lá fora, amor, uma rosa nasceu, todo mundo sambou, uma estrela caiu
Eu bem que mostrei sorrindo, pela janela, ah que lindo
Mas Carolina não viu…
Carolina, nos seus olhos tristes, guarda tanto amor, o amor que já não existe,
Eu bem que avisei, vai acabar, de tudo lhe dei para aceitar
Mil versos cantei pra lhe agradar, agora não sei como explicar

Lá fora, amor, uma rosa morreu, uma festa acabou, nosso barco partiu
Eu bem que mostrei a ela, o tempo passou na janela e só Carolina não viu.


2 comments on “Carolina

  1. Carolina disse:

    Carolina é a personificação de algumas características intrísecas de um ser tendencioso à solidão mas também atraída pela tentativa de descobrir o verdadeiro significado do tão procurado amor

  2. Antonio Sousa disse:

    Será que chico estava falando de da personificação de algumas características intrísecas de um ser tendencioso à solidão mas também atraída pela tentativa de descobrir o verdadeiro significado do tão procurado amor?… qual a mensagem destes versos:
    “…Eu já lhe expliquei, que não vai dar, seu pranto não vai nada ajudar…” “…
    Lá fora, amor, uma rosa nasceu, todo mundo sambou, uma estrela caiu…”
    “…Lá fora, amor, uma rosa morreu, uma festa acabou, nosso barco partiu…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *