Bom Conselho

1 comentários

Chico Buarque

Ouça um bom conselho
Que eu lhe dou de graça
Inútil dormir que a dor não passa
Espere sentado
Ou você se cansa
Está provado, quem espera nunca alcança

Venha, meu amigo
Deixe esse regaço
Brinque com meu fogo
Venha se queimar
Faça como eu digo
Faça como eu faço
Aja duas vezes antes de pensar

Corro atrás do tempo
Vim de não sei onde
Devagar é que não se vai longe
Eu semeio o vento
Na minha cidade
Vou pra rua e bebo a tempestade


One comment on “Bom Conselho

  1. Raíssa disse:

    Interpreto a música como um convite feito por Chico à população para lutar, se manifestarem contra a ditadura militar. Ele pede que imitem seus atos e pensamentos já que ele não aceita a situação e corre atrás de mudança. Quando diz “Aja duas vezes antes de pensar”, ele faz alusão ao medo que as pessoas tinham de se rebelar, porque se o fizessem poderiam ser presas, mortas e etc. “Corro atrás do tempo / Vim de não sei onde” diz respeito ao seu vanguardismo já que, entre a maioria da população que, na prática, aceita a situação como está, ou seja, não se rebela, ele se manifesta contra. “Eu semeio o vento / Na minha cidade / Vou pra rua e bebo a tempestade” se refere a essa conscientização que ele faz, a essa disseminação de consciência do que está ocorrendo que não está certo. E diz também que ele vai às ruas lutar contra isso, bebendo a tempestade, ou seja, encarando de frente todas as barreiras que lhes é imposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *