Ciranda da bailarina

26 comentários

Adriana Calcanhotto

Procurando bem
Todo mundo tem pereba
Marca de bexiga ou vacina
E tem piriri, tem lombriga,
tem ameba
Só a bailarina que não tem
E não tem coceira
Berruga nem frieira
Nem falta de maneira ela não tem
Futucando bem
Todo mundo tem piolho
Ou tem cheiro de creolina
Todo mundo tem
um irmão meio zarolho
Só a bailarina que não tem
Nem unha encardida
Nem dente com comida
Nem casca de ferida ela não tem
Não livra ninguém
Todo mundo tem remela
Quando acorda às seis da matina
Teve escarlatina
ou tem febre amarela
Só a bailarina que não tem
Medo de subir, gente
Medo de cair, gente
Medo de vertigem
Quem não tem
Confessando bem
Todo mundo faz pecado
Logo assim que a missa termina
Todo mundo tem
um primeiro namorado
Só a bailarina que não tem
Sujo atrás da orelha
Bigode de groselha
Calcinha um pouco velha
Ela não tem
O padre também
Pode até ficar vermelho
Se o vento levanta a batina
Reparando bem,
todo mundo tem pentelho
Só a bailarina que não tem
Sala sem mobília
Goteira na vasilha
Problema na família
Quem não tem
Procurando bem
Todo mundo tem


26 comments on “Ciranda da bailarina

  1. Sofia disse:

    Esta CIRANDA é lindinha. O uso do adjetivo em diminutivo é só pra combinar com o infantil propositadamente utilizado na canção – as comparações parecem ser feitas sob a ótica do olhar da criança, que vê a Bailarina como uma personagem acima do humano e sem os “defeitos” que ela (criança) percebe no mundo que a cerca. As rimas são perfeitas (longe das simplórias e pobres) e combinam super bem com o ritmo da música.

  2. Daniela disse:

    Essa musica é um recurso muito interessante para trabalhar a questão da aceitação e auto-estima.

  3. Washington disse:

    Só pra acrescentar um detalhe: a bailarina citada é a da caixa de música, reforçada esta idéia pela repetição do solo da introdução que imita a música desse brinquedo.

  4. Natasha disse:

    Olá, gostaria de saber se alguém tem essa música, Ciranda da Bailarina, de preferência cantada pela Adriana Calcanhoto;
    Já procurei pra todo lado e não achei ela! =/

    Preciso dela urgente!

    Desde já agradeço!

  5. Angel disse:

    Essa música é mto lindinha mesmo, mas é do Chico, a Adriana só canta, o q faz mto bem, diga-se de passagem.

  6. Eu não me atrevo a analisar sozinha. Amanhã levarei pra sala de aula e com as crianças do 1º ano faremos uma interpretação e depois postaremos aqui. Ok?

  7. Zé Geraldo disse:

    Talvez eu steja equivocado, mas acredito que essa música é uma crítica a pessoas que sejam muito “certinhas” ou perfeccionistas e acabam sozinhas, tristes, vazias…
    Também serve para os fundamentalistas e para os religiosos fervorosos que se afogam no mar da hipocrisia!
    Somos iguais gente, todo mundo tem seu lado “sujo”…

  8. Elena disse:

    A sociedade impoe certos tipos de comportamento que acabam parecendo natural,como os da bailarina. E as experiencias vividas pela pessoa acaba sendo construída: tenho que ser a melhor, tenho que corresponder ao que as pessoas esperam de mim…mesmo não sendo a bailarina…
    Elena

  9. Carolina disse:

    A música apresenta o sofrimento da bailarina, que luta inutilmente para não ser imperfeita como todos somos, o que só acarreta em vergonha.

  10. Núbia disse:

    Podemos analisar a letra desta música a partir de uma perspectiva da desigualdade social, no qual independente de classe, raça e cultura todos nós temos atitudes que nos igualam aos outros. Observe este trecho: ´´ O padre também
    Pode até ficar vermelho
    Se o vento levanta a batina´´ todos nos somos seres capazes de cometer atitudes não bem quistas por alguém, por que somos humanos. O único elemento que não sofre com essas influências é a bailarina, pois a sua beleza é algo naural dentro de uma analise visual. A bailarina é um ser classico ligado a um tipo de estética. Não devemos esquecer que a bailarina é um ser solitário, aí o seu desprendimento com as preocupações ou com a influência do mundo.A nossa sociedade e tradicional e conservadora,por isso, essa preocupação com a opinião do outro,já que vivemos para ser aceitos.

  11. Manoel disse:

    Acho que a bailarina é o próprio estado. É tipo uma ironia, todos erramos, mas o estado não. Vale ressaltar que eu parto do principio de que esta música é do chico Buarque.

  12. Mayara disse:

    Essa música fala da bailarina da caixinha de música que só assim que é possível ser perfeito… irreal..

  13. Danifol disse:

    Eu entendo essa música como uma ironia. Ou a bailarina tem tudo isso, como todo o ser humano, mas todos a vêem como um ser perfeito que não erra e não tem nenhum podre (como poderíamos adaptar pros dias de hoje como “só a top model que não tem” ou “só a atriz de Hollywood que não tem”); ou a bailarina é mesmo a da caixa de música.

  14. andressinha disse:

    somos todos diferentes,mas ao mesmo tempo somos todos iguais…
    “são as diferenças que nos igualam”- Mantoan.
    INCLUSÃO.

  15. Sofia disse:

    14.Esta CIRANDA é lindinha. O uso do adjetivo em diminutivo é só pra combinar com o infantil propositadamente utilizado na canção – as comparações parecem ser feitas sob a ótica do olhar da criança, que vê a Bailarina como uma personagem acima do humano e sem os “defeitos” que ela (criança) percebe no mundo que a cerca. As rimas são perfeitas (longe das simplórias e pobres) e combinam super bem com o ritmo da música.

    A canção faz parte do álbum GRANDE CIRCO MÍSTICO, do Edu Lobo e Chico Buarque.

  16. Amanda disse:

    Minha Analise é..
    Que essa musica, se refere as pessoas que buscam inutilmente a perfeição, pois como alguns disseram aqui em baixo todo mundo tem seu lado “sujo” e ficam se espelhando em modelos (Exemplos) superficiais .. que a mídia transmite.
    buscando a ” Aprovação” dos demais.

  17. Rui Metz disse:

    Não me atrevo a analisar a musica, já que cabe a cada um vê-la sob um prisma próprio, meu destaque e para o fato de apos referir que a bailarina esta acima do bem e do mal, na ultima estrofe ele afirma que “problema na família”, até a bailarina tem, quando não mostra a negativa, dizendo apenas: “Procurando bem, todo mundo tem.”

  18. Bruna Larissa disse:

    amo essa música

  19. EdnaMelo disse:

    Á letra é uma poesia de vida e a filosofia de auto-aceitação e dos outros é algo inegável em nossa breve existência nesse planeta.
    É o máximo de inspiração dos poetas.

  20. tais disse:

    Eu acho que ao falar “bailarina” o autor não estava se referindo a uma pessoa, mas sim, a uma caixinha de musica. Pois na caixinha de musica, a unica coisa que a boneca com toda sua perfeiçao e graça faz, é dançar. Da caixinha ela nunca sai para nada, não come, não conversa, não namora, não dorme e etc… Por isso a musica diz aquelas coisas!!!

  21. Lorena Karen Santos disse:

    amo essa musica e a letra é facil demais.Adoro cantarrr!!!!

  22. Antonio disse:

    Só um detalhe. A Adriana é só a intérprete da música. Já que a análise é da letra (poesia) e não da interpretação, nada mais justo que lembrar que a letra é do mestre Chico Buarque.

  23. Renato Trajano disse:

    Gente, essa música é de Chico Buarque, na época da ditadura militar Brasileira, a bailarina é o governo e na musica todos esses problemas se referem a povo diante a represália que sofriam, e ela passou pela censura. Simples cara

  24. Carolina disse:

    Estava vendo a novela ontem é estava mostrando a história da menina que mora na favela e quer ser bailarina, e no caso ser bailarina é uma coisa de gente que tem dinheiro, então eu imaginei por um momento que “a bailarina” da música seria assim por ser filha de gente rica ou por ser rica, enquanto o pobre não tem nada, nem do governo, talvez uma critica a saúde, educação e outras coisas públicas.

  25. Lucas disse:

    Lembro das coisas boas que vivi escutando essa linda canção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *